Evangelho de Tomé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
P.Oxy 655

O Evangelho de Tomé, preservado em versão completa num manuscrito copta em Nag Hammadi, é uma lista de 114 ditos atribuídos a Jesus. Alguns são semelhantes aos dos evangelhos canônicos de Mateus, Marcos, Lucas e João, mas outros eram desconhecidos até a descoberta desse manuscrito em 1945. Tomé não explora, como os demais, a forma narrativa, apenas cita —de forma não estruturada— as frases, os ditos ou diálogos breves de Jesus a seus discípulos, contados a Tomé, dito Dídimo ("gêmeo" em grego), sem incluí-los em qualquer narrativa, nem apresentá-los em contexto filosófico ou retórico.


Composição[editar | editar código-fonte]

Richard Valantasis escreve:

Determinar uma data para o Evangelho de Tomé é muito complexo porque é muito difícil saber com precisão a que coisa está sendo colocada uma data. Estudiosos têm proposto datas tão cedo como 40 ou tão tarde como 140, dependendo de se o Evangelho de Tomá é identificado com o núcleo original de ditos, com o texto publicado do autor, com os textos gregos ou coptos ou com paralelos em outras literaturas.[1]


Segundo a sugestão do Prof. Helmut Koester, que leciona na Universidade Harvard, o Evangelho de Tomé foi recompilado por volta do ano 140, mas talvez contenha textos de algumas tradições ainda mais antigas que os evangelhos canônicos, possivelmente da segunda metade do século primeiro (50−100), em Síria, Palestina ou Mesopotamia. Ou seja, da mesma época ou anterior aos evangelhos de Marcos, Mateus, Lucas e João[2] . Koesler também disse que este evangelho lembra a fonte hipotética denominada Q, com ditos que teriam sido usados pelos evangelhos de Lucas e Mateus[3] . Também segundo esse autor, o texto em copta é uma tradução do grego[4] . Segundo Stevan Davies deve ser datado entre os anos 50 e 70[5] .

A Cristologia de Tomé[editar | editar código-fonte]

No Evangelho, a identidade de Jesus entra em questão a partir do dito 13. Jesus propõe aos discípulos a que ele se assemelharia. Pedro dá-lhe uma dimensão sobrenatural, enquanto Mateus, o coloca entre os filósofos. Tomé afirma que Jesus é inefável. A filiação divina é assegurada, no dito 44, ao Jesus se referir a Deus como pai. O designativo principal para Jesus é o Vivente (dito 52).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. VALANTASIS (1997), p. 12.
  2. PAGELS (1989), p. XVII.
  3. ROBINSON (1977), p. 117.
  4. Ibid.
  5. DAVIES (1983), p. 3.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Davies, Stevan. The Gospel of Thomas and Christian Wisdom (em inglês). New York: Seabury Press, 1983. ISBN 0-8164-2456-X Página visitada em 2012-07-12.
  • DeConick, April. Recovering the Original Gospel of Thomas: A History of the Gospel and Its Growth (T&T Clark, 2005)
  • Ehrman, Bart. Lost Scriptures: Books that Did Not Make it into the New Testament (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press, USA, 2003. ISBN 019-514182-2
  • Funk, Robert Walter and Roy W. Hoover, The Five Gospels: What Did Jesus Really Say? the Search for the Authentic Words of Jesus, Polebridge Press, 1993
  • Guillaumont, Antoine Jean Baptiste, Henri-Charles Puech, G. Quispel, Walter Curt Till, and Yassah ˁAbd al-Masīh, eds. 1959. Evangelium nach Thomas. Leiden: E. J. Brill Standard edition of the Coptic text
  • Koester, Helmut. Ancient Christian Gospels. Harrisburg, PA: Trinity Press International, 1990. ISBN 0334024501 Página visitada em 2010-01-27.
  • Layton, Bentley (1987). The Gnostic Scriptures. Doubleday. ISBN 0-385-47843-7.
  • Layton, Bentley (1989). Nag Hammadi Codex II, 2 vols, E.J.Brill. The critical edition of the seven texts of Codex II, including the Gospel of Thomas. ISBN 90-04-08131-3
  • Meyer, Marvin (2004). The Gospel of Thomas: The Hidden Sayings of Jesus. HarperCollins. ISBN 978-0-06-065581-5.
  • Pagels, Elaine (2003). Beyond Belief : The Secret Gospel of Thomas (New York: Random House)
  • Pagels, Elaine. The gnostic gospels (em inglês). New York: Vintage Books, 1989,. ISBN 0-679-72453-2
  • Patterson, Stephen J. The Fifth Gospel: The Gospel of Thomas Comes of Age. Harrisburg, PA: Trinity Press International, 1998. ISBN 1563382490 Página visitada em 2010-01-27.
  • Perrin, Nicholas. Thomas and Tatian: The Relationship between the Gospel of Thomas and the Diatessaron (Academia Biblica 5; Atlanta : Society of Biblical Literature; Leiden : Brill, 2002).
  • Perrin, Nicholas. Thomas: The Other Gospel (London, SPCK; Louisville, KY: Westminster John Knox: 2007).
  • Robinson, James M. et al.. The Nag Hammadi Library in English (em inglês). Leiden: E. J. Brill, 1977. ISBN 90-04-05434-0 (4th rev. ed.; 1996)
  • Plisch, Uwe-Karsten. Das Thomasevangelium. Originaltext mit Kommentar. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, 2007. ISBN 3438051281
  • Snodgrass, Klyne R. "The Gospel of Thomas: A secondary Gospel," Second Century 7, 1989. pp. 19–30.
  • Tuckett, Christopher M. "Thomas and the Synoptics," Novum Testamentum 30 (1988) 132-57, esp. p. 146.
  • Valantasis, Richard. The Gospel of Thomas (em inglês). London; New York: Routledge, 1997. ISBN 041511621X Página visitada em 2010-01-27.
  • The Facsimile Edition of the Nag Hammadi Codices: Codex II. E.J.Brill (1974)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Evangelho de Tomé