Estação Santa Cruz (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para estações homônimas, veja Estação Santa Cruz.
Santa Cruz
Estação Santa Cruz, a estação terminal.
Informações
Santa Cruz está localizado em: Baixada Fluminense e parte da cidade do Rio de Janeiro
Santa Cruz
Localização da Estação Santa Cruz
Endereço Rua D. João VI s/nº, Santa Cruz, Rio de Janeiro/RJ
Coordenadas 22° 54' 56.57" S 43° 41' 3.05" O
Administração Logo da SuperVia.svg SuperVia
Uso Atual Estação de trens metropolitanos
Código RJ-1466
Sigla SCZ
Linha Linha Santa Cruz
Integração BRT TransOeste
Estrutura Superfície
Níveis 1
Plataformas 3
Serviços Terminal rodoviário
Outras Informações
Inauguração 2 de dezembro de 1878 (141 anos)
Próxima Estação
Sentido Centro
Sv-vgreenlinecontshort.svg
Sv-vgreenstation.svg Tancredo Neves
Sv-vgreenstationterm2.svg Santa Cruz
Sv-vgreenstationcirdis.svg Matadouro (Desativado)
Sentido Santa Cruz

Santa Cruz é a última estação de trem da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

A Estação em Junho de 2008

Serve ao bairro de mesmo nome. Pertence ao antigo ramal de Mangaratiba, da Estrada de Ferro Central do Brasil e localiza-se no km 54,774, sendo hoje a estação terminal do trecho com serviço de passageiros.

Foi inaugurada em 2 de dezembro de 1878 no centro do bairro, que nessa altura ainda abrigava o Palácio Imperial de Santa Cruz e permaneceu até 1911 como estação terminal do ramal, que iria chegar a Angra dos Reis. Em 1914, o ramal foi prolongado até Mangaratiba e deveria prosseguir até encontrar a linha da Estrada de Ferro Oeste de Minas em Angra dos Reis, mas isto nunca aconteceu.

A eletrificação da Estrada de Ferro Central do Brasil atingiu Santa Cruz na década de 1940, sem ter seguido adiante. Os trens que prosseguiam para Mangaratiba eram movidos a vapor, e a partir dos anos 1950, passaram ser locomotivas diesel-elétricas. Nos anos 1980, foi descontinuado o serviço de passageiros até Mangaratiba.

Da estação de Santa Cruz também saía o ramal do Matadouro, além de um ramal para a base aérea para os Zeppelins, construído por volta de 1934. Hoje, ambos os ramais estão desativados.[1]

Hoje a estação é operada pela Supervia e nos horários de maior movimento apresenta saídas de trens com intervalo médio de 12 minutos. Há serviços de integração com ônibus utilizando exclusivamente o Rio-Card (vale transporte eletrônico no estado do Rio de Janeiro) e existe um projeto para integração paga com o ramal Santa Cruz - Itaguaí da Central, que está em fase de estudos para ser reativado.

Plataformas[editar | editar código-fonte]

Plataforma 1A: Sentido Central do Brasil
Plataforma 2A: Sentido Central do Brasil
Plataforma 2B: Sentido Central do Brasil
Plataforma 3C: Sentido Central do Brasil
Plataforma 3D: Sentido Central do Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Santa Cruz

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Comunicação, 1928;

Referências