Fórum de César

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fórum de César
Fórum de César
Tipo Fórum romano
Construção 46 a.C.
Promotor / construtor Júlio César
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localidade Roma,  Itália
Coordenadas 41° 53' 38.43" N 12° 29' 5.77" E
Fórum de César está localizado em: Roma
Fórum de César
Fórum de César

Fórum de César, conhecido também como Fórum Júlio,[1] foi um dos fóruns imperiais de Roma construído por Júlio César perto do Fórum Romano em 46 a.C..

Construção[editar | editar código-fonte]

César decidiu construir um fórum com seu nome numa área a nordeste do Fórum Romano depois de adquirir, a preços bastante altos, os terrenos necessários na região.[2] A construção começou em 54 a.C.[3] e terminou em 46 a.C., quando foi inaugurado em homenagem a César e seus feitos. Alguns estudiosos, porém, acreditam que Augusto teria sido o responsável por encher a lateral oeste de lojas e espaços comerciais que depois passaram a ser considerados como parte do fórum e, portanto, teria sido já sob seu comando que a obra terminou.[4] O fórum se estendia do antigo Argileto, no lado sudeste do Fórum Romano, até o Átrio da Liberdade, e sua extensão era de 160 x 75 metros.[1] Como parte das cerimônias de inauguração, ricos jogos foram oferecidos e financiados por César, uma clara indicação do exorbitante custo da obra e, portanto, do interesse dele no fórum.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O Fórum de César era, originalmente, para ser uma expansão do já lotado Fórum Romano. Porém, ele evoluiu para servir a dois outros objetivos: ser um local para a realização de negócios públicos ligados ao Senado Romano e também um santuário dedicado ao próprio César e à Vênus Generatrix, de quem a gente Júlia alegava ser descendente.

Antes de seu assassinato, César obrigava o Senado a se reunir diante de seu templo, um ato considerado impopular pelos senadores. O fórum também influenciou a reconstrução da Cúria, que César iniciou em 44 a.C., que ficou bem mais perto do fórum. As dez tabernae localizadas na lateral oeste do Fórum eram vizinhas da Cúria, a casa do Senado, o que, segundo César, simbolizava a união que ele gostaria entre ele próprio e o Senado. Também depois de seu assassinato, o Templo da Vênus Generatrix foi terminado e sua inauguração incluiu grandes jogos. Este templo foi prometido por César antes da Batalha de Farsalos, em 48 a.C., a "Vênus Victrix", a deusa favorita de Pompeu e de quem ele esperava cair nas graças antes da batalha final contra ele.

O templo foi removido depois que o espaço entre o monte Capitolino e o monte Quirinal foi preenchido durante os reinados de Domiciano e Trajano. Durante esta obra, um segundo andar de lojas foi construído atrás do pórtico oeste da praça e um edifício com pilares de blocos de tufo chamado Basílica Argentária foi construído. O novo templo foi inaugurado no mesmo dia da Coluna de Trajano, em 12 de maio de 113, como atesta uma inscrição nos Fastos Ostienses.[5]

Estátuas[editar | editar código-fonte]

O Templo da Vênus Generatrix abrigava uma importante coleção de estátuas, pinturas e esculturas. Uma estátua dourada de Cleópatra inaugurou a tradição de dedicar estátuas de mulheres notáveis no local. Entre as pinturas estavam uma de Medeia, a heroína grega da peça de Eurípides "Medeia", e uma de Ájax, o herói da peça de Sófocles "Ájax", ambas de Timômaco. Provavelmente uma escolha de César, uma coleção de gemas esculpidas também era abrigada ali e conta-se que ela era maior que a coleção de Mitrídates VI, confiscada pelo seu rival Pompeu. Não se sabe a origem da coleção de César.

Reconstrução[editar | editar código-fonte]

Sob o reinado de Tito, um grande incêndio destruiu Roma em 80, incluindo o Fórum Romano. O Fórum de César não foi reconstruído até 95, já no reinado de Domiciano, o que indica que ele tinha algum interesse pessoal em fazê-lo. Entre estes interesses, provavelmente estava um desejo de separar a Cúria do Fórum de César, uma reversão do desejo de César de ter o Senado diretamente ligado a ele. Poucos assuntos senatoriais foram resolvidos ali depois disto, com exceção do chamado secretarium senatus, atestado até o século IV.

Planimetria[editar | editar código-fonte]

Planimetria dos fóruns imperiais de Roma

Referências

  1. a b Hornblower, Simon and Antony Spawforth. The Oxford Classical Dictionary. 3d Ed. Oxford: Oxford University Press, 1996.
  2. D.R. Shackleton-Bailey. Cicero's Letters to Atticus. Vol. II. Cambridge: Cambridge University Press, 1965. 199. (Cicero, Letters to Atticus 4.17/16.8)
  3. Roth, Leland M. (1993). Understanding Architecture: Its Elements, History and Meaning First ed. Boulder, CO: Westview Press. p. 219. ISBN 0-06-430158-3 
  4. Anderson, Jr., James C. The Historical Topography of the Imperial Fora. New York: Johnson Reprint Corporation, 1984.
  5. CIL XIV, 4543.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Anderson, Jr., James C. (1984). The Historical Topography of the Imperial Fora (em inglês). New York: Johnson Reprint Corporation 
  • Hornblower, Simon; Antony Spawforth (1996). The Oxford Classical Dictionary (em inglês) 3rd ed. Oxford: Oxford University Press 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]