Extensão Juquiá-Cajati

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Extensão Juquiá-Cajati
Mapa Cajati Santos.png
Em roxo o ramal Santos-Juquiá mais a extensão ate Cajati.
Área de operação São Paulo
Tempo de operação 1987–presente
Bitola 1,000 m
Extensão 70 Km

A extensão Juquiá-Cajati foi construída pela FEPASA entre os anos de 1981 e 1987, sendo inaugurada no dia 18 de Maio de 1987. Aproveitando o antigo ramal Santos-Juquiá da Estrada de Ferro Sorocabana, a extensão foi planejada para atender à indústria cimenteira de Cajati, sendo assim, nunca recebeu trens de passageiros[1].

Com trajeto aproximado de 70 Km e bitola métrica, a linha recebeu quatro estações: Juquiá (reconstruída), Registro, Jacupiranga e Cajati, sendo que a estação desta última cidade se situava já dentro da fábrica de cimento. Em seus trilhos, circulavam somente trens de cimento e enxofre, tendo como destino o Porto de Santos.

A extensão, assim como toda a linha até Santos, está desativada desde 2002 e com seus trechos totalmente cobertos pelo mato.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.