Expresso Luz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Expresso Luz
Informação geral
Origem Goiânia, GO
País  Brasil
Gênero(s) MPB, Rock cristão, Música cristã contemporânea
Período em atividade 1978–atualmente
Gravadora(s) Independente
Integrantes Reny Cruvinel
Romero Fonseca
Jáder Steter
Dimar Viana
Bruno Rejan
Ex-integrantes Carlinhos Veiga, Sérgio Pereira, Índio Mesquita
Página oficial https://facebook.com/expressoluz

Expresso Luz é um grupo musical, radicado em Goiânia, de música popular brasileira cristã.

Trajetória[editar | editar código-fonte]

O Expresso Luz vem de 1978, quando cristãos ligados à Mocidade Para Cristo (MPC), estudantes do Colégio Carlos Chagas, em Goiânia, GO, resolveram cantar para os seus colegas em uma programação de final de ano. O grupo, então, era formado por Claúdia Feitoza, Valéria Duarte, Marise Maranhão, Ivana Alvarenga, André Pimenta, Júnior Pimenta e Hélio Zanfranceschi. Nascia o "Conjunto da Mocidade Para Cristo Goiânia". No início do ano seguinte o grupo recebeu dois novos integrantes, Léo Peclat e Reny Cruvinel. Até 1985, várias mudanças ocorreram, com a participação de pessoas como Israel Pessoa, Carlinhos Veiga, Deuler Andrade, Mônica Maranhão, Cleonice Fialho, Gleide Carneiro, Thomas Fife (Tchico), David Izacc, Marcos Bastos, Sérgio Luís, Nico, Wandair, Valtercides, Ézio Veríssimo e Paulão.

Em 1987 veio o novo nome, Expresso Luz, e novos planos. Com o apoio da Vinde Vídeos, de Ribeirão Preto, SP, gravou-se um disco no estúdio Ricardo de Albuquerque, Rio de Janeiro, RJ. Participaram especialmente Carlinhos Félix (guitarra) e Pedro Braconnot (teclados), na época integrantes do grupo Rebanhão, e Joelson Lima, que tocou charango na música Seara. Após essa primeira gravação vieram outros discos. No segundo, o Expresso Luz estava sediado na cidade mineira de Viçosa. “Brasis do Brasil”, de 1992, já trouxe a definição da musicalidade brasileira que acompanha a banda até hoje. Nesse período, além de Carlinhos Veiga e Cláudia Feitoza, participavam do grupo o baterista Chima, o violonista e guitarrista Zilbim e a vocalista Marô.

Em 1994, já de volta a Goiânia, o Expresso Luz gravou “Aviva”, lançado apenas em fita cassete, mas que, mais tarde, se tornou referência para outro disco do grupo. Em 1997 gravou o CD “Cordel”, último trabalho com Carlinhos Veiga e Cláudia Feitoza. O grupo seguiu sua trajetória com Reny Cruvinel, Romero Fonseca, Jáder Steter e Dimar Viana, além de Rogério Pinheiro que, após alguns anos, retornou à sua cidade de origem, Vitória do Espírito Santo. O baixista Sérgio Pereira, integrante do Baixo e Voz, participou da banda nesta fase. Os trabalhos seguintes foram “Bom Dia” de 1999, “Louvor Expresso” de 2001, “Tempo Bom” de 2003 e “À Brasileira” de 2005, só com hinos tradicionais evangélicos gravados com arranjos onde predomina uma linguagem musical mais brasileira, o DVD/CD "Ao Vivo — 20 Anos", com uma coletânea de músicas do grupo gravadas no Acampamento Boa Esperança (ABE), em Goiânia, e Na Kombi, trabalho mais recente da banda.

Após a gravação do CD Na Kombi, Indio Mesquita deixou o grupo, dedicando-se a uma carreira solo mais voltado para o pop-rock. Atualmente o Expresso Luz conta com Reny Cruvinel (violão e vocal), Romero Fonseca (flauta, gaita e vocal), Jáder Steter (bateria), Dimar Viana (guitarra e vocal) e Bruno Rejan (baixo).

O Expresso Luz é um ministério da MPC do Brasil e participa frequentemente do Som do Céu, evento musical que acontece no Acampamento da MPC em Belo Horizonte, durante a Semana Santa.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • [1988] Expresso Luz
  • [1992] Brasis do Brasil
  • [1997] Cordel
  • [1999] Bom Dia
  • [2001] Louvor Expresso
  • [2003] Tempo Bom
  • [2005] À Brasileira
  • [2008] Ao Vivo — 20 Anos
  • [2011] Na Kombi

Notas

  1. «Música», MPC, 2007 .
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.