Eugenio Corini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eugenio Corini
Eugenio-corini.jpg
Informações pessoais
Nome completo Eugenio Corini
Data de nasc. 30 de julho de 1970 (49 anos)
Local de nasc. Bagnolo Mella,  Itália
Altura 1,73 m
Apelido Il Genio
Informações profissionais
Equipa atual Itália Palermo
Posição Treinador (Ex-volante)
Clubes de juventude

–1984
1984–1987
Itália Fionda Bagnolo
Itália Voluntas Brescia
Itália Brescia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1987–1990
1990–1992
1992–1993
1993–1994
1994–1995
1995–1996
1996–1998
1998–2003
2003–2007
2007–2009
Itália Brescia
Itália Juventus
Itália Sampdoria
Itália Napoli (emp.)
Itália Brescia (emp.)
Itália Piacenza (emp.)
Itália Verona
Itália Chievo
Itália Palermo
Itália Torino
77 (9)
47 (2)
24 (4)
17 (0)
24 (2)
32 (1)
46 (4)
134 (27)
124 (25)
44 (1)
Seleção nacional
1988
1988–1992
1992–1993
Flag of Italy.svg Itália Sub-18
Flag of Italy.svg Itália Sub-21
Flag of Italy.svg Itália olímpica
Flag of Italy.svg Itália

29 (1)
7 (2)
Times/Equipas que treinou
2010
2010–2011
2011–2012
2012–2013
2016–
Itália Portogruaro
Itália Crotone
Itália Frosinone
Itália Chievo
Itália Palermo




Medalhas
Campeonato Europeu de Futebol Sub-21
Ouro Europeu Sub-21 1992

Eugenio Corini (Bagnolo Mella, 30 de julho de 1970) é um treinador de futebol e ex-futebolista italiano que atuava como volante. Atualmente, treina o Palermo.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Apelidado de Il Genio graças à técnica apurada, Corini iniciou a carreira profissional em 1986, no Brescia, onde permaneceria a até 1990, quando transferiu-se para a Juventus. Em 2 temporadas pela Vecchia Signora, marcou apenas 2 gols em 47 partidas.

Em 1992, a Sampdoria o contratou, mas o jogador não teve muito espaço nos blucerchiati: foram apenas 24 partidas e 4 gols. Durante o período em que esteve vinculado contratualmente à Samp, Corini foi emprestado para Napoli, Brescia e Piacenza, fazendo um número razoável de jogos pelos 3 times.

Jogaria ainda pelo Verona entre 1996 e 1998, porém seria com o maior rival da equipe, o Chievo, que o jogador viveria sua melhor fase, culminando com o inédito acesso à Primeira Divisão italiana, em 2001. Juntamente com o zagueiro Nicola Legrottaglie, o lateral-esquerdo Salvatore Lanna, os meias Christian Manfredini, Simone Barone (campeão mundial em 2006), Luciano e Simone Perrotta e os atacantes Massimo Marazzina e Bernardo Corradi, Corini liderou a equipe que chegou em um improvável quinto lugar, chamda de "Miracolo Chievo" (em português, "Chievo Milagroso"). Contratado em 2003 pelo Palermo, onde novamente ajudou na promoção do time siciliano à Série A após 31 anos. Juntamente com Fabio Grosso, Luca Toni (que também venceriam a Copa de 2006) e Simone Pepe, era o principal nome da equipe, onde jogaria 124 partidas até 2007, marcando 25 gols. Numa coletiva de imprensa, decidiu sair do Palermo alegando "falta de confiança da diretoria".

No mesmo ano, assina com Torino, onde atuou por 2 temporadas. Uma lesão no tendão de aquiles forçou o jogador a encerrar a carreira em 2009, aos 38 anos.

Seleção Italiana[editar | editar código-fonte]

Com passagem pelas equipes de base da Itália, Corini foi convocado 3 vezes pelo técnico Arrigo Sacchi, em 1993, mas não entrou em campo em nenhum jogo. Ele havia participado dos Jogos Olímpicos de Barcelona, realizados no ano anterior.[2]

Voltaria a ser convocado em 2002,[2] desta vez por Giovanni Trapattoni, em virtude de suas atuações pelo Chievo. Assim como nas 3 partidas em que havia sido chamado 9 anos antes, Il Genio não chegou a atuar, mas ainda sonhava com uma eventual convocação para a Copa de 2002. Trapattoni, porém, não voltaria a convocá-lo, minando as chances do jogador em disputar o torneio.

Carreira de técnico[editar | editar código-fonte]

A estreia de Corini como treinador veio em 2010, no Portogruaro, onde trabalhou durante pouco tempo. Comandou ainda Crotone, Frosinone e Chievo até 2013.

Em novembro de 2016, foi contratado pelo Palermo, substituindo Roberto De Zerbi.[3]

Referências

  1. «Perfil na Sports Reference». Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  2. a b «Nazionale in cifre: Corini, Eugenio». figc.it (em italiano). FIGC. Consultado em 23 de abril de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. Renan dos Santos Souza. «Após eliminação na Copa Itália, Palermo anuncia Eugenio Corini como novo treinador». Vavel.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2016 
Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.