Eugen Rosenstock-Huessy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eugen Rosenstock-Huessy
Nascimento 6 de julho de 1888
Berlim
Morte 24 de fevereiro de 1973 (84 anos)
Cidadania Alemanha, Estados Unidos
Alma mater Universidade de Zurique, Universidade de Heidelberg, Universidade Humboldt de Berlim
Ocupação historiador, sociólogo, filósofo, escritor, professor universitário
Prêmios Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha
Empregador Universidade Harvard, Universidade de Breslávia, Universidade de Leipzig, Universidade Técnica de Darmstadt
Religião luteranismo

Eugen Rosenstock-Huessy, nascido Eugen Rosenstock (Berlin, 6 de julho de 1888 - Vermont, 24 de fevereiro de 1973), foi um foi historiador e filósofo social alemão cujo estudo se estendeu para os campos da história, teologia, sociologia e linguística. Em seus livros, Rosenstock-Huessy discutiu a fala e a linguagem como os modeladores dominantes do caráter e das habilidades humanas em todos os contextos sociais. Ele é visto como pertencente a um grupo de pensadores que reviveram o pensamento religioso num contexto pós-nietzschiano.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Eugen Friedrich Moritz Rosenstock Nasceu em Berlim, Alemanha, em 6 de julho de 1888, filho de Theodor e Paula Rosenstock. Seu pai era um homem erudito, banqueiro e membro da Bolsa de Valores de Berlim. Ele era o único filho entre sete crianças sobreviventes.[2]

Rosenstock-Huessy serviu como oficial no exército alemão durante a Primeira Guerra Mundial. Sua experiência o levou a reexaminar os fundamentos da cultura liberal ocidental. Ele então seguiu uma carreira acadêmica na Alemanha como um especialista em direito medieval, que foi interrompida pela ascensão do nazismo. Em 1933, depois que Adolf Hitler se tornou Chanceler da Alemanha, emigrou para os Estados Unidos, onde iniciou uma nova carreira acadêmica, inicialmente na Universidade de Harvard e depois no Dartmouth College, onde lecionou de 1935 a 1957.[3]

Seu trabalho atraiu a atenção de W. H. Auden, Harold J. Berman, Lewis Mumford, dentre outros. Rosenstock-Huessy é mais conhecido como amigo próximo e correspondente de Franz Rosenzweig. As trocas de cartas entre Rosenzweig e Rosenstock-Huessy é considerada por estudiosos de religião e teologia como indispensável no estudo do encontro moderno dos judeus com o cristianismo.[4]

Obra[editar | editar código-fonte]

Rosenstock-Huessy é autor de mais de 500 ensaios, artigos e monografias, dentre os quais cerca de 40 livros, nas mais diversas áreas do saber. Destaca-se, em sua obra, o trabalho Angewandte Seelenkunde ou Conhecimento prático da Alma (1924), no qual esboçou um método radicalmente novo para as ciências sociais, baseando-se na linguagem, na palavra falada e na abordagem gramatical. Esse método mostrou-se presente nas suas principais obras subseqüentes.[carece de fontes?]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Numerosos livros de Rosenstock-Huessy foram relançados após a Segunda Guerra Mundial, um "comprometido círculo de amigos e seguidores vem apresentando, desde 1950, estudos sobre a vida e obra de Rosenstock-Huessy [...] Por outro lado, o nome de Rosenstock-Huessy não é conhecido por um público mais amplo, seus escritos raramente são lidos. [...] A séria preocupação acadêmica com o idiossincrático, infelizmente muito errático, mas imaginativo autor, ainda está engatinhando."[5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cristaudo 2008
  2. van der Molen, Lise (1997). Guide to the Works of Eugen Rosenstock-Huessy (em inglês). Essex, EUA: Argo Books. p. 199. ISBN 0-912148-14-4 
  3. «Dartmouth Hall». Dartmo.: The Buildings of Dartmouth College. Consultado em 16 de julho de 2007. Cópia arquivada em 22 de junho de 2004 
  4. Rosenstock & Rosenzweig 1969
  5. (em alemão) Matthias Wolfes: Rezension zu: Rosenstock-Huessy, Eugen: Im Kreuz der Wirklichkeit, 3 Bde. Mössingen 2009. In: H-Soz-u-Kult, 22. Februar 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.