Evangelização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o movimento cristão protestante, veja Evangelicalismo.

Evangelização ou evangelismo consiste na pregação do Evangelho cristão, ou seja da mensagem de salvação através de Jesus de Nazaré segundo a fé cristã.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Jornada Mundial da Juventude, um evento evangelístico em Copacabana (Rio de Janeiro), Brasil, em 2013
Passion Conferences, um festival de música e evangelismo em Georgia Dome em Atlanta (Geórgia), Estados Unidos, em 2013

A palavra "evangelho" provém da palavra εὐαγγελίου ("euaggelion"), do grego koiné, que significa "boas novas" ou "boas notícias" e que também serve de base para o nome dos quatro primeiros livros do Novo Testamento bíblico chamados "Evangelhos".

Já evangelista provém da palavra εὐαγγελιστοῦ ("euaggelistés"), do grego, que significa aquele que traz as boas novas.[1]

Origem[editar | editar código-fonte]

Por essa causa, os autores destes quatro livros são denominados evangelistasSão Mateus, São Marcos, São Lucas e São João. Ainda que seja provável que o termo tenha ganho seu extenso uso devido aos Evangelhos e seus autores, considera-se, contudo, que a evangelização no âmbito do cristianismo tenha se iniciado com o ministério de Jesus Cristo, que, fazendo discípulos e instruindo-os segundo a sua doutrina, os preparou para espalhar a sua mensagem religiosa, tendo ele mesmo pregado essa mensagem durante o seu tempo de ministério, segundo prega a fé cristã.[2][3][4][5][6]

Formas[editar | editar código-fonte]

O evangelismo pode assumir várias formas, como os atos de apostolado, a pregação, a distribuição de exemplares da Bíblia ou de folhetos, jornais e revistas, o uso da mídia, o prestar testemunho, fazer evangelismo de rua, serviços sociais, etc..[7][8][9]

Assim, o evangelismo é caracterizado em diferentes formas e tipos:

- Evangelismo em Massa

- Evangelismo em Grupo

- Evangelismo Pessoal[10]

Existem vários organismos dedicados exclusivamente à evangelização (exemplos: o Apostolado Internacional de Nossa Senhora das Lágrimas, o Apostolado Mundial de Fátima, entre outros).

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

O termo às vezes é associado, erroneamente, segundo os cristãos, ao proselitismo.[11][12][13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Strong's Greek: 2099. εὐαγγελιστής (euaggelistés) -- an evangelist, a bringer of good news». biblehub.com. Consultado em 22 de agosto de 2022 
  2. Dicionário Priberam, verbete Evangelho.
  3. Dicionário Priberam, verbete evangelizar
  4. Matos, Alderi Souza de. A imigração e a evangelização na história missionária
  5. Antropologia, religiões e valores cristãos Rampazzo, Lino
  6. Andrade, Claudionor. O Desafio da Evangelização.
  7. Roswith Gerloff, Afe Adogame, Klaus Hock, Christianity in Africa and the African Diaspora: The Appropriation of a Scattered Heritage, A&C Black, UK, 2011, p. 190
  8. George Thomas Kurian, James D. Smith III, The Encyclopedia of Christian Literature, Volume 2, Scarecrow Press, USA, 2010, p. 95
  9. Martin I. Klauber, Scott M. Manetsch, Erwin W. Lutzer, The Great Commission: Evangelicals and the History of World Missions, B&H Publishing Group, USA, 2008, p. 123
  10. «O que é Evangelismo? Tipos de Evangelismo - Evangelize Já». 22 de agosto de 2022. Consultado em 22 de agosto de 2022 
  11. La Croix, Le pape François dénonce la confusion entre évangélisation et prosélytisme à l’approche du mois missionnaire extraordinaire, la-croix.com, França, 1 de agosto de 2019
  12. Jean-Paul Willaime et Flora Genoux, "Pour les évangéliques, l'idée reste qu'être croyant, cela doit se voir", lemonde.fr, França, 03 de fevereiro de 2012
  13. Loup Besmond de Senneville, Les protestants évangéliques revendiquent d’avoir le droit de dire leur foi, la-croix.com, França, 25 de janeiro de 2015