Etrog

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma etrog marroquina em uma caixa de prata

Etrog (do hebraico אֶתְרוֹג‎) refere-se à Cidra amarela ou Citrus medica, utilizada dentro do Judaísmo na festividade de Sucot como uma das quatro espécies de plantas utilizadas no ritual. As outras três espécies são lulav, hadass e aravah.

O significado das quatro espécies[editar | editar código-fonte]

Essas quatro espécies de frutas representam a plenitude da nação judaica, ou seja, todos os tipos de carácter dentro da comunidade. O Etrog tem sabor e aroma, o Luvav tem sabor mas não possui aroma, a Murta não tem sabor mas tem aroma e o salgueiro nem um e nem outro. Observando isso percebe-se que é preciso diferente tipos de pessoas para se formar uma comunidade.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. chabad. «O significado das Quatro Espécies». chabad. Consultado em 4 de janeiro de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.