Estatísticas da Copa Conmebol e da Copa Sul-Americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Copa Sul-Americana não é oficialmente considerada uma continuação da Copa Conmebol (disputada entre 1992 e 1999). Seria a sua precursora pelas formas muito similares de classificação para as competições, embora os critérios para a antiga competição fossem mais rigorosos que os da atual e que, além disso, tinha como principal diferença o número de participantes, com 16 na antiga Copa Conmebol.[1][2][3][4][5][6][7]

Finais[editar | editar código-fonte]

Finais da Copa Conmebol
Ano País Time mandante Resultado Time visitante País Estádio Local Semifinalistas
1992 Brasil Atlético Mineiro 2–0 Olimpia Paraguai Mineirão Belo Horizonte, Brasil Equador
El Nacional
Argentina
Gimnasia y Esgrima
Paraguai Olimpia 1–0 Atlético Mineiro Brasil Estádio Manuel Ferreira Assuncíon, Paraguai
Atlético Mineiro venceu por 2–1 no placar agregado.
1993 Uruguai Peñarol 1–1 Botafogo Brasil Estádio Centenário Montevidéu, Uruguai Argentina
San Lorenzo
Brasil
Atlético Mineiro
Brasil Botafogo 2–2 Peñarol Uruguai Maracanã Rio de Janeiro, Brasil
Botafogo venceu por 3–2 nas cobranças de penalidades.
1994 Brasil São Paulo 6–1 Peñarol Uruguai Morumbi São Paulo, Brasil Chile
Universidade de Chile
Brasil
Corinthians
Uruguai Peñarol 3–0 São Paulo Brasil Estádio Centenário Montevidéu, Uruguai
São Paulo venceu por 6–4 no placar agregado.
1995 Brasil Atlético Mineiro 4–0 Rosário Central Argentina Mineirão Belo Horizonte, Brasil Colômbia
América de Cáli
Paraguai
Atlético Colegiales
Argentina Rosário Central 4–0 Atlético Mineiro Brasil Gigante de Arroyito Rosário, Argentina
Rosário Central venceu por 4–3 nas cobranças de penalidades.
1996 Argentina Lanús 2–0 Independiente Santa Fé Colômbia Ciudad de Lanús Lanús, Argentina Brasil
Vasco da Gama
Argentina
Rosário Central
Colômbia Independiente Santa Fé 1–0 Lanús Argentina El Campín Bogotá, Colômbia
Lanús venceu por 2–1 no placar agregado.
1997 Argentina Lanús 1–4 Atlético Mineiro Brasil Ciudad de Lanús Lanús, Argentina Peru
Universitário
Argentina
Colón
Brasil Atlético Mineiro 1–1 Lanús Argentina Mineirão Belo Horizonte, Brasil
Atlético Mineiro venceu por 5–2 no placar agregado.
1998 Brasil Santos 1–0 Rosário Central Argentina Vila Belmiro Santos, Brasil Brasil
Atlético Mineiro
Brasil
Sampaio Corrêa
Argentina Rosário Central 0–0 Santos Brasil Gigante de Arroyito Rosário, Argentina
Santos venceu por 1–0 no placar agregado.
1999 Brasil CSA 4–2 Talleres Argentina Rei Pelé Maceió, Brasil Chile
Deportes Concepción
Brasil
São Raimundo
Argentina Talleres 3–0 CSA Brasil Chateau Carreras Córdoba, Argentina
Talleres venceu por 5–4 no placar agregado.
Finais da Copa Sul-Americana
Ano País Time mandante Resultado Time visitante País Estádio Local Semifinalistas
2002 Colômbia Atlético Nacional 0–4 San Lorenzo Argentina Atanasio Girardot Medellín, Colômbia Bolívia
Bolívar
Uruguai
Nacional
Argentina San Lorenzo 0–0 Atlético Nacional Colômbia El Nuevo Gasómetro Buenos Aires, Argentina
San Lorenzo venceu por 4–0 no placar agregado.
2003 Argentina River Plate 3–3 Cienciano Peru Monumental de Núñez Buenos Aires, Argentina Colômbia
Atlético Nacional
Brasil
São Paulo
Peru Cienciano 1–0 River Plate Argentina Monumental UNSA Arequipa, Peru
Cienciano venceu por 4–3 no placar agregado.
2004 Bolívia Bolívar 1–0 Boca Juniors Argentina Hernando Siles La Paz, Bolívia Equador
LDU Quito
Brasil
Internacional
Argentina Boca Juniors 2–0 Bolívar Bolívia La Bombonera Buenos Aires, Argentina
Boca Juniors venceu por 2–1 no placar agregado.
2005 México Pumas UNAM 1–1 Boca Juniors Argentina Olímpico Universitário Cidade do México, México Chile
Universidad Católica
Argentina
Vélez Sársfield
Argentina Boca Juniors 1–1 Pumas UNAM México La Bombonera Buenos Aires, Argentina
