Estação Jaraguá (CPTM)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Para outras estações com o mesmo nome, veja Estação Jaraguá.
CPTM icon.svg Jaraguá
Visão aérea da estação
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração RFFSA (1975–1984)
CBTU Logo2.svg CBTU (1984–1994)
CPTM icon.svg CPTM (1994–atualmente)
Linha 7roxo.png Rubi
Sigla JRG
Movimento em 2014 25,2 mil
Informações históricas
Nomes antigos Parada de Taipas
Taipas
Inauguração 1 de outubro de 1891 (127 anos)
Localização
Localização Estrada de Taipas, s/n, Jaraguá
São Paulo,  São Paulo
Próxima estação
Sentido
Francisco Morato/Jundiaí
7roxo.png Sentido Luz
Vila Aurora Vila Clarice
Jaraguá

A Estação Jaraguá é uma estação ferroviária, pertencente à Linha 7–Rubi da CPTM, localizada no distrito do Jaraguá no município de São Paulo, cujo esta linha, foi a primeira estrada de ferro construída em solo paulista, denominada como SPR - São Paulo Railway, ou popularmente conhecida na época como "Inglesa".

É a única estação de toda a rede da CPTM que possui plataformas construídas em locais diferentes. A estação é dividida pela Estrada de Taipas. Dessa maneira a passagem de nível era aberta com mais rapidez para o trânsito local e evitava atrasos.

História[editar | editar código-fonte]

A estação foi inaugurada pela SPR em 1 de outubro de 1891, com o nome de Taipas (a estação ficou popularmente conhecida como Parada de Taipas). Na década de 1940, teve o nome alterado para Jaraguá devido ao fato de ter havido um posto telegráfico com esse nome perto dali.[1] A estação fica localizada no km 95,079 (1935) linha-tronco SP-1451.

Em 1947, as linhas da SPR são incorporadas pelo governo federal por meio da estatal EFSJ. Apesar de passar por várias administrações federais, a estação não sofreu nenhuma melhoria, sendo que nas décadas de 70 e 80 as linhas estavam cada vez mais sucateadas. O sucateamento dos sistema de trens de subúrbio culminou em revolta de seus usuários, que iniciaram depredações que atingiram várias estações, dentre elas a Estação Jaraguá que foi incendiada em 28 de outubro de 1983.

No ano seguinte, a estação é reformada, por volta dos anos 1980 ocorre a construção do prédio atual, e o sistema de trens de subúrbio é repassado para outra empresa federal (a CBTU). O prédio hoje mantém as suas características originais, desde então, e atende aos trens metropolitanos da CPTM, que passou a administrar em 1994.

A estação ferroviária Jaraguá, foi tombada pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio  Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) em 21 de junho de 2010, pelo ofício 1453/2010 do processo 60308/2009. A carta de comunicação aos interessados foi emitida em 22 de julho de 2010. O tombamento foi solicitado pelo Sr. Ralph Mennucci Giesbrecht, no ano de 2006.

Atualmente foi anunciada a reconstrução de várias estações, dentre elas a Estação Jaraguá[1][ligação inativa] .

Tabela[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
JRG Jaraguá 1 de outubro de 1891 Bilhete Único da SPTrans e EMTU-CPTM válido para uma viagem CPTM e uma viagem EMTU . Laterais segregadas com integração Superfície Estação construída pela SPR

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Jaraguá (CPTM)