Magenta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Fúchsia (cor))
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Magenta (desambiguação).
Magenta
Coordenadas de cor
Tripleto hexadecimal #FF00FF
sRGB (r, g, b) (255, 0, 255)
CMYK (c, m, y, k) (0, 100, 0, 0)
HSV (h, s, v) (300°, 100%, 100%)
Na Roda de Cores podemos ver como o magenta e o verde são cores opostas complementares.

O magenta é uma cor-pigmento primária e cor-luz secundária. No Círculo Cromático, tanto na RGB (aditivas), quanto na CMY (subtrativas) ela está posicionada entre o azul e o vermelho.[1] Sua cor complementar é o verde. Ao contrário das demais cores, o magenta não está em uma única faixa de ondas no espectro; a luz magenta tem ondas tanto de vermelho quanto de azul na mesma quantidade.[2]

A cor é chamada também de fúchsia ou fúcsia, devido à planta com o mesmo nome. Fúchsia é usado como nome alternativo para a cor magenta eléctrica. A cor é por vezes não muito correctamente chamada de roxo brilhante ou roxo vívido.

Uma curiosidade é que o magenta não existe no espectro. É uma ilusão provocada na visão entre os cones receptores de vermelho e azul,[3] que interpretam como a ausência de verde, sua cor complementar. Assim, na mistura de cores como no disco de Newton, vemos a formação da cor branca.

História[editar | editar código-fonte]

O nome Magenta deriva de um corante de anilina feito e patenteado em 1859 pelo químico francês François-Emmanuel Verguin, que originalmente o chamou de fucsina. Ele foi renomeado para comemorar a vitória ítalo-francesa na Batalha de Magenta travada entre franceses e austríacos em 4 de junho de 1859, perto da cidade italiana de Magenta, na Lombardia. Uma cor virtualmente idêntica, chamada roseine, foi criada em 1860 por dois químicos britânicos, Chambers Nicolson e George Maule. [1]

Uso, simbolismo e expressões coloquiais[editar | editar código-fonte]

Esta cor também é conhecida como "carmim", "rosa-choque" ou "fuchsia". É uma cor geralmente relacionada à sensualidade e ao sexo feminino. Segundo David Landes o nome deriva da cor do sangue derramado na batalha travada na cidade de mesmo nome, na Itália, em 1859.[4] [5]

Em design gráfico[editar | editar código-fonte]

Especificar fúchsia em Cascading Style Sheets produzirá essa cor. Faz parte da palete VGA de 16 cores do Windows. Também é bastante usada como reguladora de transparência.

Ícone de esboço Este artigo sobre cor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. a b «Magenta». HiSoUR - Hi So You Are (em inglês). 13 de março de 2018. Consultado em 17 de fevereiro de 2021 
  2. LOPES, João Manuel Brisson (2003). «COR e LUZ» (PDF). Universidade Técnica de Lisboa. Consultado em 17 de fevereiro de 2021 
  3. Colour Mixing: The Mystery of Magenta (Vídeo no youtube código: iPPYGJjKVco)
  4. «Conheça Magenta, a cidade no norte da Itália que virou cor». Folha de S.Paulo. 4 de abril de 2019. Consultado em 8 de abril de 2019 
  5. «Magenta, Lombardy». Wikipedia (em inglês). 22 de março de 2019