Boca Juniors venceu por 4–3 nas cobranças de penalidades.
2006 México Pachuca 1–1 Colo-Colo Chile Estádio Hidalgo Pachuca, México Brasil
Atlético Paranaense
México
Toluca
Chile Colo-Colo 1–2 Pachuca México Nacional de Chile Santiago, Chile
Pachuca venceu por 2–1 no placar agregado.
2007 México América 2–3 Arsenal de Sarandí Argentina Estadio Azteca Cidade do México, México Colômbia
Millonarios
Argentina
River Plate
Argentina Arsenal de Sarandí 1–2 América México Juan Perón Avellaneda, Argentina
Arsenal empatou por 4-4 no placar agregado e sagrou-se campeão através do gol marcado como visitante.
2008 Argentina Estudiantes 0–1 Internacional Brasil Ciudad de La Plata La Plata, Argentina México
Chivas Guadalajara
Argentina
Argentinos Juniors
Brasil Internacional 1–1 Estudiantes Argentina Beira-Rio Porto Alegre, Brasil
Internacional venceu por 2–1 no placar agregado, após prorrogação no 2º jogo.
2009 Equador LDU Quito 5–1 Fluminense Brasil Estádio Casablanca Quito, Equador Uruguai
River Plate
Paraguai
Cerro Porteño
Brasil Fluminense 3–0 LDU Quito Equador Maracanã Rio de Janeiro, Brasil
LDU Quito venceu por 5–4 no placar agregado.
2010 Brasil Goiás 2–0 Independiente Argentina Serra Dourada Goiânia, Brasil Equador
LDU Quito
Brasil
Palmeiras
Argentina Independiente 3–1 Goiás Brasil Libertadores de América Avellaneda, Argentina
Independiente venceu por 5–3 nas cobranças de penalidades.
2011 Equador LDU Quito 0–1 Universidad de Chile Chile Estádio Casablanca Quito, Equador Argentina
Vélez Sársfield
Brasil
Vasco da Gama
Chile Universidad de Chile 3–0 LDU Quito Equador Nacional de Chile Santiago, Chile
Universidad de Chile venceu por 4–0 no placar agregado.
2012 Argentina Tigre 0–0 São Paulo Brasil La Bombonera Buenos Aires, Argentina Chile
Universidad Católica
Colômbia
Millonarios
Brasil São Paulo 2–0 Tigre Argentina Morumbi São Paulo, Brasil
São Paulo venceu por 2–0 no placar agregado.
2013 Brasil Ponte Preta 1–1 Lanús Argentina Pacaembu São Paulo, Brasil Paraguai
Libertad
Brasil
São Paulo
Argentina Lanús 2–0 Ponte Preta Brasil Ciudad de Lanús Lanús, Argentina
Lanusvenceu por 3–1 no placar agregado.
2014 Colômbia Atlético Nacional 1–1 River Plate Argentina Atanasio Girardot Medellín, Colômbia Argentina
Boca Juniors
Brasil
São Paulo
Argentina River Plate 2–0 Atlético Nacional Colômbia Monumental de Núñez Buenos Aires, Argentina
River Plate venceu por 3–1 no placar agregado.
2015 Argentina Huracán 0–0 Independiente Santa Fé Colômbia El Palacio Buenos Aires, Argentina Paraguai
Sportivo Luqueño
Argentina
River Plate
Colômbia Independiente Santa Fé 0–0 Huracán Argentina El Campín Bogotá, Colômbia
Independiente Santa Fé venceu por 3–1 nas cobranças de penalidades.
2016 Colômbia Atlético Nacional Cancelado Chapecoense Brasil Atanasio Girardot Medellín, Colômbia Argentina
San Lorenzo
Paraguai
Cerro Porteño
Brasil Chapecoense Cancelado Atlético Nacional Colômbia Couto Pereira Curitiba, Brasil
A Chapecoense foi declarada campeã como forma de homenagear seus jogadores que morreram em um acidente aéreo.
2017 Argentina Independiente 2–1 Flamengo Brasil Estádio Libertadores de América Avellaneda, Argentina Paraguai
Libertad
Colômbia
Junior Barranquilla
Brasil Flamengo 1–1 Independiente Argentina Estádio do Maracanã Rio de Janeiro, Brasil
O Independiente venceu por 3–2 no placar agregado.
2018 Colômbia Junior Barranquilla 1–1 Athlético Paranaense Brasil Metropolitano de Barranquilla Barranquilla, Colombia Brasil
Fluminense
Colômbia
Independiente Santa Fé
Brasil Athlético Paranaense 1–1 Junior Barranquilla Colômbia Arena da Baixada Curitiba, Brasil
O Athlético Paranaenese venceu por 4–3 nas cobranças de penalidades.
2019 Equador Independiente del Valle 3-1 Colón Argentina General Pablo Rojas Assunción, Paraguai Brasil Corinthians Brasil Atlético Mineiro

