Estrutura de campos na relatividade geral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em relatividade geral, uma ‘’’estrutura de campo’’’ (também chamada um tétrade ou ‘’vierbein’’) é um conjunto ortonormal de quatro campos vetoriais, um do tipo tempo e três do tipo espacial, definido em uma variedade de Lorentz que está fisicamente interpretada como um modelo de espaço-tempo. O campo de vetores unidade de tipo tempo é muitas vezes designado por e os três campos de vetores unidade de tipo espaço por . Todas as grandezas tensoriais definidas na variedade podem ser expressas usando a estrutura de campo e sua coestrutura de campo dupla. Todas as grandezas tensoriais definidas sobre a variedade podem ser expresas usando-se a estrutura de campo e sua dupla coestrutura de campo.[1]

Estruturas de campo foram introduzidas na relatividade geral por Hermann Weyl em 1929.[2]

A teoria geral das tétrades (e análogos em outras dimensões que quatro) é descrito no artigo sobre formalismo de Cartan; a notação de índice para tétrades é explicado em tétrade (notação de índice).

Referências

  1. C. ROMERO, J. B. FONSECA-NETO and M. L. PUCHEU; GENERAL RELATIVITY AND WEYL FRAMES; International Journal of Modern Physics: Conference Series Vol. 3 (2011) 27–35
  2. Hermann Weyl "Elektron und Gravitation I", Zeitschrift Physik, 56, p330–352, 1929.