Terminal Intermodal São Mateus (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Terminal Intermodal São Mateus é um terminal de transporte da cidade de São Paulo. Atualmente congrega na mesma região, um terminal de ônibus Intermunicipais da EMTU e uma estação de metrô (em fase final de construção), além de um projeto de terminal municipal de ônibus.

Terminal (EMTU)[editar | editar código-fonte]

EMTU - Symbol logo.png Terminal São Mateus
Uso atual Terminal rodoviário Terminal de ônibus urbanos
Administração EMTU - Symbol logo.png EMTU
Serviços Corredor Metropolitano São Mateus–Jabaquara - (A)

15white.png Prata (em obras)

Informações históricas
Inauguração 4 de dezembro de 1988
Localização
Localização Av. Adélia Chohfi, 100
São Mateus, São Paulo

O Terminal São Mateus apareceu pela primeira vez em projeto em 1976, dentro do plano Sistran, que previa uma rede de 280 quilômetros de trólebus a ser implantada em 4 fases na cidade de São Paulo e Região Metropolitana. A rede de trólebus da CMTC entre São Mateus e o Centro foi aberta em 4 de julho de 1981, tendo um terminal improvisado instalado nos arredores do Largo de São Mateus. Na mesma época o governo do estado, por meio da EMTU, desenvolveu o projeto de um corredor de trólebus ligando o Jabaquara a São Mateus, passando por Diadema, São Bernardo do Campo e Santo André. Iniciadas em junho de 1985, as obras do corredor Metropolitano Jabaquara-São Mateus incluíram a construção de um terminal de trólebus em São Mateus, com cobertura espacial treliçada revestida com telhas de alumínio. Esse terminal, assim como o primeiro trecho do corredor, foi aberto em 4 de dezembro de 1988. Nessa época, o terminal improvisado da CMTC foi desmontado e suas linhas passaram a ter ponto final dentro do novo terminal. [1][2][3][4]

Atualmente a EMTU estuda a implantação do Corredor BRT Perimetral Leste (entre São Mateus e Guarulhos), que afetará parte do terminal existente. [5]

Estação (Metrô-SP)[editar | editar código-fonte]

Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma construção atualmente em andamento. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 24 de abril de 2019; editado pela última vez em 23 de abril de 2019) Applications-development current.svg
Metrô-SP icon.svg São Mateus
Uso atual Estação de Monotrilho Estação de monotrilho
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Metrô-SP icon.svg Metrô de São Paulo
Linha 15white.png Prata
Sigla MAT
Posição Elevada
Níveis 3
Plataformas Centrais
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes Bicicletário
Conexões Terminal rodoviário
Informações históricas
Inauguração 1º semestre de 2020 (previsão) [6]
Localização
Localização Av. Sapopemba, 13542 (próximo ao Terminal São Mateus), São Mateus
Município Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Vila Prudente 15white.png Sentido São Mateus
Fazenda da Juta
(em construção)
-
São Mateus

Em 2009 o Metrô de São Paulo lançou o projeto da Linha 15 Prata (Vila Prudente-Hospital Cidade Tiradentes), no qual foi projetada a estação São Mateus. As áreas necessárias a construção da estação foram desapropriadas através do Decreto Nº 57.837, de 06 de março de 2012.[7] Segundo o Estudo de Impacto Ambiental, espera-se que a futura estação São Mateus receba 79720 passageiros por dia, sendo a segunda mais utilizada da linha 15 (atrás apenas de Vila Prudente).[8]

As obras da estação São Mateus foram licitadas através da concorrência pública nº4161221302/2013 (Lote 2 - estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus), cuja vencedora foi a empresa TIISA - Triunfo Iesa Infraestrutura S.A, no valor de 151 024 024,07 reais, com prazo de conclusão de 31 meses (contados à partir de 24 de maio de 2013).[9]

Com o fim do contrato, o Metrô realizou o processo licitatório nº 4086621301 , vencido pela empresa Azevedo & Travassos, no valor de 47 milhões de reais. No entanto, a empresa Azevedo & Travassos acabou abandonando o contrato por problemas financeiros, causando uma paralisação da obra. O Metrô rompeu o contrato com a empresa em outubro de 2018 [10][11] Atualmente o metrô trabalha em relicitar a obra até o final do primeiro semestre de 2019, com inauguração do trecho prevista para até janeiro de 2020.[12]

Diagrama da estação[editar | editar código-fonte]

Diagrama da Estação São Mateus
Sentido Vila Prudente

a
1

b
2

c
Sentido São Mateus

Legenda

                     Viga guia

  Plataforma


Linhas

Plataformas 1 e 2: Linha 15–Prata do Metrô de São Paulo
Via a: Sentido São Mateus
Via b: Via auxiliar
Via c: Sentido Vila Prudente
(Obs.: Sentidos acima indicam como será a estação quando a linha for concluída)

Tabela[editar | editar código-fonte]

