Estado do Grão-Pará e Rio Negro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estado do Grão-Pará e Rio Negro

Estado colonial Português

Flag of Portugal (1750).svg
1772 – 1775 Flag of Portugal (1750).svg

Bandeira de Grão-Pará

Bandeira do Reino de Portugal

Continente América do Sul
País Reino de Portugal
Capital Santa Maria de Belém do Grão-Pará
Língua oficial Português
Outros idiomas Língua Geral Brasileira, Dialetos Indígenas, Dialetos Africanos
Religião Católica
Governo Monarquia
Rei
 • 1772-1775 José I de Portugal
História
 • 1621 Estado do Maranhão e Grão-Pará
 • 1772 Fundação
 • 1808 de 1775 Dissolução

O Estado do Grão-Pará e Rio Negro foi uma unidade administrativa criada em 1772 por Marquês de Pombal, no Norte da América portuguesa, a partir da cisão do Estado do Grão-Pará e Maranhão. A outra unidade criada foi o Estado do Maranhão e Piauí.

O Estado do Grão-Pará e Rio Negro compreendia as capitanias do Pará e do Rio Negro[1], tendo existido até 1808 (transferência da corte portuguesa para o Brasil),[2][fonte confiável?] ou 1815 (elevação do Estado do Brasil a Reino do Brasil), de acordo com a fonte.

Alguns estudos afirmam ainda que a unidade seria um "pseudo-estado" (assim como Estado do Maranhão e Piauí), estando reintegrada à antiga repartição do Estado do Brasil, e não subordinada diretamente a Portugal.[3]

Note-se que, em 1821, a província do Grão-Pará daria apoio à Revolução liberal do Porto, pretendendo ser uma província controlada diretamente por Portugal, e não mais pelo Reino do Brasil. A província só iria aderir a independência do Brasil em 1823.[4]


Referências