Exaustor eólico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Exemplo de exaustor eólico.

O Exaustor eólico ou aerador eólico é um aparelho que remove o ar viciado, fumos ou maus cheiros, de indústrias e recintos fechados.[1]

Geralmente é de fácil instalação e adapta-se em qualquer tipo de telhado, sem necessidade de alterações estruturais. Não produz ruídos e nem vibrações e dispensa custo de manutenção e uso de energia elétrica.

Os aeradores eólicos são normalmente produzidos com policarbonato, um tipo particular de polissacarídeo, polímero de cadeia longa, formado por grupos funcionais unidos por grupos carbonato .[2]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Parte interna de um aerador eólico.

O exaustor eólico utiliza o deslocamento das massas de ar atmosférico e o efeito de convecção da massa de ar interna. O calor se estratifica em camadas conforme a altura do local. Os aeradores eólicos, por sua vez, impulsionam a saída do ar quente estratificado, restabelecendo o equilíbrio térmico. Mesmo na ausência de ventos, as massas de ar quente internas tendem a subir, o que causa uma pressão no interior do globo, fazendo com que o exaustor gire, pelo efeito chaminé.[3]

O giro do aparelho ocorre devido ao vento que incide sobre as aletas do rotor. No interior do aparelho, ocorre uma leve queda de pressão, auxiliando a succionar a massa de ar quente, gases tóxicos, fumaças e partículas em suspensão no ambiente em sua direção.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

Em relação a outros equipamentos que visam a refrigeração do ar, o aerador eólico apresenta algumas vantagens, tais como:[4]

  • Não necessita consumo de energia elétrica;
  • Não gera superaquecimento;
  • Não possui risco de incêndio proveniente de faísca;
  • Pode ser instalado em qualquer tipo de telhado ou cobertura, sem necessidade de alterações estruturais;
  • Não produz ruídos e nem vibrações;
  • Possui em geral baixo custo de manutenção e reparação

Composição[editar | editar código-fonte]

Partes de um exaustor eólico.

Os exaustores eólicos possuem os seguintes elementos em sua estrutura:

  • Mancal: serve para apoio fixo para o eixo;
  • Rolamento: dispositivo que permite o movimento relativo controlado do eixo;
  • Aletas: possuem formato que facilita a capta do vento;
  • Suporte de fixação de eixo:responsável por manter o eixo fixo;
  • Suporte de fixação de exaustor: responsável por manter o exaustor corretamente fixado ao telhado;
  • Eixo: responsável por permitir a mobilidade do exaustor eólico, permitindo que o vento adentre o recinto a ser climatizado.

Trocas de ar[editar | editar código-fonte]

O exaustor eólico promove um grande número de trocas de ar no ambiente, dependendo do tipo. Abaixo, temos uma tabela que indica a quantidade de trocas de calor por horas de acordo com o ambiente, o que fornece uma estimativa do número ideal de exaustores eólicos necessários.[5][6][7]

Trocas de calor por hora
# Ambiente Trocas de ar por hora
1
Escritórios, fábricas, lojas e salas de diversões
10 a 20
2
Auditórios, Igrejas e Lojas
8 a 15
3
Cabine de Pintura
60
4
Armazéns e Depósitos
8 a 12
5
Cozinhas de restaurantes, Padarias e Sanitários
20 a 30
6
Fundições,Lavanderias e Salas de Fornos
20 a 60
7
Garagem, Salas de Refeições em Restaurantes e Clubes / Danceterias
12 a 30
8
Oficinas e Supermercados
10 a 15
9
Fábrica de Papel
20 a 40
10
Salas de Cadeira / Compressores
20 a 30
11
Oficinas Mecânicas
10 a 30
12
Banheiros / Vestiário
10 a 20
13
Gráficas
8 a 20
14
Silos
20 a 30

Quantidade mínima necessária de exaustores eólicos por ambiente[editar | editar código-fonte]

Em geral, o número de exaustores eólicos é dado pela seguinte fórmula:[8]

Onde:

  • é o número de exaustores eólicos;
  • é o comprimento do ambiente;
  • é a largura do ambiente;
  • é a altura do ambiente;
  • é a vazão média do exaustor eólico, em .
  • Tc é a quantidade de trocas de calor por hora (ver tabela acima).

Por exemplo:

Um depósito possui 157 metros de comprimento, 24 metros de largura e 13 metros de altura. Se forem instalados aeradores eólicos com vazão de 4000 m³/h, serão necessários[8]

Neste caso, serão necessários 122 exaustores eólicos.

Referências

  1. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.renovarventilacao.com.br 
  2. J. G. Speight, Norbert Adolph Lange (2005). «Lange's handbook of chemistry». 16 (em inglês). McGraw-Hill. 1623 páginas. ISBN 0071432205. OCLC 489645366. Consultado em 25 de Fevereiro de 2010 
  3. «O FUNCIONAMENTO DO EXAUSTOR EÓLICO». climatizardobrasil.com.br 
  4. «Título ainda não informado (favor adicionar)». climatizardobrasil.com.br 
  5. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.exaustoreolico.com.br 
  6. «INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 16 DE JANEIRO DE 2003» (PDF). portal.anvisa.gov.br 
  7. «Instalações centrais de ar-condicionado para conforto - Parâmetros básicos de projeto» (PDF). ABNT. www.refrigeracao.net 
  8. a b «Cálculo da quantia de Exaustores». www.aeracaoambiental.com.br