Fórum de Nerva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fórum de Nerva
Vista de uma das extremidades do Fórum de Nerva, com parte das colunas do antigo pórtico à direita. Entre as duas extremidades passa a Via dei Fori Imperiali.
A outra extremidade do fórum, com uma casa da época carolíngia em primeiro plano. Entre as duas extremidades passa a Via dei Fori Imperiali.
Tipo Fórum imperial
Construção 8597
Promotor / construtor Domiciano / Nerva
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localidade IV Região - Templo da Paz
Coordenadas 41° 53' 35.26" N 12° 29' 10.95" E
Fórum de Nerva está localizado em: Roma
Fórum de Nerva
Fórum de Nerva

Fórum de Nerva (em latim: Forum Nervae) foi o último e o menor dos fóruns imperiais de Roma.[1] Sua construção foi iniciada por Domiciano antes de 85, mas a obra só terminou oficialmente em 97, já no reinado de seu sucessor, o imperador Nerva. É conhecido como Fórum Transitório (em latim: Forum Transitorium) por causa de sua função e localização entre o Fórum de Augusto e o Fórum de Vespasiano (ou "Fórum da Paz"), uma área atravessada por uma rua chamada Argileto, uma rua que serviu por muito tempo como mercado, especialmente de livros e calçados e que ligava o distrito residencial de Subura ao Fórum Romano. O novo Fórum continuou sendo uma área de passagem e serviu como uma entrada monumental para os fóruns imperiais maiores e mais antigos.

História[editar | editar código-fonte]

A planta do Fórum de Nerva é longa e estreita, com colunas destacadas decorando as paredes ao invés das tradicionais arcadas. O Templo de Minerva dominava a lateral ocidental, atrás do qual estava a entrada monumental. Depois da queda do Império Romano do Ocidente, a área foi abandonada e se transformou num charco. No século IX, muitas casas foram construídas no local utilizando material reaproveitado das ruínas, mas o Templo de Minerva permaneceu relativamente intacto até sua demolição, em 1606, por ordem do papa Paulo V, que precisava de materiais para construir sua fonte da Água Paula, no Janículo, e para a Capela Borghese em Santa Maria Maggiore.

A extremidade oriental do complexo foi escavada entre 1926 e 1940, mas grande parte do sítio foi destruído logo depois por causa da construção da Via dei Fori Imperiali. Outras escavações também foram realizadas na década de 1990.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O leiaute do Fórum de Nerva foi restringido pelo espaço existente entre estruturas pré-existentes no local. O terreno disponível era longo e estreito (131 x 45 metros) e suas paredes exteriores foram construídas com blocos de basalto peperino revestidas com mármore e eram decoradas com colunas pareadas. O friso do entablamento representava o mito de Aracne e outros relevos representavam personificações das províncias romanas.

O acesso ao fórum se dava pelas laterais, com três aberturas no lado do Fórum Romano e uma entrada monumental do lado oposto com uma êxedra com um pórtico no formato de uma ferradura. Esta entrada era conhecida como Porticus Absidata. As extremidades norte e sul do fórum tinham o formato de crescentes, com o Templo de Minerva (a divindade padroeira de Domiciano) na lateral ocidental, dentro do crescente norte ao lado da porta monumental. O templo foi construído sobre um pódio alto e tinha seis colunas coríntias na frente e três de cada lado. O fundo do templo estava escondido por uma parede. Na extremidade oposta, é possível que tenha estado um templo dedicado ao deus Jano.

Por baixo do Fórum de Nerva corria a Cloaca Máxima, o sistema de escoamento de água e de esgoto de Roma.

Planimetria[editar | editar código-fonte]

Planimetria dos fóruns imperiais de Roma


Referências

  1. Roth, Leland M. (1993). Understanding Architecture: Its Elements, History and Meaning (em inglês) First ed. Boulder, CO: Westview Press. ISBN 0-06-430158-3 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Stamper, John W (2005). The Architecture of Roman Temples: The Republic to the Middle Empire (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 052181068X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]