Estação Tamanduateí (RFFSA)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a estação homônima construída pela CPTM e entregue em 2010, veja Estação Tamanduateí.
Tamanduateí (Vemag/Studebaker)
Visão do prédio da antiga estação da RFFSA, a partir da nova estação ao norte.
Uso antigo Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração RFFSA (1975–1984)
CBTU Logo2.svg CBTU (1984–1994)
CPTM icon.svg CPTM (1994–2010)
Linhas Estrada de Ferro Santos-Jundiaí
(RFFSA, 1947–1994)

Linha D–Bege
(CPTM, 1994–2008)
Linha 10–Turquesa
(CPTM, 2008–2010)

Código SP-4508
Sigla TMD
Posição Superfície
Níveis 2
Plataformas Laterais (2)
Vias Três
Serviços Acesso à deficiente físico Banheiro Venda de Bilhetes Achados e Perdidos Centro de Informações
Conexões Terminal rodoviário
Site CPTM icon.svg Linhas da CPTM
Informações históricas
Nomes antigos Vemag
Studebaker
Inauguração 25 de outubro de 1947 (71 anos)
Fechamento Data desconhecida
Inauguração da
atual edificação
1 de setembro de 1955 (63 anos)
Projeto arquitetônico Rede Ferroviária Federal
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Tamanduateí
Endereço Rua Vemag, 1000, Vila Carioca
Município São Paulo
País Brasil
Próxima estação
Sentido Jundiaí Sentido Valongo
Ipiranga São Caetano do Sul–Pref. Walter Braido
Vemag/Studebaker

A Estação Tamanduateí, originalmente conhecida como Parada Vemag/Studebaker, foi uma estação ferroviária no bairro de Vila Carioca, subdistrito de São Paulo, que pertencia à Linha 10–Turquesa da CPTM. Ela foi inaugurada em 25 de outubro de 1947 pela Estrada de Ferro Santos-Jundiaí e desativada em 21 de setembro de 2010 pela CPTM, sendo substituída pela atual Estação Tamanduateí, com integração à Linha 2–Verde.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Área da antiga Estação Tamanduateí, após a demolição do prédio.

Após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil passou a incentivar a nacionalização da indústria automobilística. Assim, o estado de São Paulo (que detinha na época uma infraestrutura capaz de receber essa indústria) foi o destino de muitas multinacionais do ramo automobilístico. Essas empresas, aproveitando-se da Rodovia Ancheita e da Estrada de Ferro Santos a Jundiaí, instalaram-se nos arredores desses corredores, mais notadamente na região do ABC paulista. A Distribuidora de Automóveis Studebaker Ltda., fundada em 1945, instalou-se nos arredores do quilômetro 70 da Estrada de Ferro Santos–Jundiaí (entre as estações São Caetano e Ipiranga) e dedicou-se inicialmente à montagem de veículos da marca americana homônima e de outras como Studebaker, Massey Harris, Scania Vabis, Kenworths e Ferguson em regime SKD/CKD.[2] O crescimento da produção motivou a contratação de um número cada vez maior de operários, cuja mobilidade era dificultada pela distância entre a fábrica e a Estação Ipiranga. Motivada pela demanda crescente originada pela fábrica, a Santos–Jundiaí cria a Parada Studebaker, constituída de duas plataformas laterais e utilizada apenas nos turnos de entrada e saída da fábrica. Apesar de a parada constar das tabelas de horário da Santos–Jundiaí, ela não apareceu nos mapas até 1964, quando foi elevada à categoria de estação.[3]

Na década de 1950, a Studebaker mudou sua denominação para Veículos e Máquinas Agrícolas S.A (Vemag) e iniciou um processo de conversão de sua planta industrial para tornar-se fabricante de automóveis sob licença da empresa alemã DKW. O crescimento da Vemag atraiu para a região dezenas de pequenas indústrias fornecedoras de autopeças, lubrificantes e combustíveis, consolidando aquela região como uma área industrial. Assim, a pequena parada passou a ser cada vez mais utilizada, até ser elevada à condição de estação regular de passageiros, em 1964, quando foram inauguradas novas instalações.[4]

Após o fechamento da Vemag, em 1967, a Estação Vemag foi renomeada Tamanduateí, embora o nome antigo tenha sido empregado pelas empresas da região e pela mídia até meados da década de 1970. Desde sua criação, a estação sofreu com as enchentes do Rio Tamanduateí, que por vezes interromperam o tráfego de trens.[5] Aos poucos, as instalações da estação tornaram-se defasadas e já não atendiam àss modernas normas de acessibilidade, sendo prevista a remodelação da estação.

A estação manteve o serviço de Ponte Orca com a Estação Sacomã do Metrô até seu fechamento.[6]

Características[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
TMD Tamanduateí 25 de outubro de 1947 Bilhete Único da SPTrans Laterais Superfície Inicialmente uma parada
Demolida pela CPTM

Diagrama da estação[editar | editar código-fonte]

Placa na antiga estação Tamanduateí
Plataforma da Linha 10 na nova estação
Diagrama da Estação Tamanduateí
Sentido Brás
1

a

b

c
2
Sentido Rio Grande da Serra

Legenda

                     Linha férrea

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1 e 2: Linha 10–Turquesa da CPTM
Via a: Sentido Brás (trem parador; embarque e desembarque)
Via b: Sentido Tamanduateí–Santo André (trem semi-expresso)
Via c: Sentido Rio Grande da Serra (trem parador; embarque e desembarque)

Referências

  1. Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Tamanduateí (antiga Parada Vemag)». Estações Ferroviárias. Consultado em 4 de julho de 2015 
  2. «DKW - VEMAG». Carro Antigo. Consultado em 4 de julho de 2015 
  3. I Centenário das ferrovias brasileiras/IBGE / CNG, Rio de Janeiro (1954). «Ferrovias brasileiras em 1954: mapas e informações -Estrada de Ferro Santos a Jundiaí -antiga São Paulo Railway». Centro Oeste. Consultado em 4 de julho de 2015 
  4. Glaucia Garcia (23 de dezembro de 2009). «VEMAG: uma fábrica que agoniza no tempo». São Paulo Antiga. Consultado em 4 de julho de 2015 
  5. «Chuvas inundam bairros da capital e paralisam trens». Folha de S. Paulo. Ano 61, número 19244, página 15. 10 de dezembro de 1981. Consultado em 4 de julho de 2015 
  6. «Ponte Orca Sacomã-Tamanduateí é desativada com novo horário de operação de estações». EMTU. 17 de março de 2011. Consultado em 4 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Tamanduateí (RFFSA)


Precedido por
Ipiranga
Linha-tronco
Estrada de Ferro Santos-Jundiaí
Vemag/Studebaker
Sucedido por
São Caetano
Linha-tronco


Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.