Extravaganza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Uma extravaganza é um trabalho literário ou musical (muitas vezes de teatro musical) caracterizado pela liberdade de estilo e estrutura e, geralmente, contém elementos de burlesco, pantomima, music hall e paródia. Às vezes, também tem elementos de cabaré, circo, revue, variedade, vaudeville e mímica.[1] Extravaganza pode mais amplamente se referir a uma produção teatral/cinematográfica elaborada, espectacular, e cara.[2]

O termo foi amplamente usado para descrever um tipo de drama britânico do século XIX, que se tornou popular com James Planché. Planché definiu-o como "o tratamento lunático de um assunto poético".[3]

O termo é derivado da palavra italiana stravaganza, significando extravagância.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «extravaganza» (em inglês). Encyclopedia Britannica. Consultado em 18 de outubro de 2014 [ligação inativa]
  2. David Ewen (1957). Panorama of American popular music: the story of our national ballads and folk songs, the songs of Tin Pan Alley, Broadway and Hollywood, New Orleans jazz, swing, and symphonic jazz (em inglês). EUA: Prentice-Hall. 365 páginas. Consultado em 18 de outubro de 2014 
  3. James Robinson Planché (2011). The Recollections and Reflections of J. R. Planché: A Professional Autobiography (em inglês). 2. EUA: Cambridge University Press. p. 43. 338 páginas. ISBN 9781108038836. Consultado em 18 de outubro de 2014