Estetoscópio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estetoscópio

Estetoscópio (do grego στηθοσκόπιο, de στήθος, stéthos - peito and σκοπή, skopé - exame), é um instrumento utilizado por diversos profissionais, como médicos, enfermeiros e veterinários, para amplificar sons corporais de humanos ou animais. É geralmente constituído de um ressonador em forma de disco e dois tubos conectados a olivas auriculares. É comumente usado para escutar sons provenientes do pulmão (ruídos adventícios), coração (bulhas cardíacas) e intestinos. Quando combinado a um esfigmomanômetro, serve para aferir a pressão sanguinea do examinado. Um estetoscópio que amplifica os sons auscutatórios é chamado de fonendoscópio

Foi desenvolvido pelo médico francês René Laennec, quando trabalhava no Hospital Necker, em Paris, em 1816.

Componentes[editar | editar código-fonte]

  • Olivas auriculares: peças em formato anatômico, que se encaixam ao canal auditivo do examinador.
  • Tubo(s) de condução: haste(s) em forma de Y que permitem a transmissão do som com pouca distorção da campânula ou diafragma aos ouvidos do examinador.
  • Campânula: Peça de contato com o corpo do examinado, com formato de campânula, mais apropriado para percepção de sons graves.
  • Diafragma: Peça de contato com o corpo do examinado, com formato de campânula, mas limitada por uma membrana, mais apropriado para percepção de sons agudos.

Tipos[editar | editar código-fonte]

Acústico[editar | editar código-fonte]

Estetoscópios acústicos são familiares para a maioria das pessoas, e operam na transmissão de som do dispositivo peitoral, através de tubos ocos cheios de ar, para as orelhas do ouvinte. O tórax geralmente consiste em dois lados que podem ser colocados contra o paciente para detectar o som; Um diafragma (disco de plástico) ou sino (copo oco).

Eletrônico[editar | editar código-fonte]

Um estetoscópio eletrônico (ou estetófono) resolve o problema dos baixos níveis de som ampliando eletronicamente os sons corporais. No entanto, a amplificação dos artefatos de contato do estetoscópio e os pontos de interrupção dos componentes (limiares de resposta em frequência dos microfones, dos pré-amplificadores, dos amplificadores e dos alto-falantes eletrônicos do estetoscópio) limitam a utilidade geral dos estetoscópios amplificados eletronicamente, amplificando os sons de médio alcance e atenuando simultaneamente os altos e baixos - sons de frequência.

Nanoelectrônico[editar | editar código-fonte]

Um estetoscópio nanoelectrônico mede apenas algumas centenas de nanômetros de diâmetro, 100 vezes mais fino do que um fio de cabelo humano. O dispositivo, uma nanofibra[1][2], é capaz de detectar sons tão fracos como 30 decibéis negativos. O dispositivo poderia ser usado para estudar a biomecânica das células e detectar transformações potencialmente nocivas, por exemplo, poderia ouvir sinais de um ataque viral ou crescimento canceroso.[3]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estetoscópio

Referências

  1. Vasita, R.; Katti, D. (2006). «Nanofibers and their applications in tissue engineering». Int J Nanomedicine. 1 (1): 15–30. PMID 17722259 
  2. Khajavi, R.; Abbasipour, M.; Bahador, A. (2016). «Electrospun biodegradable nanofibers scaffolds for bone tissue engineering». J Appl Polym Sci. 133 (3): 1–19. doi:10.1002/app.42883 
  3. Nanofibre optic force transducers with sub-piconewton resolution via near-field plasmon–dielectric interactions por Qian Huang, et al, publicado em "Nature Photonics" (2017) doi:10.1038/nphoton.2017.74
  • BLOCH, H. The inventor of the stethoscope: Rene Laennec. Disponível em: O inventor do estetoscópio (em inglês)
  • Biografia de René Laennec (em inglês)
  • WALL, M.L.; TRUPPEL, T.C. Verificação de sinais vitais: aspectos históricos, finalidade, aparelhagem, tipos e componentes IN: NASCIMENTO, S.R.do. Sinais vitais: subsídios para a pratica em saude. Goiânia: AB,2004. pp.13-14.
Ícone de esboço Este artigo sobre Semiologia (médica) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.