FTX Arena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
FTX Arena
American Airlines Arena, Miami, FL, jjron 29.03.2012.jpg
FTX Arena em 2012.
Características
Local 601 Biscayne Boulevard, Miami, Flórida 33132
Coordenadas 25° 46′ 53,06″ N, 80° 11′ 16,57″ O
Capacidade 19,600 espectadores
Construção
Data 1998-1999
Inauguração
Data 31 de dezembro de 1999 (21 anos)
Outras informações
Proprietário Condado de Miami-Dade
Arquiteto Arquitectonica
Mandante Miami Heat (NBA)

A FTX Arena (anteriormente conhecida como American Airlines Arena) é uma arena multiuso de esportes e entretenimento localizada em Miami, Flórida. A arena foi construída em 1998 como substituta da Miami Arena e foi projetada pelas empresas de arquitetura Arquitectonica e 360 Architecture. A arena abriga o Miami Heat da National Basketball Association.

A FTX Arena tem 2.105 lugares, 80 suítes de luxo e 76 assentos privativos. O Waterfront Theater, que está alojado dentro da arena, é o maior teatro da Flórida com 3.000 a 5.800 lugares. O teatro pode ser configurado para shows, eventos familiares, teatro musical e outros espetáculos teatrais. A American Airlines, que tem um hub no Aeroporto Internacional de Miami, mantém o FTX Arena Travel Center no local.

Em setembro de 2019, foi informado que a arena teria um novo nome em 2020.[1][2][3] Em março de 2021, a FTX Crypto Exchange, uma plataforma de troca de bitcoins, adquiriu os naming rights da arena por US$ 135 milhões.[4][5] A NBA aprovou o acordo no início de abril e a arena foi totalmente renomeada para FTX Arena em junho de 2021.[6][7]

História[editar | editar código-fonte]

Com um custo de contrução de US $ 213 milhões, a arena foi inaugurada como American Airlines Arena em 31 de dezembro de 1999. Os membros da equipe de projeto arquitetônico incluíram George Heinlein, Cristian Petschen, Reinaldo Borges e Lance Simon. A inauguração da arena foi inaugurada com um show de Gloria Estefan. Dois dias depois, em 2 de janeiro de 2000, o Miami Heat jogou seu primeiro jogo na nova arena ao derrotar o Orlando Magic por 111-103.

A fachada principal da arena à noite

Como parte de seu acordo de patrocínio, a American Airlines tinha uma aeronave gigante pintada no telhado da arena. O design é visível a partir de aviões decolando e pousando no Aeroporto Internacional de Miami, onde a American tem um hub. A arena também possui skyboxes de luxo chamados "Flagship Lounges", uma marca comercial originalmente usada para lounges de classe premium da American em certos aeroportos.

Os esportistas locais frequentemente se referiam à arena como o "Triplo-A". Alguns repórteres esportivos nas estações de notícias locais, como a WSVN, referiram-se à arena como "A3". A arena é conhecida por seu placar incomum, projetado pelo artista Christopher Janney. Com base nas formas de anêmona subaquática, o placar também muda de cor dependendo da atmosfera. Para shows em uma configuração de arena, a capacidade final é de 12.202 para shows 180°, 15.402 para 270° shows, 18.309 para 360° shows. Para shows no centro do palco, a arena pode ter 19.146 lugares.

Em 10 de setembro de 2019, foi relatado que a American Airlines disse que não renovaria seus direitos de naming rights no final de 2019. O novo contrato de naming rights com um patrocinador, que na época ainda não havia sido determinado, seria um contrato de dez anos com duração de 1º de janeiro de 2020 a 30 de junho de 2030.[8] A partir de dezembro de 2020, os naming rights não haviam sido vendidos e a arena continuou a usar o nome American Airlines Arena. Os decalques da American Airlines Arena foram removidos do piso do Heat antes da temporada de 2020-21 e substituídos temporariamente pelo logotipo da equipe e pela patrocinadora Kia Motors. Em março de 2021, a FTX Crypto Exchange, uma plataforma de troca de bitcoins, adquiriu os naming rights da arena por US$ 135 milhões.[9][10] A NBA aprovou o acordo no início de abril e o novo nome de FTX Arena foi totalmente adotado em junho de 2021, logo após o Miami Heat ser varrido pelo Milwaukee Bucks na primeira rodada dos playoffs da NBA de 2021.[11]

Acessibilidade[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

A arena vista da estação Freedom Tower.

