Exposição Universal de 1933

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
EXPO Chicago 1933
Chicago world's fair, a century of progress, expo poster, 1933, 2.jpg
Pôster oficial
Detalhes
Classe da BIE Exposição Universal
Categoria Expo Histórica
Nome A Century of Progress Exposition
Lema Descobertas, aplicações industriais, adaptação do homem
Área 172 hectares (430 acre(s)s)
Visitantes 48,469,227
Local
Realizado em  Estados Unidos
Cidade Chicago
Local Lakefront
Coordenadas 41° 51′ N 87° 36′ W
Linha do tempo
Inauguração 27 de maio de 1933 (1933-05-27)
Encerramento 1 de novembro de 1933 (1933-11-01)
Exposições especializadas
Anterior Barcelona 1929 e Sevilha 1929 em Barcelona e Sevilha Flag of Spain.svg Espanha
Próxima Exposição Universal de 1935 em Bruxelas  Bélgica

A Exposição Universal de 1933 (A Century of Progress International Exposition) foi uma feira mundial que aconteceu em Chicago de 27 de maio a 1 de novembro de 1933 a fim de celebrar o centenário da cidade. O tema da feira foi inovações tecnológicas. O lema da feira foi "Science Finds, Industry Applies, Man Adapts" (Descobertas científicas, Aplicações Industriais, Adaptação do Homem); o seu símbolo arquitetônico foi o Sky Ride.

Exibição[editar | editar código-fonte]

As construções da feira eram multi-coloridas, a fim de criar uma "Cidade Arco-Íria", o oposto à "Cidade Branca" da Exposição Universal de 1893. As construções, em sua maioria, eram de arquitetura moderna, também em contraste com a Expo de 1893. Tiveram performances famosas como de Sally Rand, Judy Garland, The Cook Family Singers, e The Andrews Sisters, além de retratos de afro-americanos e uma cidade anã com 60 Lilliputianos,[1] e uma incubadora contendo bebês de verdade.[2]

Carta carregada pelo Graf Zeppelin

Uma das maiores atrações da feira foi a chegada do dirigível alemão Graf Zeppelin em 26 de outubro de 1933. Após dar a volta no Lago Mochigan perto da exposição, por duas horas, o Comandante Hugo Eckener o aterrissou em um campo de pouso próximo e lá permaneceu por 25 minutos[3] e de lá decolou e partiu para Akron, Ohio.

O primeiro jogo All-Star da Liga de Baseball aconteceu no Parque Comiskey em conjunto com a feira.

Legado[editar | editar código-fonte]

Muito do que foi a feira hoje são um parque em Northerly Island e o McCormick Place. Uma coluna das ruínas do templo romano cedida pelo governo italiano permanece em Soldier Field. A cidade adicionou uma estrela vermelha à sua bandeira em 1933 a fim de comemorar a Expo.[4] Em conjunto com a feira, a comunidade ítalo-americana conseguiu fundos e doou a estátua do navegador genovês Cristóvão Colombo ao Grant Park.[5]

O Museu Polonês da América possui a pintura "Pulaski na Savana" de Stanisław Kaczor-Batowski, que foi exibida na Expo e ganhou a medalha de ouro. Após a feira a pintura ficou no The Art Institute of Chicago onde foi inaugirada por Eleanor Roosevelt, até que foia dquirida pelo Museu Polonês da América.[6]

O Correio dos Estados Unidos lançou uma série especial de selos a fim de comemorar a visita do Graf Zeppelin. O selo de 1 centavo ficou conhecido como "Baby Zep". Além desta série foi lançada outra de 1 e 3 cents e um bloco de 25 selos.

Imagens[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Raabe, Meinhardt; Daniel Kinske (2005). Memories of a Munchkin. New York: Back Stage Books. ISBN 0-8230-9193-7 
  2. Baby Incubators, Omaha Public Library.
  3. Senkus, William M. (2002). «Cinderella Stamps of the Century of Progress Expo in Chicago, Illinois». alphabetilately.com. Consultado em 6 de março de 2009 
  4. «Municipal Flag of Chicago». Chicago Public Library. 2009. Consultado em 4 de março de 2009 
  5. «Christopher Columbus» (PDF). Chicago Park District. Consultado em 1 de julho de 2011 
  6. The Polish Museum of America – History and Collections – Guide, p.31 Argraf, Warsaw, 2003

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]