Estibina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o gás, veja hidreto de antimônio.
Stibnite - Herja mine, Maramures, Romania.jpg

A estibina (também chamada antimonita e estibinita) é um mineral de sulfeto de antimônio (III), com composição química Sb2S3. É a principal fonte de antimônio, metal relativamente raro (0,2 por milhão na crosta terrestre) e elemento tóxico utilizado para endurecer as ligas de metal para suportes, terminais de baterias e semicondutores. Existem em cristais alongados de estibina, ou formas maciças, que podem confundir-se com a galena, porém a forma do cristal da estibina é diferente, como seu baixo ponto de fusão.[1][2]

Se associa com outros sulfetos nas lençois hidrominerais, depósitos de águas termais e no interior do calcário.

A maior parte de sua produção anual provém da China.[carece de fontes?]


Características principais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Estibina | Imagens da Tabela Periódica». 27 de agosto de 2010. Consultado em 4 de março de 2021 
  2. «Estibina». Michaelis On-Line. Consultado em 4 de março de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre um mineral ou mineraloide é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.