Esteban Ocon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Esteban Ocon
Ocon em 2017
Informações pessoais
Nome completo Esteban José Jean-Pierre Ocon-Khelfane
Nacionalidade francês
Nascimento 17 de setembro de 1996 (25 anos)
Évreux, França
Altura 1,86[1] m
Registros na Fórmula 1
Temporadas 20162018, 2020-
Equipes 5 (Manor, Force India, Racing Point, Renault e Alpine)
Número 31
GPs disputados 90
Títulos 0
Vitórias 1
Pódios 2
Pontos 278[2]
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP GP da Bélgica de 2016
Primeira vitória GP da Hungria de 2021
Última vitória GP da Hungria de 2021
Último GP GP da Espanha de 2022

Esteban José Jean-Pierre Ocon-Khelfane[3][4] (Évreux, 17 de setembro de 1996) é um piloto francês de automobilismo que atualmente compete na Formula 1 pela equipe Alpine.[5][6]

Ele fez sua estreia na Fórmula 1 pela equipe Manor Racing no Grande Prêmio da Bélgica de 2016, substituindo Rio Haryanto. Ocon fez parte do programa de desenvolvimento de pilotos da Mercedes.[7] Ele se juntou a equipe Mercedes em tempo integral como seu piloto reserva para a temporada de 2019.[8] Em 1 de agosto de 2021, conquistou sua primeira vitória na categoria ao vencer o Grande Prêmio da Hungria.[9]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Kart[editar | editar código-fonte]

Ocon começou no kart aos nove anos de idade,[10] vencendo três campeonatos nacionais e terminando em segundo no WSK Euro Series entre 2006 e 2011.

Fórmula Renault[editar | editar código-fonte]

Ele foi para os monopostos em 2012, competindo na Eurocup Formula Renault 2.0. A caminho do 14º lugar na classificação final, Ocon subiu ao pódio em seu circuito em casa – Paul Ricard. No ano seguinte, ele venceu na mesma pista e ficou em terceiro no campeonato.

Fórmula 3 Europeia[editar | editar código-fonte]

Esteban Ocon na Fórmula 3.

Em 2014, Ocon bateu Max Verstappen na disputa pelo campeonato da Fórmula 3 Europeia com uma etapa de antecipação – após liderar a tabela de pontuação desde o primeiro evento.

GP3 Series[editar | editar código-fonte]

Em 2015, Apesar de ter conquistado apenas uma vitória, Ocon venceu o campeonato da GP3 Series, marcando pontos em todas as 18 corridas, exceto uma.

DTM[editar | editar código-fonte]

Como resultado, Ocon disputou a DTM pela Mercedes. Apesar de não estar tendo muita sorte na categoria, ele foi recompensado com um dia no carro de Fórmula 1 no teste pós-corrida em Barcelona, junto com seu cargo de piloto reserva da Renault.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Ele foi piloto de testes da Lotus em 2014 e substituiu Romain Grosjean no primeiro treino livre para o Grande Prêmio de Abu Dhabi, encerramento da temporada.

Ele fez um tempo bastante respeitável, apenas 0.3s mais lento do que Pastor Maldonado, que havia pilotado o carro o ano inteiro. Em seguida, veio a participação no teste pós corrida.

Também foi o piloto de testes da Force India em 2015, ele conduziu o VJM08 no teste pós corrida em Barcelona durante esse período.

Em 2016, Ocon foi piloto de teste da Renault por empréstimo da Mercedes.

Manor (2016)[editar | editar código-fonte]

A Manor anunciou no dia 10 de agosto de 2016 que encerrou o contrato do piloto indonésio Rio Haryanto por falta de pagamento e contratou Ocon para formar dupla com Pascal Wehrlein.[11]

Force India (2017-2018)[editar | editar código-fonte]

Em 10 de novembro de 2016, a Force India anunciou que Ocon será o novo companheiro de Sergio Pérez na próxima temporada. O acerto de Ocon com a Force India tem uma influência direta da Mercedes. A escuderia alemã investe na carreira do piloto e o indicou à equipe anglo-indiana em troca de um desconto no fornecimento dos motores.[12]

Em 26 de março de 2017, Ocon conquistou seus primeiros pontos na Fórmula 1 ao terminar em décimo lugar no Grande Prêmio da Austrália de 2017.

