Evangelho da esposa de Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Evangelho da esposa de Jesus

O Evangelho da esposa de Jesus é um fragmento de papiro com um texto em cóptico que inclui as palavras "Jesus disse-lhes, 'a minha esposa...'". O texto teve um impacto muito significativo quando foi publicado pela primeira vez, em 2012, por causa da sua sugestão de que alguns cristãos primitivos acreditavam que Jesus era casado.

O fragmento foi apresentado pelo professor Karen L. King da Harvard Divinity School,[1][2][3] que sugeriu que o papiro continha uma tradução do século XIV em copta de "um evangelho provavelmente escrito em grego na segunda metade do século II."[4] No seguimento de um artigo de investigação do Atlantic por Ariel Sabar publicado on-line em Junho de 2016,[5] King reconheceu que as evidências então apresentadas "aparentam ser uma falsificação."[6]

A datação por radiocarbono determinou que o papiro é medieval, e análises mais profundas sobre a língua levaram muitos académicos a concluir que era uma cópia do Evangelho de Tomé.[7] A origem do fragmento e a sua semelhança com um outro do mesmo dono anónimo, geralmente assumido como falso, ajudou a chegar ao consenso, entre os académicos, que o texto é uma falsificação moderna escrita num pedaço de papiro medieval.[7]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]