Europa Ocidental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Divisão da Europa por regiões geográficas de acordo com a ONU Statistical Unit (por este critério, a Europa Ocidental está marcada em azul claro):
  Europa ocidental
Esferas de influência na Europa durante a Guerra Fria.

A Europa Ocidental ou Oeste Europeu é uma parte da Europa cujas fronteiras dependem da definição. Estas fronteiras, no entanto, estão sujeitas a consideráveis flutuações e sobreposições, o que dificulta a sua diferenciação. O conceito de Europa Ocidental também está associado à noção de Mundo Ocidental.

Antes da Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, o termo"Europa Ocidental" era muito usado para designar as partes da Europa que tinham raízes católicas ou protestantes. Foi nestes países que as culturas ocidentais nasceram e floresceram, acabando por disseminar-se por todo o mundo. Durante a Guerra Fria, quando a Europa Ocidental designava os países membros da NATO e sob influência norte-americana, o termo era frequentemente usado como contraponto ao Leste Europeu, que estava sob influência soviética. As fronteiras entre os países do Ocidente e do Leste estavam bem defendidas e patrulhadas, especialmente do lado oriental. A estas fronteiras dava-se também o nome de Cortina de Ferro.

Segundo a Organização das Nações Unidas, utilizando o critério de divisão por regiões geográficas, a Europa ocidental atualmente compreenderia a Alemanha, a Áustria, a Bélgica, a França, Liechtenstein, Luxemburgo, Mónaco, os Países Baixos e a Suíça.[1] Já para a Unesco, segundo critérios histórico-sócio-culturais, a Europa Ocidental compreenderia os atuais territórios da Alemanha, Andorra, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Islândia, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Noruega, Países Baixos, Portugal, Reino Unido, São Marino, Suécia e Suíça.[2]
Note-se que, exceção à parte oriental da Alemanha (que foi reunificada em 1990), por qualquer dos 2 critérios (como pode-se observar nos mapas ao lado), estão excluídos do presente conceito de Europa Ocidental todos os países que, como acordado na Conferência de Ialta, caíram na zona de influência soviética, sendo governados por regimes comunistas durante a Guerra Fria, incluindo os que faziam então parte da não alinhada Iugoslávia.

Definição[editar | editar código-fonte]

CIA[editar | editar código-fonte]

Regiões da Europa baseado no CIA World Factbook. A Europa Ocidental está em em azul claro; o Sudoeste da Europa está em vermelho.

A CIA classifica sete países como pertencentes à "Europa Ocidental":[3]

A CIA também classifica três países como pertencentes ao "Sudoeste da Europa":

ONU[editar | editar código-fonte]

O Grupo da Europa Ocidental é um dos vários grupos regionais não oficiais das Nações Unidas que atuam como blocos de votação e fóruns de negociação. Os blocos regionais de votação foram formados em 1961 para incentivar a votação em vários órgãos da ONU de diferentes grupos regionais. Os membros europeus do grupo são:[4]

Além disso, Austrália, Canadá, Israel e Nova Zelândia são membros do grupo, enquanto os Estados Unidos são observadores.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Departamento de Estatística da ONU – Composição das regiões e sub-regiões continentais (em inglês)
  2. «Official information sources on education: Western Europe». UNESCO (em English). IBE.UNESCO.ORG. 29 de outubro de 2007. Consultado em 18 de abril de 2009. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2007 
  3. «Field listing: Location». CIA World Factbook. Consultado em 30 de julho de 2017. Cópia arquivada em 24 de maio de 2011 
  4. UNAIDS, The Governance Handbook, January 2010 (p. 29).