Eusébio Paulo de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Euzébio Paulo de Oliveira
Nascimento 14 de agosto de 1883
Arraial do Areado, Minas Gerais
Morte 12 de outubro de 1939 (56 anos)
Rio de Janeiro
Residência Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Alma mater Escola de Minas de Ouro Preto
Ocupação Engenheiro, geólogo
Instituições Serviço Geológico e Mineralógico do Brasil, Departamento Nacional de Produção Mineral

Eusébio Paulo de Oliveira (Arraial do Areiado, Minas Gerais 14 de agosto de 1883 - Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1939) foi um engenheiro de minas, engenheiro civil e geólogo brasileiro.

Eusébio P. de Oliveira foi um dos mais importantes geólogos brasileiros do século XX. Graduou-se em engenharia pela Escola de Minas de Ouro Preto em 1905. Era filho do geólogo Francisco de Paula Oliveira. Começou a trabalhar como geólogo no Serviço Geológico e Mineralógico do Brasil em 1907. Com a incorporação do Serviço Geológico ao Departamento Nacional de Produção Mineral, no ano de 1933, passou a integrar este Departamento onde trabalhou até sua morte em 1939 [1]. Foi um membro atuante da Academia Brasileira de Ciências tendo sido Tesoureiro de 1926 a 1929, Presidente de 1931 a 1933 e Vice-presidente de 1933 a 1935 [2].

Eusébio P. de Oliveira escreveu diversos livros referentes à Geologia do Brasil: A Política do Ouro; Fontes de Energia do Brasil; Geologia : Anexo Nº 1. Expedição Scientifica Roosevelt - Rondon - relator; História da Pesquisa de Petróleo no Brasil; Rochas Petrolíferas do Brasil - Trabalhos Relativos ao Anno de 1918 [3].

Referências


Precedido por
Miguel Osório de Almeida
Presidente da Academia Brasileira de Ciências
1931 — 1933
Sucedido por
Arthur Alexandre Moses


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.