Estrela binária de contacto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em astronomia denomina-se binária de contacto a uma estrela binária cujas componentes estão tão próximas que enchem seus lóbulos de Roche,[1] chegando a tocar-se ou a fundir-se de maneira que compartilham a sua capa exterior de gás. Um sistema binário onde ambas as componentes compartilham as capas exteriores pode chamar-se "binária de sobrecontacto" (overcontact binary em inglês).[2][3] Praticamente todas as binárias de contacto são binárias eclipsantes;[4] as binárias eclipsantes de contacto são conhecidas como variáveis W Ursae Majoris, cujo arquétipo é a estrella W Ursae Majoris.[5]

Na seguinte tabela mostram-se algumas binárias de contacto ordenadas segundo a sua magnitude aparente máxima:

Nome Tipo espectral
da estrela principal
Período orbital
(dias)
M2/M1* Magnitude
máxima
Magnitud
mínima
ε Coronae Australis F2V 0,5914 0,11 4,74 5,00
44 Bootis G2V 0,2678 0,56 5,80 6,40
V2388 Ophiuchi F3V 0,8023 0,29 6,25 6,55
S Antliae A7V 0,6483 0,87 6,40 6,92
HT Virginis F8V 0,4077 0,81 7,06 7,48
W Ursae Majoris G2V 0,3336 0,47 7,75 8,48
GR Virginis F8V 0,3470 0,12 7,80 8,25
AG Virginis A8V 0,6427 0,31 8,35 8,93
SV Centauri B2 1,6581 0,84 8,71 9,98
XY Leonis K2V 0,2841 0,50 9,45 9,93
RZ Tauri A8V 0,4157 0,36 10,08 10,71
EF Draconis F9V 0,4240 0,16 10,48 10,82

* Relação fotométrica (ou espectroscópica quando não está disponível) entre as massas de ambas as componentes: Massas iguais = 1.

Fonte[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Ref-artículo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Contact binary, David Darling, The Internet Encyclopedia of Science.
  2. Overcontact binary, David Darling, The Internet Encyclopedia of Science.
  3. pp. 51–53, An Introduction to Astrophysical Fluid Dynamics, Michael J. Thompson, London: Imperial College Press, 2006. ISBN 1-86094-615-1.
  4. p. 231, Stellar Rotation, Jean Louis Tassoul, Andrew King, Douglas Lin, Stephen P. Maran, Jim Pringle, and Martin Ward, Cambridge, UK, New York: Cambridge University Press, 2000. ISBN 0-521-77218-4.
  5. p. 19, Double and Multiple Stars and how to Observe Them, James Mullaney, New York, London: Springer, 2005. ISBN 1-85233-751-6.