Estaurácio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o poderoso primeiro-ministro do reinado de Irene de Atenas, veja Estaurácio (eunuco).
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Eustaurácio
Imperador dos Romanos
Solidus-Nicephorus I and Staraucius-sb1604.jpg
Estaurácio numa moeda do reinado do seu pai Nicéforo I, o Logóteta
Reinado 26 de julho de 8112 de outubro de 811
Consorte Teófano
Antecessor(a) Nicéforo I, o Logóteta
Sucessor(a) Miguel I Rangabe
Dinastia nicéfora
Morte 11 de janeiro de 812
Pai Nicéforo I, o Logóteta
Mãe ?

Estaurácio (em grego: Σταυράκιος), 11 de janeiro de 812) foi imperador bizantino de 26 de julho a 2 de outubro de 811.

História[editar | editar código-fonte]

Filho do imperador Nicéforo I, o Logóteta, Estaurácio foi coroado co-imperador pelo seu pai em 803. O cronista Teófanes o Confessor relata que havia queixas de violação contra Estaurácio, algo que poderia traduzir a animosidade do cronista para com Nicéforo I. Em 807, Estaurácio casou-se com a ateniense Teófano, parente da imperatriz deposta Irene.

Estaurácio participou na expedição do seu pai contra Crum da Bulgária em 811, e escapou com vida, a muito custo, da desastrosa batalha de Plisca, na qual o seu pai perdeu a vida. Estaurácio ficou paralisado por um golpe de espada no pescoço, e foi salvo pela guarda imperial em retirada. Por causa da incerteza quanto ao seu estado de saúde, foi coroado apressadamente em Adrianópolis (atual Edirne), na primeira coroação a ter lugar fora de Constantinopla desde a queda do Império Romano do Ocidente em 476.

Por causa da sua ferida debilitante, Estaurácio nunca pôde exercer de facto o poder. À medida que a sua saúde se degradava, a corte dividiu-se entre as facções da sua mulher, Teófano, e da sua irmã Procópia, a qual esperava que o seu marido Miguel Rangabe viesse a ser escolhido como sucessor do imperador. Quando se tornou evidente que Estaurácio queria designar como sua sucessora Teófano, os partidários de Miguel obrigaram o imperador a abdicar a 2 de outubro de 811. Estaurácio foi viver em um mosteiro, onde morreu a 11 de janeiro de 812.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • The Oxford Dictionary of Byzantium, Oxford University Press, 1991.
Precedido por
Nicéforo I, o Logóteta
Imperador bizantino
811
Sucedido por
Miguel I Rangabe