Eugenia pitanga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eugenia pitanga
Eugenia pitanga.jpg
Classificação científica
Reino:
Classe:
Ordem:
Família:
Gênero:
Espécies:
pitanga
Nome binomial
Eugenia pitanga
Kiaerk.

Conhecida como pitanga-do-cerrado, é uma espécie pouco conhecida de pitanga, diferente da Eugenia uniflora, essa pitanga é um arbusto de rizomatoso do cerrado. Seus frutos também são muito apreciados pelos humanos.

Sinônimos[editar | editar código-fonte]

Lista de sinônimos segundo o Reflora.[1]

  • Basiônimo Stenocalyx pitanga O.Berg
  • Heterotípico Eugenia camporum Morong
  • Heterotípico Eugenia dolichophylla Kiaersk.
  • Heterotípico Eugenia montigena Barb.Rodr.
  • Homotípico Luma pitanga (O.Berg) Herter
  • Homotípico Myrtus pitanga (O.Berg) Kuntze

Morfologia e Distribuição[editar | editar código-fonte]

Arbusto rizomatoso e caducifólio, de menos de 2 m de altura, formando densas touceiras com muitas hastes lenhosas, encontrado nos cerrados e campos do estado de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. De folhas alternas ou verticiladas, subsésseis, cartáceas ou coriáceas, lustrosas, glabras e com glândulas translucidas, de 2–5 cm de comprimento. Flores andróginas, brancas e solitárias ou em grupos de 2-5, axilares, com pedunculo de 1–3 cm, formadas de agosto a setembro. Os frutos são bagas globosos-costadas, vermelhas e brilhantes, de casca fina, com poupa espessa, muito suculenta, de sabor doce-acidulado e agradável, a maturação ocorre de outubro a noembro.[2]

Referências

  1. «Eugenia in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.». Flora do Brasil 2020 - Algas, Fungos e Plantas. Consultado em 20 de agosto de 2020 
  2. Lorenzi, Harri; De Lacerda, Marco Túlio Côrtes; Bacher, Luis Benedito (2015). Frutas no Brasil, nativas e exóticas (de consumo in natura). [S.l.]: Instituto Platarum de Estudo da Flora Ltda. p. 414