Estação Pilares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pilares
Estação Pilares, em 2015
Informações
Pilares está localizado em: Baixada Fluminense e parte da cidade do Rio de Janeiro
Pilares
Localização da Estação Pilares
Coordenadas 22° 52' 49.49" S 43° 17' 31.94" O
Administração Logo da SuperVia.svg SuperVia
Uso Atual Estação de trens metropolitanos
Código RJ-1266
Sigla PRS
Linha Linha Belford Roxo
Estrutura Superfície
Outras Informações
Inauguração 1 de novembro de 1895 (123 anos)
Inauguração da atual edificação 04 de abril de 1978 (41 anos)
Nome antigo Cintra Vidal
Próxima Estação
Sentido Norte Tomás Coelho
Sentido Sul Del Castilho
Sentido Centro
Sv-vpurplelinecontshort.svg
Sv-vpurplestation.svg Del Castilho
Sv-vpurplestationdis.svg Walmart (desativado)
Sv-vpurplestation.svg Pilares
Sv-vpurplestationdis.svg Terra Nova (desativado)
Sv-vpurplestation.svg Tomás Coelho
Sv-vpurplelinecontshort.svg
Sentido Belford Roxo

Pilares é uma estação de trem, localizada no bairro homônimo do Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

A estação foi aberta como apeadeiro pela Estrada de Ferro Melhoramentos em 1 de novembro de 1895, sendo inicialmente batizada Cintra Vidal. [1] Em março de 1898, o apeadeiro é elevado à estação.[2]

Após ser gerida pela E.F. Melhoramentos (1898-1903), E. F. Central do Brasil (1908-1965) e E. F. Leopoldina (1965-1975)[3], a estação passa para a gestão da Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA), que realiza a contratação de um novo prédio para a estação. Após lançar o edital de nº 021-TP/76 em abril de 1976, a RFFSA contrata as obras de construção de um novo prédio para a estação de Cintra Vidal.[4] A nova edificação foi inaugurada em 4 de abril de 1978, juntamente com as estações reformadas de Belford Roxo, Coelho da Rocha, Costa Barros, Presidente Juscelino e Queimados.[5]

Após ser gerida pela CBTU entre 1984 e dezembro de 1994, a estação foi transferida para a Flumitrens e em 1998 foi entregue para a concessionária SuperVia, que a renomeou Pilares.[6]

Toponímia[editar | editar código-fonte]

A estação foi aberta em 1895, sendo batizada inicialmente de Cintra Vidal, em homenagem ao professor Cintra Vidal, proprietário do único colégio existente na região. Posteriormente, no século XXI, a SuperVia renomeou a estação para Pilares. O bairro Pilares possui essa denominação desde meados do século XIX, quando uma venda foi aberta e sua fachada era adornada por pilares de pedra. Conseqüentemente a região passou a ser chamada de Pilares.[7]

Referências

  1. «Melhoramentos no Brasil:Inauguração da linha do subúrbio». Gazeta de Notícias, Ano XXI, edição 306, Página 1, Coluna 3/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 2 de novembro de 1898. Consultado em 22 de março de 2019 
  2. Guia Geral de Estradas de Ferro (1960). «EFCB - Estrada de Ferro Central do Brasil-Linha Auxiliar (Bitola mista)». Centro Oeste. Consultado em 28 de maio de 2019 
  3. Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Cintra Vidal (Pilares)». Estações ferroviárias do Brasil. Consultado em 28 de maio de 2019 
  4. Rede Ferroviária Federal S/A (14 de abril de 1976). «Edital de Tomada de Preços 021-TP/76». Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 6, seção Cidade, página 6/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 28 de maio de 2019 
  5. «Linha para Caixas terá este mês 20 trens que vão sair a cada 10 minutos». Jornal do Brasil, Ano LXXXVII, edição 358, seção Cidade, página 8/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 5 de abril de 1978. Consultado em 28 de maio de 2019 
  6. «Pilares». SuperVia. Consultado em 28 de maio de 2019 
  7. «Rio 450 anos - Bairros do Rio - Freguesia de Inhaúma e a Igreja da Penha». Biblioteca Nacional do Brasil. 15 de junho de 2015. Consultado em 28 de maio de 2019 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Pilares