Fabrice Santoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tenista Fabrice Santoro
Fabrice Santoro
Santoro em 2009
Alcunha(s) O Mágico
País  França
Residência Genébra, Suiça
Data de nasc. 9 de dezembro de 1972 (42 anos)
Local de nasc. Tahiti, Polinésia Francesa
Altura 1,77m
Peso 74 kg
Treinado por Laurent Raymond
Profissionalização 1989
Mão Direita
Prize money US$ 10 021 132 Fonte
Simples
Vitórias-Derrotas 470-444
Títulos 6
Melhor ranking N° 17 (6 de Agosto de 2001)
Resultados de Grand Slam
Open da Austrália QF (2006)
Open da França R16 (1991, 2001)
Wimbledon R32 (2001)
U.S. Open R32 (1990, 1998, 1999, 2004)
Duplas
Vitórias-Derrotas 381-263
Títulos 24
Melhor ranking N° 6 (5 de Julho de 1999)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Open da Austrália V (2003,2004)
Open da França F (2004)
Wimbledon F (2006)
U.S. Open SF (2003)
Torneios principais de duplas
Tour Finals V (2005)
Última atualização em: 31 de março de 2012.

Fabrice Santoro (Tahiti, 9 de Dezembro de 1972) é um ex-tenista profissional da França.

Santoro, nascido na Polinésia Francesa, mas que representa a França, ficou 21 anos na ativa. Era conhecido por seu estilo diferenciado de jogo, usando as duas mãos em quase todas as situações. Pete Sampras o apelidou de "O Mágico".

Venceu 17 jogadores número 1 do mundo, entre eles Sampras, Agassi, Federer, Becker, Connors, Edberg, Guga e Safin. Este último sofreu na mão do Mágico, foram 7 derrotas em 9 jogos.

Em Roland Garros de 2004, Santoro derrotou Arnaud Clement por 4-6, 3-6, 7-6, 6-3 e 16-14, em 6 horas e 33 minutos, na partida mais longa no saibro frances e a 2a mais longa da história do tennis profissional.

Após aposentar-se como profissional, Santoro tem jogado o torneio para ex-atletas ATP Champions Tour. Na temporada 2012, ele venceu 2 etapas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Juniores[editar | editar código-fonte]

Torneio 1988 1989
Junior Grand Slam Tournaments
Australian Open A A
French Open 2R W
Wimbledon A 3R
US Open 3R SF

Em 1988, ganhou o Orange Bowl. Em 1989, Roland Garros juvenil, e terminou como o segundo melhor juvenil da temporada.

Profissional[editar | editar código-fonte]

Em simples, Santoro chegou a ocupar a 17ª posição do ranking mundial e fez história ao participar de 70 edições de Grand Slams em quatro décadas diferentes (de 1989 a 2010).[1]

Alcançou mais sucesso em duplas ganhando o Aberto da Austrália em 2003 e 2004 com Michaël Llodra, alem de outros vices de Grand Slam. Chegou a ocupar a 6a posição no ranking de duplas. Também ja foi campeão em Roland Garros nas duplas mistas com a tenistas Daniela Hantuchová.

Representou a França nas Olimpíadas de Atenas em 2004. Foi campeão da Copa Davis em 2001 2001 e vice-campeão em 1999 e 2002, com a equipe francesa.

Estilo de Jogo[editar | editar código-fonte]

Cquote1.svg "Seu estilo, heterodoxo, mágico e diferenciado, tinha tudo para ser rude e engessado. Mas a graça emocional com que foi agraciado, transformou esse estilo em pura poesia. Não há outro tenista com seu estilo, porém, mais importante, não há nenhum outro tenista com a capacidade de realizar com a raquete o que esse francês nos apresenta. Nas quadras é aplaudido pelo público. Fora dela é admirado e querido por seus colegas de esporte."[2] Cquote2.svg
Paulo Cleto, colunista do IG

