Eustóquio de Jerusalém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Eustóquio de Jerusalém foi o patriarca de Jerusalém entre 552 e 564 Seu episcopado coincidiu com as ferozes disputas cristológicas ocorridas no final do reinado do imperador bizantino Justiniano I (r. 527–565).

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Pedro, em 544, um grupo de monges origenistas em Jerusalém elegeram Macário II, também origenista, como patriarca. Porém, o imperador, que era um ferrenho ortodoxo, preferia Eustóquio, o ecônomo da Igreja de Alexandria para a posição, mesmo ele vivendo em Constantinopla. Em 552, o imperador ordenou que Macário fosse deposto e que Eustóquio o substituísse.[1]

Eustóquio não compareceu ao Segundo Concílio de Constantinopla de 553, em Constantinopla, mas foi representado por três legados: os bispos Estéfano de Ráfia, Jorge de Tibérias e Damasco de Sozusa (ou Sozytana).[2] No concílio, não apenas os "Três Capítulos", associados ao monofisismo, foram condenados, mas também o origenismo.[1] Eustóquio então convocou, mais pra frente, em 553, um concílio local em Jerusalém no qual todos os bispos da Palestina (com exceção de Alexandre de Ábila) confirmaram os vereditos do concílio em Constantinopla. Ainda assim, apesar dos esforços de Eustóquio, uma revolta contra os vereditos do concílio se levantou nos mosteiros, liderada pelos monges da Nova Lavra, fundada por São Sabas.

Em 555, Eustóquio, numa reação enérgica e com o apoio do duque Anastásio, tomou de assalto a Lavra e expulsou mais de sessenta monges do mosteiro, substituindo-os com monges de outros mosteiros ortodoxos no deserto. Porém, a ação, ao contrário do que imaginava Eustóquio, não foi suficiente para terminar com a oposição monofisita e origenista. Em 564, Eustóquio foi deposto e Macário II, seu antecessor, foi reconduzido ao trono patriarcal.[1]

A data da morte de Eustóquio é desconhecida.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Eustóquio de Jerusalém
(Deposto)

(552 - 564)
Precedido por: PatriarchsCross.svg
Lista sucessória dos patriarcas de Jerusalém
Sucedido por:
Macário II 52.º Macário II


Referências

  1. a b c «A História da Igreja de Jerusalém» (em inglês). More Who is Who. Consultado em 26 de maio de 2012 
  2. Mansi ix. 173 c.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]