Exposição Universal de 1893

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
EXPO Chicago 1893
Court of Honor and Grand Basin.jpg
Corte de Honra e Grande Bacia
Detalhes
Classe da BIE Exposição histórica
Nome World's Columbian Exposition
Construção 690 acres
Visitantes 27 300 000
Participante(s)
Local
Realizado em  Estados Unidos
Cidade Chicago
Local Jackson Park
Coordenadas 41° 47′ 24″ N, 87° 34′ 48″ O
Linha do tempo
Inauguração 1 de maio de 1893 (1893-05-01)
Encerramento 30 de outubro de 1893 (1893-10-30)
Exposições não reconhecias
Anterior Exposição Universal de 1889 em Bruxelas, na  Bélgica
Próxima Exposição Internacional de 1897 em Paris, na  França

A Feira Mundial de Chicago foi uma grande exposição pública internacional ocorrida nos Estados Unidos, no ano de 1893, na cidade de Chicago, para celebrar os quatrocentos anos da chegada de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo, em 1492.[1] A principal atração da feira era uma grande piscina, que representava a longa viagem de Colombo à América. Chicago venceu as cidades de Nova Iorque, Washington, D.C. e Saint Louis na disputa para sediar o evento. Teve influência social e cultural com efeitos profundos na arquitetura e no otimismo industrial norte-americano, como também no saneamento, nas artes e na imagem de Chicago.

Daniel Burnham e Frederick Law Olmsted foram os responsáveis pela maior parte dos projetos. O protótipo de Burnham e seus colegas indicava como uma cidade deveria ser, seguindo os princípios de belas-artes de design, conhecidos como arquitetura neoclássica, que são baseados em simetria, balanceio e esplendor. Charles H. Wacker foi o diretor do evento.

A exposição cobriu mais de seiscentos acres de área, com cerca de duzentas construções temporárias de arquitetura predominantemente neoclássica, canais e lagoas, além de pessoas e culturas de quarenta e seis países diferentes.[1] Foi visitada por mais de 27 milhões de pessoas nos seis meses de duração. A sua escala e grandiosidade excederam as de outras feiras mundiais, e tornou-se símbolo do excepcionalismo americano emergente, muito parecido com o que foi a Grande Exposição para a Era Vitoriana, no Reino Unido. O evento também mostrou ao mundo a capacidade da cidade de Chicago em se reerguer, após ser destruída no Grande Incêndio de 1871.[1] A data de 9 de outubro foi designada como "dia de Chicago", dia em que a feira obteve o recorde de visitação, com público de 751 026 pessoas. Devido à grande audiência, os lucros foram significativos.[2] Chicago comemorou o evento com uma estrela em sua bandeira.[3]

Planeamento e organização[editar | editar código-fonte]

Thomas Moran - Chicago World's Fair - Brooklyn Museum

Muitos líderes civis, profissionais e comerciais proeminentes de todos os Estados Unidos participaram do financiamento e coordenação da feira, incluindo Charles H. Schwab, John Whitfield Bunn e Milo Barnum Richardson.[4]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Prédio que abrigou a exposição do Brasil
Exibição no hall interior

A exposição ocorreu de 1 de maio a 30 de outubro de 1893, no Parque Jackson e no Midway Plaisance. 46 países participaram, sendo a primeira feira mundial a ter pavilhões nacionais com exibições e "delegados" nacionais. Foi visitada por cerca de 26 milhões de pessoas.[5][6]

Parque Jackson durante a exposição

Primeira aparição[editar | editar código-fonte]

Cozinha elétrica

Algumas das invenções apresentadas no evento:

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Bird's-Eye View of the World's Columbian Exposition, Chicago, 1893». World Digital Library. 1893. Consultado em 17 de julho de 2013 
  2. Lawson, Erik (2003). The Devil in the White City: Murder, Magic, and Madness at the Fair that Changed America. New York: Vintage Books. pp. 318–320. ISBN 0-609-60844-4 
  3. «Municipal Flag of Chicago». Chicago Public Library. 2009. Consultado em 4 de março de 2009 
  4. Moses Purnell Handy, "The Official Directory of the World's Columbian Exposition, May 1st to October 30th, 1893: A Reference Book of Exhibitors and Exhibits, and of the Officers and Members of the World's Columbian Commission Books of the Fairs" (William B. Conkey Co., 1893) P. 75 Veja também: Memorial Volume. Joint Committee on Ceremonies, Dedicatory And Opening Ceremonies of the World's Columbian Exposition: Historical and Descriptive, A. L. Stone: Chicago, 1893. P. 306.
  5. Rydell, Robert W. (1987).All the World's a Fair: Visions of Empire at American International Expositions, p. 53. University of Chicago. ISBN 0-226-73240-1.
  6. Birgit Breugal for the EXPO2000 Hannover GmbH Hannover, the EXPO-BOOK The Official Catalogue of EXPO2000 with CDROM

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]