Fabrice Santoro foi um inovador na história do tênis. Seu estilo de jogo único adotava o uso constante das duas mãos na raquete (tanto no forehand, quanto no backhand). Destro, ele batia seu backhand com duas mãos e só usava slice no forehand[3] . Por isso, ele ficou conhecido por sua forma pouco ortodoxa de jogar este esporte. Desde seus primeiros treinamentos no tenis, ele teve ampla liberdade para criar seu jogo e hábitos tenísticos. Ele desenvolveu esse estilo junto com seu pai, um antigo goleiro de futebol que percebeu desde cedo que, para compensar seus diminutos 1,78 m e sua empunhadura de duas mãos, seu filho precisaria mover os adversários para os lados, para frente e para trás; do contrário, corria o risco de ser varrido de quadra[4] . Quando ele tinha 11 anos, seu treinador lhe disse que, se quisesse melhorar seu jogo, teria que aprender a executar seu forehand com uma mão apenas, em vez de duas - como fazia desde que segurara uma raquete de tênis pela primeira vez, aos cinco anos de idade. Ele recusou.

Cquote1.svg "Quando eu comecei a jogar, a raquete era muito grande e eu era muito pequeno. Aí tinha que segurar com as duas mãos."[5] Cquote2.svg
Santoro, sobre usar seu forehand com as duas mãos

.

Fabrice Santoro apresentou-se ao tenis profissional em 1988, "assustando" os adversários ao golpear tanto o backhand quanto o forehand com duas mãos. Mais do que isso, fazia-o de forma bastante desajeitada, às vezes usando efeito topspin, outras tantas usando slices. Enfim, era uma anomalia. Baixo, sem um grande saque, ele precisava correr de lado a lado da quadra, devolvendo todas as bolas, para poder aguentar a força dos oponentes. Com o tempo e devido ao estilo único, tornou-se um grande estrategista, pois, para vencer era necessário usar todas as armas possíveis, mudando constantemente o ritmo do jogo. Seus golpes estranhos deixavam os adversários loucos. Com uma inteligência e uma visão tática fora do comum, ele conseguia achar ângulos que poucos conseguiam. Ele jamais batia uma bola igual a outra, sempre variando um slice, com um topspin, uma deixadinha, com um lob, subidas a rede, etc. Tentar achar um padrão de jogo, ou prever sua próxima bola era sempre um grande desafio para todos seus adversários.

A persistência de Santoro, com seus slices venenosos, deixava seus adversários loucos. Não a toa, foi apelidade por Pete Sampras como "O Mago"[6] .

Nick Bollettieri, o pai do jogo de fundo baseado na força, fez o seguinte comentário sobre Santoro. "Ele sabe como mexer você pela quadra e então colocar a bola fora de seu alcance. As pessoas falam: "Ó, ele bate com as duas mãos, ele fatia, corta", mas ele joga com a cabeça também".[4]

Enquanto ele ainda jogava no circuito profissional, muitos diziam que seu estilo estava mais para partidas de exibição do que para os campeonatos da ATP.

Finais[editar | editar código-fonte]

Simples (6 títulos, 6 Vice-campeonatos)[editar | editar código-fonte]

