Expresso Brasília-Goiânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Expresso Pequi)
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png

Expresso Pequi
Inauguração Prevista indefinida
Estações 4
Estado em licitação
Uso passageiros e carga
Km
Unknown route-map component "SUBWAY" Unknown route-map component "BAHN" Unknown route-map component "exKINTa"
0 Rodoferroviária, integração com VLT e Trem
Unknown route-map component "exBHF"
95 Alexânia
Unknown route-map component "exBHF"
160 Anápolis
Unknown route-map component "exKBHFe"
209 Goiânia

Expresso Brasília - Goiâniapopularmente conhecido como Expresso Pequi,TransPequi ou ainda Trem Brasília-Goiânia é o nome popular de um trem em fase de projetos que deverá ligar a capital federal do Brasil Brasília, no Distrito Federal, e Goiânia capital do estado de Goiás. O Eixo Goiânia-Brasília é a terceira maior aglomeração urbana do país, com 7 milhões de pessoas, que passa por processo de conurbação. O apelido de "Expresso Pequi" vem do fato da fruta de mesmo nome ser um símbolo da região.

Projeto[editar | editar código-fonte]

O sistema que é debatido há mais de duas décadas deve sair do papel nos próximos anos. A ligação ferroviária está atualmente em fase de estudos técnicos e de viabilidade econômica. Em 2014, após a vitória de Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) para o governo do Distrito Federal e a reeleição de Marconi Perillo (PSDB-GO), voltou a se discussão, agora com um novo trajeto com ramificações em mais duas cidades goianas Santo Antônio do Descoberto e Águas Lindas de Goiás.

Embora a ideia inicial fosse a implantação de um TAV, a possibilidade foi descartada devido aos altos custos da obra, que chegaria a R$5 bilhões. Com um trem misto de passageiros e carga o custo cairia para R$1 bilhão, o que viabilizaria a obra.

Com o novo sistema o tempo médio para se percorrer a distância entre as duas capitais seria de 1h, menos da metade das atuais 2h30 gastas de carro, e um terço das 3h gastas de ônibus.

O primeiro modelo da obra estará pronto até o segundo semestre de 2016.

Traçado[editar | editar código-fonte]

O sistema contará com duas estações terminais, uma em cada capital, e ainda duas estações intermediárias, que nos horários de maior movimento não seriam utilizadas (tornando o trem um expresso).

Elas estariam localizadas na antiga Rodoferroviária de Brasília, no Distrito Federal, e nas cidades de Alexânia, Anápolis e Goiânia, no estado de Goiás, num traçado de 209km em linha reta.[1]

Regiões Atendidas[editar | editar código-fonte]

Ao todo quatro regiões seriam atendidas pelo novo sistema:[2]

Referências

  1. Realle Palazzo-Martini (27 de março de 2012). «Sonho do Expresso Pequi volta a ser realidade». Goiás 247. Consultado em 6 de março de 2013 
  2. Chico Sant' Anna (27 de junho de 2012). «Governo Federal retoma idéia do "Expresso Pequi"». Brasil 247. Consultado em 6 de março de 2013 
Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.