Linha Terminais Estações Principais destinos Duração das viagens (min) Intervalo entre trens (min) Funcionamento
15
Prata
Vila Prudente ↔ São Mateus 10 Vila Prudente, São Lucas, Sapopemba, São Mateus Diariamente, das 4h40 à 0h00
Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
MAT São Mateus 2020 Não confirmada Bilhete Único da SPTrans, Terminal São Mateus, Corredor São Mateus - Jabaquara (EMTU) e BRT Metropolitano Perimetral Leste Jacu-Pêssego Centrais Elevada Obra Iniciada
Precedido por
Fazenda da Juta
(em construção)
Distância: 1.294,58 metros
Linha 15–Prata do Metrô
São Mateus
Sucedido por
Jardim Colonial
(em licitação)
Distância: 1.749,26 metros

Terminal (SPTrans)[editar | editar código-fonte]

Entre 1981 e 1988 a prefeitura de São Paulo, por meio da CMTC operou um terminal de ônibus provisório em São Mateus. Desde então, já foram apresentados dois projetos para a implantação de um estrutura definitiva na região. Em 2004 foi elaborado o projeto do Terminal São Mateus, projetado sobre o canteiro central da Avenida Sapopemba. No entanto, a obra não saiu do papel e o canteiro central da avenida foi utilizado pela Linha 15 do Metrô.[13]

Em 2010, a SPTrans contrata um novo projeto de terminal junto a empresa GPO Sistran. O novo terminal, com 27.120 m² de área construída projetada, atendimento previsto de 328 ônibus por hora/pico e circulação diária de 14,4 mil passageiros, faz parte do projeto do futuro corredor de ônibus Itaim Paulista-São Mateus. Em 15 de julho de 2013 foi publicado o decreto de utilidade pública nº 54.091 desapropriando 88 imóveis necessários para a implantação do terminal, no quadrilátero formado pelas Avenidas Sapopemba, Adélia Chofi e rua Ministro Luís Sparano (até a altura da rua Pascoal Dias, usada como delimitação até a Avenida Sapopemba). O custo da obra foi estimado em 125 milhões de reais. No entanto, devido a Crise econômica no Brasil desde 2014 , a obra não saiu do papel.[14][15][16]

Referências

  1. Renato Lobo (14 de outubro de 2014). «São Paulo teria 280 km de corredores de trólebus». Via Trólebus. Consultado em 23 de março de 2019 
  2. «Trólebus». Gazeta da Zona Leste, Ano VII – Nº 323. 28 de junho – 4 de julho de 1981. Consultado em 23 de março de 2019 
  3. Allen Morrison (2018). «São Paulo ABCD Suburbs: transport map». ELECTRIC TRANSPORT IN LATIN AMERICA -past & present. Consultado em 23 de março de 2019 
  4. Adamo Bazani (26 de maio de 2017). «HISTÓRIA: Metra completa 20 anos de Corredor ABD e investe para aprimorar os serviços». Diário do Transporte. Consultado em 23 de março de 2019 
  5. «Corredor BRT Metropolitano Perimetral Leste». EMTU-SP. Consultado em 24 de março de 2019 
  6. «Governo do Estado retoma as obras da Linha 15-Prata, do monotrilho». saopaulo.sp.gov.br. Consultado em 22 de abril de 2019 
  7. «Decreto Nº 57.837». Metrô-SP. 6 de março de 2012. Consultado em 23 de março de 2019 
  8. Prime Engenharia (novembro de 2010). «Linha 2 -Verde- Treco Oratório-Cidade Tiadentes-Estudo de Impacto Ambiental» (PDF). Metrô-SP/repúblicado pela Prefeitura de São Paulo -Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente. Consultado em 23 de março de 2019 
  9. Metrô-SP (2 de fevereiro de 2013). «CONCORRÊNCIA Número 41612213». Imprensa Oficial do estado de São Paulo. Consultado em 23 de março de 2019 
  10. Fabrício Lobel (5 de outubro de 2018). «Empresa abandona estações, e obra do monotrilho para na zona leste de SP». Folha de S. Paulo. Consultado em 23 de março de 2019 
  11. «METRÔ VAI RELICITAR CONTRATOS PARA CONCLUSÃO DAS OBRAS DA LINHA 15-PRATA ATÉ SÃO MATEUS». Metrô-SP. 1 de novembro de 2018. Consultado em 23 de março de 2019 
  12. Portal do Governo (22 de abril de 2019). «Governo do Estado retoma as obras da Linha 15-Prata, do monotrilho». saopaulo.sp.gov.br. Consultado em 22 de abril de 2019 
  13. SOUZA, Ana Odilia de Paiva (2004). São Paulo interligado:o plano de transporte público urbano em implantação na gestão 2001-2004. [S.l.]: Prefeitura de São Paulo. 324 páginas 
  14. «TERMINAL SÃO MATEUS - São Paulo, Brasil». GPO Sistran. 2013–2014. Consultado em 24 de março de 2019 
  15. «Prefeitura de SP desapropria 97 imóveis para construção de terminais». G1-SP. 17 de julho de 2013. Consultado em 24 de março de 2019 
  16. jornaltemnoticias.blogspot.com/2013/06/noticias-da-regiao-de-sao-mateus.html|Desapropriações na região de São Mateus - Para construção do novo terminal de ônibus.|

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.