Estação Ferroviária de Pombal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Estação de Pombal)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a interface ferroviária no Distrito de Leiria. Para a estação do Metropolitano de Lisboa, veja Estação Marquês de Pombal.
Pombal IPcomboio2.jpg
Estação de Pombal, em 2009.
Linha(s) Linha do Norte (PK 169,604)
Coordenadas 39° 54′ 59,41″ N, 8° 37′ 48,58″ O
Concelho Pombal
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgRBSicon LSTR blue.svgAPBSicon LSTR pink.svgSEBSicon LSTR green.svgICBSicon LSTR brown.svgLCH
Horários em tempo real
Serviços Ligação a autocarros Serviço de táxis Bilheteiras ou máquinas de venda de bilhetes
Telefones públicos Sala de espera Elevadores
Acesso para pessoas de mobilidade reduzida Parque de estacionamento Lavabos adaptados Lavabos Bar ou cafetaria


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgPelariga (Sentido Porto)
BSicon BHF grey.svgPombal
BSicon BHF grey.svgVermoil (Sentido Lisboa)
BSicon CONTf grey.svg

A Estação Ferroviária de Pombal é uma plataforma ferroviária de passageiros da Linha do Norte, que serve a cidade de Pombal, no Distrito de Leiria, em Portugal.

Diagrama da Linha do Norte.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Século XIX[editar | editar código-fonte]

Esta interface situa-se no troço entre o Entroncamento e Soure da Linha do Norte, que foi aberto à exploração pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses em 22 de Maio de 1864.[1]

Século XX[editar | editar código-fonte]

Em 1913, a estação de Pombal era servida por carreiras de diligências até Ansião, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera.[2]

Em Novembro de 1915, estavam a ser construídas casas para habitação do pessoal, junto à estação do Pombal.[3]

Nos inícios da Década de 1960, tomou posse como novo chefe da estação de Pombal Francisco Maia, pai do futuro capitão de Abril Salgueiro Maia.[4]

O troço entre o Entroncamento e Pombal foi adaptado a tracção eléctrica em Setembro de 1963, no âmbito do plano de electrificação da Linha do Norte.[5]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Localização e acessos[editar | editar código-fonte]

Situa-se junto ao Largo Salgueiro Maia, na localidade de Pombal.[6]

Descrição física[editar | editar código-fonte]

Em Janeiro de 2011, contava com seis vias de circulação, com extensões entre os 499 e 1015 m; só três linhas eram servidas por gares, que tinham 329 e 306 m de comprimento, e 55 cm de altura.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 8 de Março de 2014 
  2. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 8 de Fevereiro de 2018 
  3. «Efemérides» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 51 (1231). 1 de Abril de 1939. p. 202-204. Consultado em 8 de Março de 2014 
  4. DUARTE, 1995:21
  5. «Otros países, otras noticias». Via Libre (em espanhol). 2 (24). Red Nacional de los Ferrocarriles Españoles. 1 de Dezembro de 1965. p. 23-24 
  6. «Pombal - Linha do Norte». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 30 de Julho de 2016 
  7. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DUARTE, António de Sousa (1995). Salgueiro Maia: Um Homem da Liberdade. Lisboa: Círculo de Leitores. 224 páginas. ISBN 972-42-1093-6 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Pombal

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.