Etéocles (rei de Orcómeno)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Etéocles, filho de Andreus, foi um rei de Orcómeno na Beócia.[Nota 1]

Seus pais[1] eram Andreus, filho de deus-rio Peneu, o primeiro a se estabeler na região de Orcómeno, chamada de Andreis,[2] e Euippe, filha de Leucon,[1] filho de Atamante.[3] [4] De acordo com outros, porém, seu pai era o deus-rio Cephisus.[1]

Ao tornar-se rei de Andreis, Etéocles estabeleu duas tribos, uma chamada de Cephisias e outra com o seu nome.[5] Quando Almus, filho de Sísifo, mudou-se para a região, Etéocles entregou uma região para ele, que passou a se chamar Almones.[5]

Segundo o beócios, Etéocles foi o primeiro homem a fazer sacrifícios às Graças, e foi ele que definiu seu número como sendo três.[6] Os lacedemônios, porém, dizem que quem estabeleu seu culto foi Lacedemon, e que as Graças eram duas.[6]

Após a morte de Etéocles, sem filhos, o reino passou para a família de Almus: seu sucessor foi Flégias, filho de Ares e Chryse, filha de Almus.[7]


Árvore genealógica baseada em Pausânias, com inclusão dos pais de Atamante e Sísifo:

 
 
 
 
 
 
 
Éolo
 
 
 
Enarete
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Atamante
 
 
 
Sísifo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Peneu
 
 
 
Leucon
 
 
 
Almus
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Andreus
 
 
 
Euippe
 
 
 
Chryse
 
 
 
Ares
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Etéocles
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Flégias

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Na mitologia grega, há duas cidades de nome Orcómeno, uma na Beócia e outra na Arcádia

Referências