Títulos[editar | editar código-fonte]

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

O Atlético-MG é o primeiro campeão da Copa Conmebol.
O Boca Juniors é o único bicampeão consecutivo da história.
O São Paulo foi o primeiro clube campeão nas duas fases do torneio em 1994 e 2012.
O Botafogo é o único clube carioca a conquistar um título internacional no Maracanã em 1993.
O Rosário Central proporcionou a maior virada em uma final de competição sul-americana em 1995.
O Cienciano é o único clube do Peru a ser campeão continental, mesmo não sendo tradicional em seu próprio país.
O Pachuca foi a primeira agremiação a conquistar uma competição não filiado a sua federação.
O campeonato de 2007 foi o primeiro título da história do Arsenal de Sarandí.
O Internacional foi o primeiro clube brasileiro campeão na segunda fase da competição em 2008.
A LDU usou a altitude pra conquistar o título de 2009.
Clube Títulos Vices
Brasil Atlético Mineiro 2 (1992 e 1997) 1 (1995)
Argentina Lanús 2 (1996 e 2013) 1 (1997)
Argentina Boca Juniors 2 (2004 e 2005)
Brasil São Paulo 2 (1994 e 2012)
Argentina Independiente 2 (2010 e 2017)
Argentina Rosario Central 1 (1995) 1 (1998)
Equador LDU Quito 1 (2009) 1 (2011)
Argentina River Plate 1 (2014) 1 (2003)
Colômbia Santa Fe 1 (2015) 1 (1996)
Brasil Botafogo 1 (1993)
Brasil Santos 1 (1998)
Argentina Talleres 1 (1999)
Argentina San Lorenzo 1 (2002)
Peru Cienciano 1 (2003)
México Pachuca 1 (2006)
Argentina Arsenal de Sarandí 1 (2007)
Brasil Internacional 1 (2008)
Chile Universidad de Chile 1 (2011)
Brasil Chapecoense 1 (2016)
Brasil Athletico Paranaense 1 (2018)
Equador Independiente del Valle 1 (2019)
Colômbia Atlético Nacional 3 (2002, 2014 e 2016)
Uruguai Peñarol 2 (1993 e 1994)
Paraguai Olimpia 1 (1992)
Brasil CSA 1 (1999)
Bolívia Bolívar 1 (2004)
México Pumas UNAM 1 (2005)
Chile Colo-Colo 1 (2006)
México América 1 (2007)
Argentina Estudiantes 1 (2008)
Brasil Fluminense 1 (2009)
Brasil Goiás 1 (2010)
Argentina Tigre 1 (2012)
Brasil Ponte Preta 1 (2013)
Argentina Huracán 1 (2015)
Brasil Flamengo 1 (2017)
Colômbia Junior Barranquilla 1 (2018)
Argentina Colón 1 (2019)

