Estação Plaza de Maipú

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Plaza de Maipú
Plataformas de embarque da estação.
Uso atual Estação de Metrô Estação de Metrô
Administração Metro S.A.
Linha Santiago de Chile L5.svg Linha 5
Ramais Linha 5:
Ramal Verde
Ramal Vermelho
Posição Subterrânea
Plataformas 2
Informações históricas
Inauguração 03 de fevereiro de 2011 (8 anos)
Localização
Plaza de Maipú está localizado em: Região Metropolitana de Santiago
Plaza de Maipú
Localização da Estação Plaza de Maipú
33° 30' 36" S 70° 45' 25" O
Endereço Av. Pajaritos x Av. 5 de Abril
Município Flag of Santiago de Chile.svg Santiago
País  Chile
Próxima estação
Sentido Plaza de Maipú Santiago de Chile L5.svg Sentido Vicente Valdés
- Santiago Bueras
Plaza de Maipú

A Estação Plaza de Maipú é uma das estações do Metrô de Santiago,[1] situada em Santiago, ao lado da Estação Santiago Bueras. É uma das estações terminais da Linha 5.[2]

Foi inaugurada em 03 de fevereiro de 2011. Localiza-se no cruzamento da Avenida Pajaritos com a Avenida 5 de Abril. Atende a comuna de Maipú.

Tiro[editar | editar código-fonte]

Cinco meses depois de ser aberta, Estação Plaza de Maipú foi palco de um dos dois únicos atos de mortes de violência na história do Metro de Santiago (junto com os ataques simultâneos em um trem em Tobalaba e Los Héroes, ambos da Linha 1, em 1986). Em 17 de julho de 2011, Israel Huerta Céspedes tirou uma arma de seu casaco e começou a atirar sem motivo aparente para os passageiros de um carro que estava chegando à estação terminal. Os passageiros acionaram o freio de emergência e o perpetrador conseguiu sair da estação e depois subir até a Plaza de Armas de Maipú, andar um quarteirão e depois suicidar-se.

Huerta não tinha antecedentes criminais. Ele nasceu na cidade rural de Las Cabras e chegou em 1980 para viver em Rinconada de Maipú com seus pais e dez irmãos. Ele não tinha emprego estável e em 1994 foi demitido de seu emprego como assistente de limpeza em uma delegacia de polícia no Chile em La Reina por má conduta. Parentes e amigos próximos o descreveram como uma pessoa pacífica e gentil, mas que havia entrado em uma forte depressão após a morte de sua mãe, dois meses antes do ataque.

O tiroteio deixou vários feridos, três a sério e dois (Fernando Oñate Muñoz e Mario Acevedo Meneses) que morreram depois de serem tratados em centros hospitalares. Após o ataque, o Metrô suspendeu as operações da Linha 5 entre as estações Plaza de Maipú e Las Parcelas para o desenvolvimento da investigação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Estación Plaza de Maipú» (em espanhol). Consultado em 30 de outubro de 2015 
  2. «Metro de Santiago - Plano de Red» (em espanhol). Consultado em 09 de outubro de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Plaza de Maipú