Estereolitografia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estereolitografia é uma tecnologia comum para manufatura rápida e prototipagem rápida para produção de partes de alta precisão e e finalização de superfícies. Um dispositivo que executa estereolitografia é chamado de SLA ou Stereolithography Apparatus.

Pode-se produzir moldes para injeção feitos de um compósito de metal e cerâmica. Neste processo, uma máquina de estereolitografia é usada para produzir um modelo positivo da peça a ser moldada. A seguir esse modelo é revestido com níquel, o qual é reforçado com um material cerâmico rígido. As duas metades do molde são separadas para se remover o modelo, obtendo-se então um molde que pode produzir dezenas de milhares de peças injetadas.

Já os processos de ferramentaria direta, que permitem produzir ferramental com alta dureza diretamente de arquivos CAD, constituem o “Santo Grall” das técnicas de ferramentaria rápida. Acredita-se que ainda serão necessários vários anos para que essas técnicas se tornem plenamente comerciais, mas já há alguns desenvolvimentos animadores:

  • Rapid Tool:

Um processo que sinteriza seletivamente grânulos de aço revestidos de polímero de forma a produzir um molde metálico. A seguir o molde é colocado num forno onde se queima o ligante polimérico e a peça é infiltrada com cobre. O molde resultante pode produzir até 50.000 peças injetadas.

  • Direct AIM:

Machos produzidos por estereolitografia são usados com moldes tradicionais de metal para injeção normalmente empregados na produção de peças de PEAD, PEBD, PS, PP e ABS. Pode-se produzir até 200 peças com boa precisão. Contudo, são requeridos tempos de ciclo relativamente longos (da ordem de cinco minutos) para se permitir que a peça moldada resfrie o suficiente de forma a não aderir no macho feito por estereolitografia.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.