Estudo acompanhado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Fevereiro de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Estudo acompanhado foi uma área curricular não disciplinar, existente no sistema educativo português, desde o 2.º ciclo. Tinha como objectivo principal desenvolver nos alunos a capacidade de se organizarem no estudo diário.

História[editar | editar código-fonte]

Visou-se com sua criação (em 2001) proporcionar aos alunos portugueses ferramentas que os permitam organizar os seus materiais, se preparem para os testes das várias disciplinas e, por consequência, melhorem no aproveitamento escolar.

O último ano lectivo que foi leccionada foi 2010/2011. Uma das primeiras medidas do ministro da educação Nuno Crato, foi terminar com esta área curricular não disciplinar.[1]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

No 2º ciclo, esta área era leccionada por dois professores, um da área de ciências e matemática, e um da área das línguas e estudos sociais. No 3º ciclo nos primeiros anos eram dois professores, passando mais tarde para apenas um.

A avaliação desta área curricular era qualitativa, com menções de Não satisfaz, Satisfaz ou Satisfaz bem.

Referências

Portal A Wikipédia tem o portal:
Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.