Evanivaldo Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Evanivaldo Castro" redireciona para este artigo. Para outro atacante brasileiro apelidado de Cabinho, de grande destaque por Paysandu e Tuna Luso, veja Aquiles Fernando Kupfer.
Cabinho
Informações pessoais
Nome completo Evanivaldo Castro Silva
Data de nasc. 28 de abril de 1949 (69 anos)
Local de nasc. Salvador (BA), Brasil
Nacionalidade brasileiro
mexicano
Altura 1,77 m
Apelido Cabo, Cabinho
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1968–1969
1969–1970
1971
1972
1973–1974
1974–1979
1979–1982
1982–1985
1985–1986
1986–1988
São Paulo América-SP
Rio de Janeiro Flamengo
São Paulo Portuguesa
Minas Gerais Atlético Mineiro
São Paulo Portuguesa
México Pumas UNAM
México Atlante
México León
México Tigres
0024 00(17)
0006 000(1)
0019 000(7)
0013 000(2)
0036 000(9)
0184 0(151)
0134 0(108)
0076 00(44)
0033 000(9)
Times/Equipas que treinou
2002 México Lobos BUAP

Evanivaldo Castro Silva, mais conhecido como Cabinho (Salvador, 28 de abril de 1949), é um ex-futebolista brasileiro, que fez sucesso no México nas décadas de 1970 e 1980.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo América de São José do Rio Preto em 1968, Cabinho (apelido que recebeu por vestir roupas camufladas) teve passagens discretas por Flamengo[1] Goiás,[2] Portuguesa e Atlético Mineiro até 1973, quando foi contratado pelo Pumas UNAM. Defendendo o clube mexicano, marcou 151 gols em 184 partidas. Teve ainda destacada passagem pelo Atlante entre 1979 e 1982, balançando as redes adversárias 108 vezes, além de ter jogado pelo León durante três temporadas. Encerrou a carreira em 1988, aos 39 anos, no Tigres.

Após catorze anos parado, Cabinho voltou ao futebol em 2002, agora para treinar o Lobos BUAP.

É o maior artilheiro da história da Primeira Divisão Mexicana, com 312 gols marcados, tendo sido o artilheiro da competição 4 vezes (em 1978-79, dividiu a honraria com Hugo Sánchez).

Referências

  1. ASSAF, Roberto, MARTINS, Clóvis. Almanaque do Flamengo Placar. Editora Abril: São Paulo: 2001
  2. «E aqui está a Portuguesa de Desportos». Diários Associados. Diário da Noite (14 190). 14 páginas. 2 de março de 1972 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]