Estrabismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrabismo
O estrabismo impede que os olhos se fixem em um só ponto de visão no espaço
Sinónimos Heterotropia,[1] "olhos cruzados", "olhar vesgo"[2]
Especialidade Oftalmologia
Sintomas Desalinhamento do olho[3]
Complicações Ambliopia, visão dupla[4]
Tipos Esotropia (olhos cruzados); exotropia (olhos divergentes); hipertropia (desalinhamento vertical)[4]
Causas Disfunções musculares, hipermetropia, condições cerebrais, trauma, infeções[4]
Fatores de risco Parto prematuro, paralisia cerebral, antecedentes familiares[4]
Método de diagnóstico Observação da luz refletida pela pupila[4]
Condições semelhantes Doença do nervo craniano[4]
Tratamento Óculos, cirurgia[4]
Frequência ~2% (crianças)[4]
Classificação e recursos externos
CID-10 H49.h \u2013 H50.h
CID-9 378
OMIM 185100
DiseasesDB 29577
MedlinePlus 001004
MeSH D013285
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Estrabismo é uma condição em que os olhos não estão corretamente alinhados entre si quando a pessoa foca um objeto.[3] O olho que se foca no objeto pode alternar.[4] A condição pode-se manifestar de forma permanente ou apenas ocasionalmente.[4] Quando está presente durante grande parte da infância, pode resultar ambliopia ou perda da percepção de profundidade.[4] Quando tem início durante a idade adulta, é mais provável que possa resultar em visão dupla.[4]

O estrabismo pode ser causado por disfunções musculares, hipermetropia, condições cerebrais, trauma ou infeções.[4] Entre os fatores de risco estão o parto prematuro, paralisia cerebral ou antecedentes familiares da condição.[4] O estrabismo está classificado em três tipos: esotropia, em que os olhos se cruzam; exotropia, em que os olhos divergem; e hipertropia, em que os olhos se encontram desalinhados verticalmente.[4] O estrabismo pode ainda ser classificado em função do problema se manifestar em todas as direções para as quais a pessoa olha (estrabismo comitante) ou de se manifestar apenas numa direção (estrabismo incomitante).[4] O diagnóstico baseia-se na observação da luz refletida pelas pupilas da pessoa, dado que na condição a luz refletida não está centrada na pupila.[4] Outra condição que produz sintomas semelhantes é a doença do nervo craniano.[4]

O tratamento depende do tipo de estrabismo e da causa subjacente.[4] O tratamento mais comum consiste na utilização de óculos e, em alguns casos, de cirurgia corretiva.[4] Em alguns tipos de estrabismo pode haver benefícios numa cirurgia na fase inicial da doença.[4] O estrabismo afeta cerca de 2% das crianças.[4] O termo "estrabismo" tem origem no grego strabismós ("olhar vesgo").[5]

Referências

  1. «Strabismus noun - Definition, pictures, pronunciation and usage notes | Oxford Advanced Learner's Dictionary». www.oxfordlearnersdictionaries.com (em inglês). Consultado em 1 de agosto de 2017.. Cópia arquivada em 1 de agosto de 2017 
  2. «vesgo». Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Infopédia 
  3. a b «Visual Processing: Strabismus». National Eye Institute. National Institutes of Health. 16 de junho de 2010. Consultado em 2 de outubro de 2016.. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2016 
  4. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v Gunton, KB; Wasserman, BN; DeBenedictis, C (setembro de 2015). «Strabismus». Primary care. 42 (3): 393–407. PMID 26319345. doi:10.1016/j.pop.2015.05.006. (pede subscrição (ajuda)) 
  5. «strabismus (n.)». Online Etymology Dictionary. Douglas Harper. Consultado em 2 de outubro de 2016.. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estrabismo