FTSE 100

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

FTSE 100 é um índice calculado pela FTSE The Index Company.

Representa um pool 100 ações representativas da Bolsa de Valores de Londres, visando detectar movimentos de alta ou baixa nas cotações.

A FTSE é uma companhia independente de propriedade conjunta do The Financial Times e do London Stock Exchange. Objetiva o manejo dos índices e serviços correlatos de dados, em escala internacional, além do Reino Unido. Foi começado a se calcular de 3 de Janeiro de 1984 desde o nível de 1000 pontos. Alcançou o seu valor de recorde de 6950.6 pontos aos 30 de Dezembro de 1999.[1][2]

Critérios de seleção[editar | editar código-fonte]

As empresas cujas ações são levadas em conta quando calcular o índice FTSE 100 devem satisfazer às condições estendidas a FTSE Group:[3]

  • formar parte da lista da Bolsa de valores de Londres,
  • o custo de ações do índice FTSE 100 deve ser em libras ou euros,
  • passar teste à pertença a um certo estado,
  • as ações devem ficar em circulação livre e ter alta liquidez.

Em Setembro de 2021 o setor de mercadorias e serviços industriais tem sido o mais grande no índice com um peso de 11.5%, logo o seguia o setor financeiro com 11.3%, e o setor de saúde pública ocupando o terceiro posto com 9.9%.[4] 10 empresas mais grandes têm tido o peso total de 41% na capitalização do mercado geral de todos os participantes de índice.

O índice é revisado cada trimestre, a primeira sexta-feira de Março, Junho, Setembro e Dezembro.[5]

Componentes[editar | editar código-fonte]

A lista seguinte corresponde à composição do índice em Setembro de 2014.[6] O índice é composto por 100 empresas, mas a lista é composta por 101 entradas, uma vez que no caso das empresas Royal Dutch Shell e Schroders há duas categorias de ações.

Referências

  1. «Why the FTSE 100 has hit a record high». theguardian.com. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  2. «Financial Times Stock Exchange Group (FTSE)». investopedia.com. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  3. «FTSE Indices». corporatefinanceinstitute.com. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  4. «Brokers for Trading Indices Guide». comparebrokers.co. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  5. «MiniFutures FTSE 100». borsaitaliana.it. Consultado em 21 de janeiro de 2022 
  6. «FTSE UK Index Series Quarterly Review March 2012». 7 de março de 2012. Consultado em 19 de março de 2012 [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]