Estação Jardim Oceânico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim Oceânico
Salão principal da Estação Jardim Oceânico
Uso atual Estação de Metrô Estação de Metrô
Administração Metrorioicon.png Metrô Rio
Linha Icon 4 (set yellow).png Linha 4
Sigla JOC
Posição Subterrânea
Plataformas 2 (Laterais)
Serviços Integração TransOeste.jpg BRT TransOeste
Informações históricas
Inauguração 30 de julho de 2016 (0 anos)[1]
Localização
Jardim Oceânico está localizado em: Rio de Janeiro (cidade)
Jardim Oceânico
Localização da Estação Jardim Oceânico
23° 0' 23" S 43° 18' 38" O
Endereço Av. Armando Lombardi
Município Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro - RJ
País  Brasil
Próxima estação
Sentido General Osório Icon 4 (set yellow).png Sentido Jardim Oceânico
São Conrado -
Jardim Oceânico

A Estação Jardim Oceânico é uma estação da linha 4 do metrô do Rio de Janeiro. Localizada sob a avenida Armando Lombardi, no início do bairro da Barra da Tijuca, no sub-bairro que lhe dá nome, será a primeira estação de metrô na zona oeste da cidade. Suas obras encontram-se em curso; a previsão para sua inauguração, em conjunto com as outras quatro estações construídas como parte da linha 4, é 5 de agosto de 2016, na abertura das Olimpíadas em uma viagem inaugural exclusivamente para a “família olímpica”, que reúne os atletas, colaboradores e público das competições.[2]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Pelo projeto da linha 4 que se encontra em execução, a estação Jardim Oceânico será a estação terminal da mesma na zona oeste, recebendo cerca de 91 mil passageiros por dia.[3] Devido à distância entre o Jardim Oceânico e áreas como o Recreio dos Bandeirantes e os diversos bairros que compõem a região de Jacarepaguá, a prefeitura planeja construir uma extensão do corredor de Bus Rapid Transit (BRT) TransOeste entre a estação e o terminal de ônibus Alvorada[4], na área central da Barra da Tijuca, que reúne linhas de ônibus para essas e diversas outras localidades na cidade.[5] Esse projeto sofre resistência por parte de associações de moradores da região[6] e de vereadores da Câmara Municipal do Rio de Janeiro[7][8], os quais, apoiando-se em um parecer favorável à expansão da linha 4 emitido por técnicos do governo do estado[9], acusam a extensão do sistema BRT de não ser capaz de atender à demanda existente[6], de piorar as condições de tráfego e estacionamento no Jardim Oceânico[10] e de ser uma solução temporária, que desperdiçaria recursos públicos.[8][11] No mês de outubro de 2013 o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro adiou por prazo indefinido a licitação da extensão do BRT, apontando irregularidades técnicas, orçamentárias e ambientais no projeto, além da não realização de audiência pública para debate com a população.[11]

Acessos[editar | editar código-fonte]

A estação poderá ser acessada de ambos os lados da avenida Armando Lombardi, que teve três imóveis desapropriados para as obras.[12]O acesso no sentido zona sul está sendo construído junto à esquina da rua Fernando de Matos; o outro, no sentido Recreio dos Bandeirantes, está em obras entre a filial da Unimed e a antiga drogaria que havia no local.[13]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. RODRIGUES, Matheus; SILVEIRA, Daniel (30 de julho de 2016). «Com Temer e Pezão, Linha 4 do Metrô no Rio é inaugurada». G1. Consultado em 04 de agosto de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Linha 4 do metrô atrasa e inauguração será apenas na abertura da Olimpíada - Rio - O Dia». O Dia. Consultado em 6 de junho de 2016 
  3. «Infográfico: Capacidade de passageiros por estação». Concessionária Rio Barra S.A. 9 de julho de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  4. «Transoeste chegará ao Jardim Oceânico em dois anos». O Globo. 21 de maio de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  5. «Linha 4 do metrô do Rio ligará Barra a Ipanema em 13 minutos». G1. 18 de novembro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  6. a b Gabriella Azevedo (22 de setembro de 2013). «Obras do metrô na Barra da Tijuca: uma novela sem estação final». Jornal do Brasil. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  7. «Audiência Pública discute projeto do BRT Transoeste chamado "lote zero", entre o Terminal Alvorada e o Jardim Oceânico». Vereador Carlo Caiado. 27 de junho de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  8. a b «Vereador apela ao TCM e MP para cancelar licitação do BRT-Transoeste- Lote Zero». Vereador Carlo Caiado. 22 de outubro de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  9. Luiz Ernesto Magalhães (14 de setembro de 2013). «Técnicos do estado defendem metrô até o Terminal Alvorada». O Globo. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  10. Maísa Capobiango; Maíra Rubim (25 de setembro de 2013). «Linha 4 do metrô: moradores da Barra em busca de respostas». O Globo (suplemento Barra). Consultado em 19 de novembro de 2013 
  11. a b Gabriella Azevedo (29 de outubro de 2013). «BRT Jardim Oceânico-Alvorada é adiado pelo TC». Jornal do Brasil. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  12. «Linha 4 do Metrô: pista sentido Zona Sul da Av. Armando Lombardi será desviada para a área central do canteiro a partir de 29/05». Concessionária Rio Barra S.A. 28 de maio de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 
  13. «Acessos à estação Jardim Oceânico». Concessionária Rio Barra S.A. 25 de setembro de 2013. Consultado em 19 de novembro de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]