Títulos por país[editar | editar código-fonte]

País Títulos Vices
 Argentina 11 7
 Brasil 9 6
Equador 2 1
 Colômbia 1 5
 México 1 2
 Chile 1 1
 Peru 1
Uruguai 2
 Paraguai 1
 Bolívia 1
 Venezuela

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Edição Futebolista(s) Clube Gols
1992 Brasil Aílton Brasil Atlético Mineiro 6
1993 Brasil Sinval Brasil Botafogo 8
1994 Brasil Tupãzinho Brasil Corinthians 5
Uruguai Martín Rodríguez Uruguai Peñarol
Brasil Juninho Paulista Brasil São Paulo
1995 Argentina Horacio Carbonari Argentina Rosario Central 4
Uruguai Rubén da Silva
1996 Argentina Óscar Mena Argentina Lanús 5
1997 Brasil Valdir Brasil Atlético Mineiro 7
1998 Equador Carlos Morales Equador LDU 4
Brasil Viola Brasil Santos
1999 Brasil Missinho Brasil CSA 4
Brasil Marcelo Araxá Brasil São Raimundo
2002 Argentina Rodrigo Astudillo Argentina San Lorenzo 4
Bolívia Gonzalo Galindo Bolívia Bolívar
Camarões Pierre Webo Uruguai Nacional
2003 Peru Germán Carty Peru Cienciano 6
2004 Argentina Horacio Chiorazzo Bolívia Bolívar 5
2005 Argentina Bruno Marioni México Pumas UNAM 7
2006 Chile Humberto Suazo Chile Colo-Colo 10
2007 Colômbia Ricardo Ciciliano Colômbia Millonarios 6
2008 Brasil Alex Brasil Internacional 5
Brasil Nilmar Brasil Internacional
2009 Argentina Claudio Bieler Equador LDU Quito 8
2010 Brasil Rafael Moura Brasil Goiás 8
2011 Chile Eduardo Vargas Chile Universidad de Chile 11
2012 Uruguai Carlos Núñez Uruguai Liverpool 5
Brasil Fábio Renato Equador LDU Loja
Paraguai Jonathan Fabbro Paraguai Cerro Porteño
Chile Michael Ríos Chile Universidad Católica
Colômbia Wason Rentería Colômbia Millonarios
2013 Equador Enner Valencia Equador Emelec 5
2014 Chile Carlos Núñez Chile Huachipato 5
Equador Miler Bolaños Equador Emelec
2015 Paraguai José Ariel Núñez Paraguai Olimpia 5
Equador Miller Bolaños Equador Emelec
Argentina Ramón Ábila Argentina Huracán
Colômbia Wilson Morelo Colômbia Santa Fe
2016 Paraguai Cecilio Domínguez Paraguai Cerro Porteño 6
Colômbia Miguel Borja Colômbia Atlético Nacional
2017 Brasil Felipe Vizeu Brasil Flamengo 5
Equador Jhon Cifuentes Equador Universidad Católica
Argentina Luis Rodríguez Argentina Atlético Tucumán
2018 Colômbia Nicolás Benedetti Colômbia Deportivo Cali 5
Brasil Pablo Brasil Athletico Paranaense
2019 Argentina Silvio Romero Argentina Independiente 5

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Historia de la Copa Conmebol en página oficial Conmebol.com CONMEBOL. Página visitada em 25 de outubro de 2013
  2. RSSSF SOUTH AMERICAN COMPETITIONS RSSSF.com 9 de Janeiro de 2014.
  3. Información sobre la Copa Conmebol sobrefutbol.com Página visitada em 25 de Novembro de 2013.
  4. Globo Esporte Globo.com, 16 de Julho de 2013.
  5. Terra Brazil Arquivado em 30 de setembro de 2013, no Wayback Machine. Terra.com, 5 de Dezembro de 2012
  6. Santander Fútbol Futbolsantander.com. 16 de Julho de 2012
  7. Globo afirma que a Copa Conmebol é a mesma coisa que a atual Copa Sul-Americana Globo.com, 16 de Julho de 2013.