Fabrício Boliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fabrício Boliveira
Fabrício Boliveira na 25 Prêmio da Música Brasileira.
Nome completo Genisson Fabrício Boliveira Pereira
Nascimento 26 de abril de 1982 (36 anos)
Salvador, BA
Ocupação Ator
Atividade 2002–presente
IMDb: (inglês)

Genisson Fabrício Boliveira Pereira, mais conhecido como Fabrício Boliveira[1] (Salvador, 26 de abril de 1982), é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De uma família classe média, Fabrício cresceu no bairro da Vila Laura, em Salvador, ao lado da mãe, pai e dois irmãos. Desde criança, Fabrício Boliveira frequentava teatros e sua mãe tinha feito teatro também. Quando adolescente, Fabrício Boliveira fez um curso de teatro no Solar Boa Vista, por 2 anos, em Salvador. Ainda estudando, participou de um festival de cinema, onde atuou e ajudou a roteirizar e dirigir.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O primeiro trabalho artístico profissional de Fabrício Boliveira foi na peça baiana Capitães da Areia, produção da Companhia Baiana de Patifaria, dirigida por Lelo Filho e Fernanda Paquelet em 2002, quando ainda era estudante da UFBA. Na adaptação teatral do romance de Jorge Amado, o ator deu vida a João Grande, o segundo na hierarquia da gangue de rua liderada por Pedro Bala. Vista por cerca de 40 mil pessoas, em duas temporadas em Salvador e viagens pelo interior e por outros estados, o espetáculo ofereceu o terreno fértil para o começo de Fabrício Boliveira. Além de Capitães da Areia, Fabrício Boliveira esteve no elenco das peças A Invasão (2004); A Farsa da Boa Preguiça (2004).; Cinderela Black Power e Antonio, Meu Santo. No cinema, além de alguns curtas, Fabrício participou do longa A Máquina, de João Falcão. Entre 2003 e 2005 foi apresentador do programa Tô Chegando do governo da Bahia.[2]

Em 2004, atuou em O Bêbado em Cama Alheia, do Polo de Teledramaturgia da Bahia (Pote). A paixão do ator pela televisão veio da publicidade. Bem antes de se tornar ator profissional, Fabrício Boliveira pôde ser visto na Bahia fazendo várias campanhas publicitárias, seja para produtos, eventos, políticos e governos.A estreia de Fabrício Boliveira na televisão foi em 2006, com o escravo Bastião, de Sinhá Moça (2006), que chamou atenção pelo tom de dissimulação do personagem e pela desenvoltura do novato no vídeo. Pelo papel, ganhou o Prêmio Contigo de ator revelação em 2007. O ator, que tinha terminado há pouco tempo o curso de Interpretação na Escola de Teatro da UFBA, havia se cadastrado no banco de atores da emissora (Rede Globo). Depois, participou de um episódio da série Cidade dos Homens e fez o Saci no Sítio do Picapau Amarelo.

Em 2008, o ator participa da novela A Favorita, da Rede Globo. No final de 2009, atuou na peça Quebramar, de Tarcísio Lara Puiati, com Letícia Cannavale e Brisa Caleri, com direção de Renato Farias. Fabrício Boliveira está no elenco do filme 400 contra 1 que estreou em agosto de 2010. Em Faroeste Caboclo, a adaptação ao cinema da música da Legião Urbana, Fabrício Boliveira faz o protagonista João de Santo Cristo, junto de Ísis Valverde que vive Maria Lúcia e Felipe Abib como Jeremias.[3] A saga retratada na música foi escrita por Renato Russo em 1979, apesar de ter sido incluída apenas no álbum de 1987 da Legião, Que País É Este.[4] Faroeste Caboclo acompanha a história de João de Santo Cristo, que sai de Salvador e vai para Brasília, onde começa a traficar drogas. Em Brasília, ele se apaixona por Maria Lucia e se envolve em uma disputa com Jeremias, outro traficante.

Em 2018, atua na novela das 21h da Rede Globo, Segundo Sol, como o ambicioso Roberval dos Santos, que depois de uma passagem de tempo na novela, volta pra Salvador, como um empresário bem-sucedido para se vingar da família Athayde.[5] Paralelamente, pode ser visto nas telonas, ele rodou os longas A Miragem[6], interpretou o cantor Wilson Simonal[7], foi pra MG, rodar o longa Além do Homem.[8]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Fabrício passou por um drama pessoal em 2012. Priscila Boliveira, sua irmã, morreu ao cair de um parapente na Praia de São Conrado, no Rio de Janeiro. As investigações iniciais apontaram negligência do instrutor responsável pela prática pois Priscila não usava as travas de segurança durante o voo.E sua outra irmã chamada Yasmim Bolivera, está atualmente com 13 anos, ainda mora em salvador e estuda no Colégio Salesiano do Salvador.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
2003-05 Tô Chegando Apresentador
2005 Cidade dos Homens Renato (Cabeça) Episódio: "A Fila"
2006 Sinhá Moça Sebastião da Silva (Bastião) [9]
2007 Sítio do Picapau Amarelo Saci Pererê Temporada 7
2008 A Favorita Eduardo Rosa (Diduzinho)
2009 Viver a Vida Thiago (TiTi) Participação
2010 Tempos Modernos Nabuco Mota
2011 Força-Tarefa Tulio Participação
2012 Subúrbia Cleiton
2014 As Canalhas Miguel Episódio: "A Recém Separada"
Boogie Oogie Tadeu Marques dos Santos
2016 Nada Será Como Antes Péricles Gonçalves
2018 Treze Dias Longe do Sol Capitão Marco Antônio
Segundo Sol Roberval dos Santos