Legend (Singles)
Grand Slam (0)
Tennis Masters Cup /
ATP World Tour Finals (0)
ATP Masters Series /
ATP World Tour Masters 1000 (0)
ATP International Series Gold /
ATP World Tour 500 Series (1)
ATP International Series /
ATP World Tour 250 Series (5)
Resultado No. Data Torneio Superfície Adverspário na final Placar
Vice-campeão 1. 8 October 1990 Toulouse, France Dura (i) Suécia Jonas Svensson 6–7(5–7), 2–6
Vice-campeão 2. 8 February 1993 Dubai, United Arab Emirates Dura República Checa Karel Nováček 4–6, 5–7
Vice-campeão 3. 7 August 1994 Kitzbühel, Austria Saibro Croácia Goran Ivanišević 2–6, 6–4, 6–4, 3–6, 2–6
Campeão 4. 13 October 1997 Lyon, France Carpet (i) Alemanha Tommy Haas 6–4, 6–4
Vice-campeão 5. 12 January 1998 Doha, Qatar Dura República Checa Petr Korda 0–6, 3–6
Campeão 6. 1 February 1999 Marseille, France Dura (i) França Arnaud Clément 6–3, 4–6, 6–4
Vice-campeão 7. 7 March 1999 Copenhagen, Denmark Dura (i) Suécia Magnus Gustafsson 4–6, 1–6
Campeão 8. 3 January 2000 Doha, Qatar Dura Alemanha Rainer Schüttler 3–6, 7–5, 3–0, retired
Vice-campeão 9. 17 June 2001 Halle, Germany Grama Suécia Thomas Johansson 3–6, 7–6(7–5), 2–6
Campeão 10. 25 February 2002 Dubai, United Arab Emirates Dura Marrocos Younes El Aynaoui 6–4, 3–6, 6–3
Campeão 11. 9 July 2007 Newport, United States Grama França Nicolas Mahut 6–4, 6–4
Campeão 12. 13 July 2008 Newport, United States Grama Índia Prakash Amritraj 6–3, 7–5

Duplas[editar | editar código-fonte]

Finais de Grand Slam[editar | editar código-fonte]

Duplas Masculina: 5 (2-3)[editar | editar código-fonte]
Resultado Ano Torneio Superfície Parceiro Adversários na final Placar
Vice-campeão 2002 Australian Open Dura França Michaël Llodra Bahamas Mark Knowles
Canadá Daniel Nestor
6–7(4–7), 3–6
Campeão 2003 Australian Open (1) Dura França Michaël Llodra Bahamas Mark Knowles
Canadá Daniel Nestor
6–4, 3–6, 6–3
Campeão 2004 Australian Open (2) Dura França Michaël Llodra Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
7–6(7–4), 6–3
Vice-campeão 2004 French Open Saibro França Michaël Llodra Bélgica Xavier Malisse
Bélgica Olivier Rochus
5–7, 5–7
Vice-campeão 2006 Wimbledon Grama Sérvia Nenad Zimonjić Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
3–6, 6–4, 4–6, 2–6
Duplas Mistas: 1 (1-0)[editar | editar código-fonte]
Resultado Ano Torneio Superfície Parceira Adversários na final Placar
Campeão 2005 French Open Saibro Eslováquia Daniela Hantuchová Estados Unidos Martina Navrátilová
Índia Leander Paes
3–6, 6–3, 6–2

Títulos (24)[editar | editar código-fonte]

