Estação Presidente Altino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
CPTM icon.svg Presidente Altino
Prédio da Estação Presidente Altino (à direita)
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Estrada de Ferro Sorocabana (1919–1971)
FEPASA (1971–1996)
CPTM icon.svg CPTM (1996–atualmente)
Linhas 8cinza.png Diamante
9greenturquoise.png Esmeralda
Sigla PAL
Posição Superfície
Movimento em 12362 (agosto de 2018) [1]
Serviços Acesso à deficiente físico Terminal rodoviário Escada rolante Elevador
Informações históricas
Nomes antigos Km 14
General Miguel Costa
Inauguração 6 de março de 1919 (100 anos)
Inauguração da
atual edificação
25 de janeiro de 1979 (40 anos)
Projeto arquitetônico Engevix/Sofrerail (1973)[2]
Localização
Coordenadas 23° 31' 52.5" S 46° 45' 42.3" O
Localização Gnome-globe.png Estação Presidente Altino
Próxima estação
Sentido Itapevi/
Amador Bueno
8cinza.png Sentido Júlio Prestes
Osasco Imperatriz Leopoldina
Presidente Altino
Sentido Osasco 9greenturquoise.png Sentido Grajaú
Osasco Ceasa
Presidente Altino

A Estação Presidente Altino é uma estação ferroviária, pertencente às linhas 8–Diamante e 9–Esmeralda da CPTM, localizada no bairro de Presidente Altino no município de Osasco.

História[editar | editar código-fonte]

A estação teve suas obras iniciadas em meados de 1918 pela EFS, tendo nome de Km 14, mas no mesmo ano teve seu nome modificado para Presidente Altino, em homenagem a Altino Arantes, na época presidente do estado de São Paulo e que em 1919 estatizou a EFS. Sua abertura ao tráfego se deu em 6 de março de 1919.[3]

Em 1930, teve seu nome modificado para General Miguel Costa, mas em 1932, a renomeação foi desfeita, e o nome Presidente Altino continua até hoje. No ano de 1976, a FEPASA inicia a modernização dos trens de subúrbios e amplia o existente pátio de manutenção ao lado da nova estação, que foi reinaugurada em 25 de janeiro de 1979. No mesmo ano, a estação se torna estação de integração com o ramal de Jurubatuba. Em 1996, a CPTM assume as linhas Oeste e Sul da FEPASA e as renomeia respectivamente como Linhas B–Cinza e C–Celeste. Em abril de 2008, foi determinado que a Linha B–Cinza se tornaria Linha 8–Diamante, e a Linha C–Celeste se tornaria Linha 9–Esmeralda. [4]

Passarela de acesso[editar | editar código-fonte]

Para ampliar a capacidade de acesso da estação Presidente Altino, a FEPASA contratou em 1976 as empresas Construtora Azevedo Travassos e Maubertec Engenharia e Projetos Ltda para implantar uma passarela de 170 m sobre o pátio da estação. Para implantar essa passarela sem interferir no pátio e na operação da ferrovia, foi empregado pela primeira vez no Brasil o método de "lançamento por incrementos", criado na Alemanha. Em cerca de um ano, a passarela foi entregue ao tráfego. [5][6] [7]

Tabela[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Comprimento (km) Estações Observações
8
Diamante
Júlio PrestesItapevi 35,283 20 Possui extensão operacional.
Antiga Linha B–Cinza / Antiga Linha Oeste do Trem Metropolitano da FEPASA.
9
Esmeralda
OsascoGrajaú 32,8 18 Antiga Linha C–Celeste / Antiga Linha Sul do Trem Metropolitano da FEPASA.
Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
PAL Presidente Altino 1920 Bilhete Único da SPTrans, Linha 8–Diamante e Linha 9–Esmeralda. Centrais e laterais Superfície Reconstruída pela FEPASA, e reinaugurada em 25 de janeiro de 1979.

Referências

  1. «Tabela de movimentação» (PDF). CPTM. Consultado em 17 de setembro de 2018 
  2. «Subúrbios: um metrô de 200 km para São Paulo». Folha de S. Paulo, Ano LV, edição 17060, seção Transportes, página 30. 26 de novembro de 1975. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  3. Rudolf Oscar Kesselring (6 de março de 1919). «Estrada de Ferro Sorocabana». Correio Paulistano, edição 19997 7ª coluna-seção inferior da página 5/ Republicado pela Biblioteca Nacional do Brasil/Hemeroteca Digital Brasileira. Consultado em 17 de setembro de 2018 
  4. Ralph Mennucci Giesbrecht. «Presidente Altino». Estações ferroviárias do Brasil. Consultado em 17 de setembro de 2018 
  5. «Viaduto presidente Altino». Azevedo e Travassos S.A. 1976. Consultado em 19 de abril de 2019 
  6. «Passarela para pedestres sobre Ferrovia da FEPASA: Estação Presidente Altino» (PDF). Maubertec. Consultado em 17 de setembro de 2018 
  7. Manfred Theodor Schmid (2005). «A construção e o lançamento de pontes pelo processo dos segmentos empurrados» (PDF). Rudloff Industrial Ltda. Consultado em 17 de setembro de 2018 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Presidente Altino
Precedido por
Osasco
Distância: 1.695 metros
Linha 8–Diamante da CPTM
Presidente Altino
Sucedido por
Imperatriz Leopoldina
Distância: 2.920 metros
Precedido por
Osasco
Distância: 1.695 metros
Linha 9–Esmeralda da CPTM
Presidente Altino
Sucedido por
Ceasa
Distância: 2.575 metros