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
2005 A Máquina Valdene (jovem)
2009 400 contra 1 Cavanha
2010 Depois X Curta-metragem
2010 Tropa de Elite 2 Roberto (Marreco)
2013 Personal Vivator Rutger Roy Scott[10] Curta-metragem
2013 Faroeste Caboclo João de Santo Cristo
2014 Trinta Calça Larga[11]
2015 Operações Especiais Décio
2015 Nise: O Coração da Loucura Fernando Diniz[12]
2017 Vazante Jeremias[13]
2018 Tungstênio Richard[14]
2018 Tropykaos Josué
2018 Além do Homem Tião
2018 Simonal Wilson Simonal
2019 A Miragem Paulo

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2002 Capitães da Areia João Grande
2004 O Bêbado em Cama Alheia
2004 A Invasão
2004 A Farsa da Boa Preguiça
2005 Cinderela Black Power
2007 Antônio de Chica Nenem
2009 Quebramar
2013 Philodendrus Cientista[15]
2014 Almirante Negro João Cândido[16]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Festival Categoria Trabalho Resultado Ref
2007 Prêmio Contigo! de TV Melhor Ator Revelação Sinhá Moça Venceu [17]
2008 Troféu Raça Negra Revelação do Ano A Favorita Venceu [18]
2013 Festival de Cinema de Natal Melhor Ator Faroeste Caboclo Indicado [19]
2013 Menção Honrosa (júri) Venceu
2013 Prêmio Quem de Cinema Melhor Ator de Cinema Indicado [20][21]
2014 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Venceu [22]
2015 Festival do Rio Melhor Ator Coadjuvante Nise: O Coração da Loucura Indicado [23]
2018 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Vazante Pendente [24]
Melhores do Ano Melhor Ator Coadjuvante Segundo Sol Pendente

Referências

  1. Enciclopédia do Teatro
  2. «O ator Fabrício Boliveira desponta no cinema ao viver o protagonista». Carol Condé. Consultado em 28 de julho de 2018. 
  3. «Faroeste Caboclo tem elenco revelado». Rolling Stone. 8 de fevereiro de 2011. Consultado em 6 de janeiro de 2012. 
  4. «Música da Legião Urbana será adaptada para o cinema». Yahoo! Brasil Cinema. 10 de julho de 2005. Consultado em 6 de janeiro de 2012. 
  5. «Fabrício Boliveira terá papel importante em novela das 21h». Kogut. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  6. «Fabrício Boliveira se dedica ao cinema». Leo Dias. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  7. «Simonal - Produção do Filme - Globo Filmes». Globo Filmes. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  8. «Telma Alvarenga: se preparando para filmes, Fabrício Boliveira vai para Minas». Correio 24 horas. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  9. Personagens da novela Sinhá Moça
  10. «Fabrício Boliveira roda "Personal vivator", curta de Sabrina Fidalgo». Porta Curtas. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  11. Anna Luiza Santiago (16 de outubro de 2014). «Fabrício Boliveira será braço direito de Joãosinho Trinta no cinema». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 16 de outubro de 2014. 
  12. «Créditos de Nise da Silveira - Senhora das Imagens no IMDb». Consultado em 10 de junho de 2013. 
  13. «Crítica: 'Vazante' - Jornal O Globo». O Globo. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  14. «Tungstênio - Fotos - Globo Filmes». Globo Filmes. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  15. «Espetáculo baseado em autobiografia de neurocientista discute até que ponto a tecnologia pode limitar os sentidos humanos». Uol. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  16. «EGO - Fabrício Boliveira será almirante João Cândido em espetáculo». Ego. Consultado em 16 de dezembro de 2017. 
  17. Giovani Lettiere (22 de maio de 2007). «Confira a lista completa dos vencedores do Prêmio Contigo! de Televisão». O Globo 
  18. «Sexta edição do Troféu Raça Negra premia 31 personalidades em SP». Troféu Raça Negra. Trofeuracanegra.com.br. 17 de novembro de 2008. Consultado em 21 de novembro de 2008. 
  19. «VAZIO CORAÇÃO – Filme brasileiro premiado». Ares e Mares. Consultado em 28 de julho de 2018. 
  20. «Vote no melhor ator de cinema». Prêmio QUEM 2013. Quem. 23 de dezembro de 2013 
  21. «Veja a lista completa dos vencedores do Prêmio QUEM 2013». Prêmio QUEM 2013. Quem. 12 de janeiro de 2014 
  22. Isabela Marinho (26 de agosto de 2014). «Veja os vencedores do 13º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». G1. Consultado em 13 de novembro de 2014. 
  23. «A cerimônia de entrega do Troféu Redentor da 17ª edição do Festival do Rio reuniu a nata do cinema brasileiro». heloisatolipan. Consultado em 28 de julho de 2018. 
  24. «Com 15 indicações, 'Bingo' é favorito no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018». O Globo. Consultado em 28 de julho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]