O congestionamento após os eventos pode causar atrasos para quem optar por dirigir até a arena. Os visitantes da arena são encorajados a usar o transporte público, já que o estacionamento pode ser escasso e caro.

Estacionamento no local[editar | editar código-fonte]

A arena conta com 939 vagas de estacionamento, com aquelas vagas reservadas para assentos premium e os 12 portadores de ingressos do Clubhouse durante os jogos do Heat. ParkJockey gerencia o estacionamento da arena no local.[12][13]

Eventos notáveis[editar | editar código-fonte]

A arena durante o Jogo 3 das Finais da NBA de 2006

Basquete[editar | editar código-fonte]

  • A então chamada American Airlines Arena, juntamente com o American Airlines Center em Dallas, sediou as Finais da NBA de 2006 e as Finais da NBA de 2011. O Miami Heat jogou contra o Dallas Mavericks. O Heat ganhou o título em 2006 em Dallas e os Mavericks venceram na revanche de 2011 em Miami. Estas séries foram a primeira e segunda aparições nas Finais da NBA para ambas as franquias. Como a companhia aérea detinha os direitos de nomeação para ambos os locais, as pessoas apelidaram os confrontos como a "série American Airlines".
  • A arena sediou as Finais da NBA de 2012, 2013 e 2014, juntamente com a Chesapeake Energy Arena em Oklahoma City em 2012 e o AT&T Center em San Antonio em 2013 e 2014..
  • Desde 2015, a arena sedia anualmente o Hoophall Miami Invitational, um evento de exibição de basquete universitário da Divisão I da NCAA.

Luta profissional[editar | editar código-fonte]

A arena recebeu o pay-per-view da WCW em 2000. Quatro grandes eventos pay-per-view da WWE foram realizados na arena: o Royal Rumble em 2006, a Survivor Series em 2007 e 2010 e o Hell in a Cell em 2013.

Outros esportes[editar | editar código-fonte]

  • A arena também sediou o primeiro evento do UFC no estado da Flórida, o UFC 42, em 25 de abril de 2003.
  • A arena apresenta um regulamento de pista de gelo da NHL, embora a arena nunca tenha sediado o esporte. A pista acomoda programas de gelo como Disney on Ice.[14]
  • O Waterfront Theatre na arena recebeu o NFL Honors em 1 de fevereiro de 2020, que foi transmitido pela Fox.
Shakira fez 9 shows com ingressos esgotados na FTX Arena, o maior número de apresentações no local entre todos os artistas. Ela também detém o recorde de mais shows no local dentro de uma única turnê, Oral Fixation Tour em 2006, com 5 shows esgotados.

Música[editar | editar código-fonte]