Legend (Doubles)
Grand Slam (2)
Tennis Masters Cup /
ATP World Tour Finals (1)
ATP Masters Series /
ATP World Tour Masters 1000 (3)
ATP International Series Gold /
ATP World Tour 500 Series (3)
ATP International Series /
ATP World Tour 250 Series (15)
No. Data Torneio Superfície Parceiro Adversários na Final Placar
1. 25 September 1995 Palermo, Italy Saibro Espanha Álex Corretja Países Baixos Hendrik Jan Davids
África do Sul Piet Norval
6–7, 6–4, 6–3
2. 20 July 1998 Stuttgart, Germany Saibro França Olivier Delaître Austrália Joshua Eagle
Estados Unidos Jim Grabb
6–1, 3–6, 6–3
3. 28 September 1998 Toulouse, France Dura (i) França Olivier Delaître Países Baixos Paul Haarhuis
Países Baixos Jan Siemerink
6–2, 6–4
4. 5 October 1998 Basel, Switzerland Dura (i) França Olivier Delaître África do Sul Piet Norval
Zimbabwe Kevin Ullyett
6–3, 7–6
5. 19 October 1998 Lyon, France Carpet (i) França Olivier Delaître Espanha Tomás Carbonell
Espanha Francisco Roig
6–2, 6–2
6. 23 August 1999 Long Island, United States Dura França Olivier Delaître Estados Unidos Jan-Michael Gambill
Estados Unidos Scott Humphries
7–5, 6–4
7. 16 October 2000 Toulouse, France Dura (i) França Julien Boutter Estados Unidos Donald Johnson
África do Sul Piet Norval
7–6(10–8), 4–6, 7–6(7–5)
8. 12 February 2001 Marseille, France Dura (i) França Julien Boutter Austrália Michael Hill
Estados Unidos Jeff Tarango
7–6(9–7), 7–5
9. 28 October 2002 Paris, France Carpet (i) França Nicolas Escudé Brasil Gustavo Kuerten
França Cédric Pioline
6–3, 7–6(8–6)
10. 13 January 2003 Melbourne, Australia Dura França Michaël Llodra Bahamas Mark Knowles
Canadá Daniel Nestor
6–4, 3–6, 6–3
11. 10 February 2003 Marseille, France Dura (i) França Sébastien Grosjean República Checa Tomáš Cibulec
República Checa Pavel Vízner
6–1, 6–4
12. 12 January 2004 Auckland, New Zealand Dura Índia Mahesh Bhupathi República Checa Jiří Novák
República Checa Radek Štěpánek
4–6, 7–5, 6–3
13. 19 January 2004 Melbourne, Australia Dura França Michaël Llodra Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
7–6(7–4), 6–3
14. 1 March 2004 Dubai, UAE Dura Índia Mahesh Bhupathi Suécia Jonas Björkman
Índia Leander Paes
6–2, 4–6, 6–4
15. 2 May 2005 Rome, Italy Saibro França Michaël Llodra Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
6–4, 6–2
16. 3 October 2005 Metz, France Dura (i) França Michaël Llodra Argentina José Acasuso
Argentina Sebastián Prieto
5–2, 3–5, 5–4
17. 24 October 2005 Lyon, France Carpet (i) França Michaël Llodra África do Sul Jeff Coetzee
Países Baixos Rogier Wassen
6–3, 6–1
18. 7 November 2005 Shanghai, China Carpet (i) França Michaël Llodra Índia Leander Paes
Sérvia e Montenegro Nenad Zimonjić
6–7(6–8), 6–3, 7–6(7–4)
19. 9 January 2006 Sydney, Australia Dura Sérvia Nenad Zimonjić República Checa František Čermák
República Checa Leoš Friedl
6–1, 6–4
20. 12 June 2006 Halle, Germany Grama Sérvia Nenad Zimonjić Alemanha Michael Kohlmann
Alemanha Rainer Schüttler
6–0, 6–4
21. 2 October 2006 Metz, France Dura (i) França RicDura Gasquet Áustria Julian Knowle
Áustria Jürgen Melzer
3–6, 6–1, [11–9]
22. 9 October 2006 Moscow, Russia Carpet (i) Sérvia Nenad Zimonjić República Checa František Čermák
República Checa Jaroslav Levinský
6–1, 7–5
23. 26 February 2007 Dubai, UAE Dura Sérvia Nenad Zimonjić Índia Mahesh Bhupathi
República Checa Radek Štěpánek
7–5, 6–7(3–7), [10–7]
24. 7 May 2007 Rome, Italy Saibro Sérvia Nenad Zimonjić Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
6–4, 6–7(4–7), [10–7]

Vice-Campeonatos (18)[editar | editar código-fonte]