Em 2018, no Grande Prêmio do Brasil, Ocon foi protagonista do acidente com Max Verstappen, na famosa curva S do Senna, quando o holandês estava liderando a prova e Ocon era retardatário e vinha mais rápido que Verstappen e fez o mergulho no S e se chocou e tirando a liderança de Max, que terminou em segundo lugar. Com a batida, Ocon foi punido com um Stop and Go de 10 segundo. Na pesagem dos pilotos, Max empurrou Ocon e ambos foram a uma reunião com a FIA e Verstappen foi punido com dois dias de serviço voluntário.

Renault (2020)[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de agosto de 2019, foi anunciado que Ocon correria pela Renault a partir da temporada de 2020, em um contrato de dois anos. Sua estreia na Renault marcou seu retorno à Fórmula 1 como piloto em tempo integral. Ele substituiu Nico Hülkenberg e fez parceria com Daniel Ricciardo.[13]

No dia 6 de dezembro de 2020, Ocon conquista seu primeiro pódio na Fórmula 1 no Grande Prêmio de Sakhir, quando chegou na segunda colocação.[14]

Alpine (2021)[editar | editar código-fonte]

A equipe Renault alterou seu nome para Alpine em 2021, mas o contrato de dois anos de Ocon continuou válido.[6] Em 16 de junho de 2021, foi anunciado que Ocon e Alpine haviam concordado com uma prorrogação do contrato e que ele continuaria competindo pela equipe até o final de 2024.[15]

Em 1 de agosto de 2021, Ocon conquistou sua primeira vitória na categoria ao vencer o Grande Prêmio da Hungria, sendo esta também a primeira vitória da equipe Alpine.[9]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Esteban José Jean-Pierre Ocon-Khelfane[3][4] nasceu em Évreux, Normandia, filho de Sabrine Khelfane e Laurent Ocon,[16] um mecânico que possui uma garagem em Évreux.[17] Ocon tem ascendência argelina, por via materna, e espanhola, por via paterna uma vez que a família de seu pai vem de Málaga.[4][18]

Resultados nas corridas da F1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Class. Pontos
2016 Manor Racing Manor MRT05 Mercedes PU106C 1.6 V6 t AUS
BAR
CHN
RUS
ESP
MON
CAN
EUR
AUT
GBR
HUN
ALE
BEL
16
ITA
18
SIN
18
MAL
16
JAP
21
EUA
18
MEX
21
BRA
12
ABU
13
23.º 0
2017 Sahara Force India F1 Team Force India VJM10 Mercedes M08 EQ Power+ 1.6 V6 t AUS
10
CHN
10
BAR
10
RUS
7
ESP
5
MON
12
CAN
6
AZE
6
AUT
8
GBR
8
HUN
9
BEL
9
ITA
6
SIN
10
MAL
10
JAP
6
EUA
6
MEX
5
BRA
Ret
ABU
8
8.º 87
2018 Sahara Force India F1 Team Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1.6 V6 t AUS
12
BAR
10
CHN
11
AZE
Ret
ESP
Ret
MON
6
CAN
9
FRA
Ret
AUT
6
GBR
7
ALE
8
HUN
13
12.º 49
Racing Point Force India F1 Team BEL
6
ITA
6
SIN
Ret
RUS
9
JAP
9
EUA
DSQ
MEX
11
BRA
14
ABU
Ret
2020 Renault DP World F1 Team Renault R.S.20 Renault E-Tech 20 1.6 V6 t AUT
8
EST
Ret
HUN
14
GBR
6
70
8
ESP
13
BEL
5
ITA
8
TOS
Ret
RUS
7
EIF
Ret
POR
8
EMI
Ret
TUR
11
BAR
9
SKR
2
ABU
9
12.º 62
2021 Alpine F1 Team Alpine A521 Renault E-Tech 20B 1.6 V6 t BAR
13
EMI
9
POR
7
ESP
9
MON
9
AZE
Ret
FRA
14
EST
14
AUT
Ret
GBR
9
HUN
1
BEL
7
PBS
9
ITA
10
RUS
14
TUR
10
EUA
Ret
CMX
13
SAO
8
CAT
5
ARA
4
ABU
9
11.º 74
2022* Alpine F1 Team Alpine A522 Renault E-Tech RE22 1.6 V6 t BAR
7
ARA
6
AUS
7
EMI
14
MIA
8
ESP
MON
AZE
CAN
GBR
AUT
FRA
HUN
BEL
PBS
ITA
TBA
SIN
JAP
EUA
CMX
SAO
ABU
9.º* 24
Notas