  • Nos dias 7 e 8 de novembro de 2002, a Cher se apresentou na arena para um especial da NBC, que foi ao ar em abril de 2003, ganhando um Prêmio Emmy.
  • Celine Dion se apresentou na arena como parte de sua turnê Taking Chances em 23 de janeiro de 2009 e estabeleceu um recorde de público tornando-se o maior da história da arena.
  • Em 28 de março de 2004, Britney Spears se apresentou para um público esgotado como parte da The Onyx Hotel Tour. O programa foi transmitido ao vivo para todo o mundo. Ela se apresentou como parte de sua turnê The Circus Starring Britney Spears na arena em 7 de março de 2009 e estabeleceu um recorde de público de 18.644 pessoas.
  • O MTV Video Music Awards de 2004 e o MTV Video Music Awards de 2005 foram realizados na arena.[15][16]
  • Shakira se apresentou na arena como parte de sua turnê Mangoose pela primeira vez em 2 de dezembro de 2002. 4 anos depois, ela se apresentou na arena em 15 e 16 de setembro de 2006 como parte de sua turnê Oral Fixation Tour e retornou para mais 3 shows (7, 8 e 9 de dezembro de 2006), onde as filmagens do DVD foram filmadas. Com 5 shows juntos, isso faz com que a cantora colombiana obtenha os shows mais esgotados da arena como artista feminina. Ela trouxe sua turnê The Sun Comes Out para a arena novamente em 27 de setembro de 2010. 8 anos depois, ela retornou à arena com a turnê El Dorado World Tour em 17 e 18 de agosto de 2018.
  • A arena foi palco do show beneficente For Darfur, que foi a parada de Miami para a turnê Glow in the Dark de Kanye West, em 6 de maio de 2008.
  • O elenco da série mexicana de TV, Two Faces of Love, derrotou Britney Spears, com uma multidão de 18.693 pessoas, tornando-se o maior público de shows da história da arena.
  • Lady Gaga se apresentou na arena para a turnê The Monster Ball para um público esgotado de 14.695 pessoas em 13 de abril de 2011.
  • Jennifer Lopez se apresentou na arena em 31 de agosto e 1 de setembro de 2012, para duas multidões esgotadas como parte de sua turnê Dance Again World Tour. Ela também se apresentou nos dias 25, 26 e 27 de julho de 2019 para sua turnê It's My Party Tour.
  • Madonna se apresentou na arena nos dias 19 e 20 de novembro de 2012 como parte da turnê The MDNA Tour. Os shows esgotados foram filmados para um DVD, intitulado MDNA World Tour.
  • Miley Cyrus realizou três shows esgotados na arena, como parte de sua turnê Best of Both Worlds Tour em 31 de janeiro de 2008, Wonder World Tour em 2 de dezembro de 2009 e Bangerz Tour em 22 de março de 2014.
  • A banda australiana Hillsong United gravou um cd/DVD ao vivo de 2 horas, intitulado Hillsong United: Live in Miami, que foi lançado em agosto de 2011, que foi filmado, gravado e tocado na arena diante de um público esgotado.
  • O One Direction realizou um show esgotado na arena em 14 de junho de 2013, como parte de sua turnê Take Me Home Tour.
  • Katy Perry realizou um show esgotado na arena como parte da turnê The Prismatic World Tour em 3 de julho de 2014. Ela retornou à arena como parte de sua turnê Witness: The Tour em 20 de dezembro de 2017.
  • Adele realizou dois shows esgotados na arena como parte de sua turnê Adele Live 2016 nos dias 25 e 26 de outubro de 2016.[17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «American Airlines giving up naming rights to Miami arena». Dallas News (em inglês). 11 de setembro de 2019. Consultado em 24 de julho de 2021 
  2. Winderman, Ira. «American Airlines not renewing naming rights to Heat arena». sun-sentinel.com. Consultado em 24 de julho de 2021 
  3. «Miami Heat: American Airlines Arena to be renamed». All U Can Heat (em inglês). 12 de setembro de 2019. Consultado em 24 de julho de 2021 
  4. «It's Official! Miami Heat Home To Be Named FTX Arena» (em inglês). 26 de março de 2021. Consultado em 24 de julho de 2021 
  5. Torres, Hatzel Vela, Andrea (27 de março de 2021). «NBA still needs to approve Miami-Dade's $135M deal with FTX to rename Miami Heat's home». WPLG (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  6. «Welcome To FTX Arena». Miami Heat (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  7. Vela, Hatzel (7 de abril de 2021). «NBA approves deal to name Miami Heat's home building FTX Arena». WPLG (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  8. «It won't be called AmericanAirlines Arena next year». Miami Today (em inglês). 10 de setembro de 2019. Consultado em 24 de julho de 2021 
  9. «It's Official! Miami Heat Home To Be Named FTX Arena» (em inglês). 26 de março de 2021. Consultado em 24 de julho de 2021 
  10. Torres, Hatzel Vela, Andrea (27 de março de 2021). «NBA still needs to approve Miami-Dade's $135M deal with FTX to rename Miami Heat's home». WPLG (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  11. Vela, Hatzel (7 de abril de 2021). «NBA approves deal to name Miami Heat's home building FTX Arena». WPLG (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  12. «The HEAT Group Teams Up With New Parking App, ParkJockey». Miami Heat (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  13. Sentenac, Hannah. «Avoid Parking Hell at Miami Heat Games With ParkJockey App». Miami New Times (em inglês). Consultado em 24 de julho de 2021 
  14. «American Airlines Arena | Thornton Tomasetti». www.thorntontomasetti.com. Consultado em 24 de julho de 2021 
  15. 2004 MTV Video Music Awards (TV Special 2004) - IMDb (em inglês), consultado em 24 de julho de 2021 
  16. 2005 MTV Video Music Awards (TV Special 2005) - IMDb (em inglês), consultado em 24 de julho de 2021 
  17. Crandell, Ben. «Review: Adele dazzles Miami crowd, Hillary Clinton». sun-sentinel.com. Consultado em 24 de julho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre FTX Arena