No. Data Torneio Superfície Parceiro Adversários na Final Placar
1. 10 February 1997 Marseille, France Dura (i) França Olivier Delaître Suécia Thomas Enqvist
Suécia Magnus Larsson
3–6, 4–6
2. 13 October 1997 Lyon, France Carpet (i) França Olivier Delaître África do Sul Ellis Ferreira
Estados Unidos Patrick Galbraith
6–3, 2–6, 4–6
3. 3 November 1997 Moscow, Russia Carpet (i) África do Sul David Adams República Checa Martin Damm
República Checa Cyril Suk
4–6, 3–6
4. 5 January 1998 Doha, Qatar Dura França Olivier Delaître Índia Mahesh Bhupathi
Índia Leander Paes
4–6, 6–3, 4–6
5. 10 August 1998 Cincinnati, United States Dura França Olivier Delaître Bahamas Mark Knowles
Canadá Daniel Nestor
1–6, 1–2 retired
6. 14 January 2002 Melbourne, Australia Dura França Michaël Llodra Bahamas Mark Knowles
Canadá Daniel Nestor
6–7(4–7), 3–6
7. 14 April 2003 Monte Carlo, Monaco Saibro França Michaël Llodra Índia Mahesh Bhupathi
Bielorrússia Max Mirnyi
4–6, 6–3, 6–7(6–8)
8. 5 May 2003 Rome, Italy Saibro França Michaël Llodra Austrália Wayne Arthurs
Austrália Paul Hanley
1–6, 3–6
9. 29 September 2003 Metz, France Dura (i) França Michaël Llodra França Julien Benneteau
França Nicolas Mahut
6–7(2–7), 3–6
10. 27 October 2003 Paris, France Carpet (i) França Michaël Llodra Austrália Wayne Arthurs
Austrália Paul Hanley
3–6, 6–1, 3–6
11. 8 November 2003 Houston, United States Dura França Michaël Llodra Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
7–6(8–6), 3–6, 6–3, 6–7(3–7), 4–6
12. 24 May 2004 French Open, France Saibro França Michaël Llodra Bélgica Xavier Malisse
Bélgica Olivier Rochus
5–7, 5–7
13. 21 February 2005 Dubai, UAE Dura Suécia Jonas Björkman República Checa Martin Damm
República Checa Radek Štěpánek
2–6, 4–6
14. 9 May 2005 Hamburg, Germany Saibro França Michaël Llodra Suécia Jonas Björkman
Bielorrússia Max Mirnyi
6–4, 6–7(2–7), 6–7(3–7)
15. 17 April 2006 Monte Carlo, Monaco Saibro Sérvia Nenad Zimonjić Suécia Jonas Björkman
Bielorrússia Max Mirnyi
2–6, 6–7(2–7)
16. 26 June 2006 Wimbledon, UK Grama Sérvia Nenad Zimonjić Estados Unidos Bob Bryan
Estados Unidos Mike Bryan
3–6, 6–4, 4–6, 2–6
17. 30 October 2006 Paris, France Carpet (i) Sérvia Nenad Zimonjić França Arnaud Clément
França Michaël Llodra
6–7(4–7), 2–6
18. 11 June 2007 Halle, Germany Grama Sérvia Nenad Zimonjić Suécia Simon Aspelin
Áustria Julian Knowle
4–6, 6–7(5–7)

Honrarias e Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Mais partições consecutivas em torneios de Grand Slam - 70 vezes (de 1989 a 2010)[5]
  • Mais de 1500 jogos disputados (entre simples e duplas).
  • Mais derrotas em torneios da ATP - 444
  • Maior quantidade de torneios de simples disputados: 444 torneios.
  • Único tenista da história a jogar em quatro décadas diferentes (anos 80, 90, 2000 e 2010)[3]
  • Jogador mais velho a ser bi-campeão consecutivo de um torneio de simples da ATP: 37 anos.

Referências

  1. revistatenis.uol.com.br/ ""Mago" do tênis, Fabrice Santoro faz sua estreia no Grand Champions Brasil em São Paulo"
  2. paulocleto.ig.com.br/ O artista da raquete
  3. a b lancenet.com.br/ Recordista em Slams, Santoro acha que só Federer pode superá-lo
  4. a b revistatenis.uol.com.br/ Um último truque
  5. a b noticias.bol.uol.com.br/ Lenda das quadras, francês de 70 Grands Slams relembra jogos históricos e elogia Guga
  6. revistatenis.uol.com.br/ Uma mão só? Não, duas!

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tênis ou tenista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.