* Temporada ainda em andamento.
† – O piloto não terminou a prova, mas foi classificado por ter completado 90% da corrida.

Referências

  1. «Esteban Ocon». eurosport.com. Consultado em 11 de Outubro de 2017 
  2. «Esteban Ocon stats f1». statsf1 
  3. a b «Registre du Commerce du Canton de Genève» (em francês). Consultado em 4 de Janeiro de 2022 
  4. a b c Petr Kubala. «Carl, José, Maria, Joseph. Znáte celá jména jezdců formule 1?» (em checo). Consultado em 4 de Janeiro de 2022 
  5. «F1: Renault anuncia Ocon para a vaga de Hulkenberg em 2020». motorsport.uol.com.br. 29 de agosto de 2019. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  6. a b «Renault to rebrand as Alpine F1 Team in 2021». Formula 1 (em inglês). 6 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  7. Allen, Peter (5 de fevereiro de 2012). «Lotus and Gravity launch iRace Professional Programme». Paddock Scout. Consultado em 18 de outubro de 2013 
  8. «Chefão da Mercedes confirma Esteban Ocon como reserva na próxima temporada da Fórmula 1». GE.com. 23 de novembro de 2018. Consultado em 23 de novembro de 2018 
  9. a b «GP da Hungria: Ocon vence pela primeira vez na F1 em corrida excepcional». Globoesporte.com. 1 de agosto de 2021 
  10. «Quem é Esteban Ocon? A carreira do mais novo piloto da F1». Auto Racing. 11 de Agosto de 2016. Consultado em 11 de Agosto de 2016 
  11. «Sem pagamento, Manor encerra vínculo de Haryanto e anuncia contratação de Ocon para formar dupla com Wehrlein». Grande Prêmio. 10 de Agosto de 2016. Consultado em 10 de Agosto de 2016 
  12. «Force India confirma Esteban Ocon para 2017 e fecha as portas para Nasr». Globoesporte.com. 1 de agosto de 2021. Consultado em 10 de novembro de 2016 
  13. «Esteban Ocon confirmado pela Renault na vaga de Nico Hulkenberg no ano que vem». Globoesporte.com. 29 de agosto de 2019. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  14. Carvalho, Gabriel (6 de dezembro de 2020). «Ocon revela choro na linha de chegada com primeiro pódio: "Trabalho duro foi pago"». Grande Prêmio. Consultado em 6 de dezembro de 2020 
  15. «F1: Ocon renova com Alpine até o final de 2024». motorsport.uol.com.br. 16 de junho de 2021. Consultado em 16 de junho de 2021 
  16. David S. de Castro. «Diez datos sobre Esteban Ocon, el compañero de Fernando Alonso en Alpine F1». Motor.es (em espanhol). Consultado em 4 de Janeiro de 2022 
  17. Christophe Lehousse (20 de Dezembro de 2016). «Esteban Ocon, la vie en pole». Le magazine de la Seine-Saint-Denis (em francês). Consultado em 4 de Janeiro de 2022 
  18. Isabel Vargas (1 de Agosto de 2021). «Esteban Ocon, el piloto con sangre malagueña que triunfa en la Fórmula 1». EL ESPAÑOL (em espanhol). Consultado em 4 de Janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]