Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais.png
FACULDADE CIÊNCIAS MÉDICAS DE MINAS GERAIS
FCM-MG
Lema NUNQUAM SATIS DISCITUR
Fundação 1950
Tipo de instituição Filantrópica
Localização Belo Horizonte, Minas Gerais
Diretor(a) Prof. Dr. Neylor Pace Lasmar
Página oficial http://www.cmmg.edu.br

A Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG) é uma instituição filantrópica de ensino superior localizada no município de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, Brasil. A Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais - FCM-MG avança com a estratégia de aliar sua experiência, acumulada em mais de seis décadas de ensino e pesquisa, à postura inovadora exigida pelo atual contexto da educação e da tecnologia na área da saúde. Segunda mais antiga de Minas Gerais, a Escola de Medicina é reconhecida entre as mais prestigiadas do País, excelência que se estende aos também pioneiros no Estado cursos de graduação em Enfermagem, Fisioterapia e Psicologia, além daqueles referentes à pós-graduação e à educação a distância.

Os currículos são baseados no equilíbrio da aprendizagem teórica e prática, juntamente com uma sólida formação moral e ética, visão social e humanista - princípios para os estudantes da graduação e da pós-graduação. O modelo educacional adotado (docente-assistencial) garante o acompanhamento do aluno pelo professor, por meio dos estágios supervisionados (Ambulatório Ciências Médicas, Hospital Universitário Ciências Médicas - HUCM, Santa Casa de Belo Horizonte, HPS João XXIII) dentre outros. A instituição executa uma série de programas de base comunitária em vários domínios da assistência médica, fornecendo suporte local para o Sistema Único de Saúde (SUS) na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Além disso, os seus serviços de saúde comunitária e relacionados ao Programa Saúde Família (PSF) atingem populações carentes em áreas rurais de cidades mineiras, por meio do Programa de Internato Rural/Metropolitano.

A FCM-MG orgulha-se de educar e treinar enfermeiros, fisioterapeutas, médicos e psicólogos visando o futuro. Em suas sucessivas gerações, os profissionais formados na Escola de Medicina têm atuado como professores e cientistas e também como médicos e cirurgiões em bem conceituados hospitais no Brasil e no exterior. Os cursos de graduação estão bem posicionados no País e refletem o compromisso da instituição com a qualidade no ensino, sendo igualmente positivos os

Edifício que abriga a faculdade, na Alameda Ezequiel Dias.

indicadores para a pós-graduação e a educação a distância.

Brasão da Faculdade Ciências Médicas

História[editar | editar código-fonte]

A Fundação[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1950 pelo médico, professor e humanista Lucas Monteiro Machado, que liderou grupo inicial de 10 colegas atuantes na Santa Casa de Belo Horizonte, sua Escola de Medicina: Affonso Silviano Brandão, Antônio Mello Alvarenga, Argeu Murta, Caio Benjamim Dias, Brasílio Rui Prates, Geraldo Queiroga, Moacyr Abreu Junqueira, José Bolívar Drumond, Paulo Souza Lima e Sálvio Nunes[1] .

O projeto seria ricamente discutido e esboçado na ja de Lucas Machado e levado ao arcebispo metropolitano Dom Antônio dos Santos Cabral, então presidente da sociedade Mineira de Cultura, um embrião da PUC-MG, que apoiou a fundação da faculdade, que seria presidida pelo professor Lucas Machado[1] .

A primeira turma foi aberta em 1951 e diplomada em dezembro de 1956. A aula inaugural aconteceu no prédio do Hospital das Crianças Elvira Gomes, que se tornou a primeira sede da faculdade e na ocasião foi proferida a celebre frase: "quantas vezes nos reunimos armados de belos sonhos e coloridas ilusões"[1] .

O primeiro corpo docente[editar | editar código-fonte]

O primeiro corpo docente foi indicado pelos pioneiros e por Dom Antônio e era composto por[1] :

  • Histologia e Embriologia - Ivon Rodrigues Vieira
  • Anatomia - J. Octaviano Neves e Mello Alvarenga
  • Iniciação da Filosofia e Cultura Religiosa - Cônego Trajano Barroso
  • Física Biológica - Osvaldo Coelho
  • Fisiologia - Adyr Rocha
  • Farmacologia - Juvenal de Melo Senra
  • Fisiologia Nervosa - Halley Alves Bessa
  • Patologia Geral - Juscelino Kubitschek Oliveira
  • Microbiologia - J Alvim Silva
  • Parasitologia - José Pellegrino
  • Clínica Propedêutica Médica - Regozino Macedo
  • Dermatologia e Sifilografia - Oswaldo Gonçalves Costa
  • Clínica Propedêutica Cirúrgica - Hermínio Ferreira Pinto
  • Técnica Operatória e Cirurgia experimental - João Baptista de Rezende Alves
  • Anatomia Patológica - Moacyr de Abreu Junqueira
  • Clínica Médica I - Braz Pellegrino
  • Clínica Cirúrgica I - Sálvio Nunes
  • Deontologia Médica - José Guerra Pinto Coelho
  • Clínica Otorrinolaringológica - Maurílio Soares
  • Clínica Oftalmológica - Geraldo Queiroga
  • Clínica Médica II - Caio Benjamin Dias
  • Clínica Cirúrgica II - José Bolívar Drumond
  • Medicina Lega l - Josias Vaz de Oliveira
  • Terapêutica Clínica - Carlos Martins Teixeira
  • Tisiologia - Paulo de Souza Lima
  • Clínica Ginecológica - Lucas Monteiro Machado
  • Higiene - José Benedito dos Santos
  • Clínica Obstétrica - Argeu Murta
  • Clínica Pediátrica - João Costa Chiabi
  • Clínica Neurológica - Milton Gomes
  • Clínica Psiquiátrica - Austregésilo R. de Mendonça
  • Clínica de Doenças Infecciosas Tropicais - Mário Pires
  • Clínica Urológica - José Lucídio Avelar
  • Clínica Cirúrgica Infantil e Ortopedia - Brasílio Rui Prates

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

O decreto presidencial 29.242 de 30 de janeiro de 1951[2] concede autorização para funcionamento do curso médico da faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e o primeiro vestibular ocorre em fevereiro de 1951[1] . A primeira aula é ministrada em março do mesmo ano e em junho é aprovado o diretório acadêmico e funda-se, assim, o Diretório Acadêmico Lucas Machado.

Em 1955, Juscelino Kubitschek propõe à Assembleia Legislativa de Minas Gerais a doação de um terreno na área central de Belo Horizonte para a construção da sede própria da faculdade, que começaria a ser construída em 1956 e terminada em 1963[3] .

A partir de 1964, a FCMMG implantou os cursos de graduação de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, pioneiros no Estado, através de convênio firmado com a Associação Mineira de Reabilitação (antiga Fundação Arapiara). Em 1969, a FCMMG assumiu a total responsabilidade sobre os cursos.

Em 1965, faculdade passou a oferecer cursos de pós-graduação lato sensu, incluindo residências médicas[3] (o primeiro do estado de Minas Gerais) e especializações em vários hospitais da Capital. O Centro de Pesquisa e Pós-Graduação (CPG) foi criado em meados dos anos 70, avançando gradualmente até chegar à sua estrutura atual.

História Recente[editar | editar código-fonte]

Em 1988, a FCMMG implantou a pós-graduação para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. No mesmo ano, foi implantado o Ambulatório Affonso Silviano Brandão, que em 2014 passa a se chamar Ambulatório Ciências Médicas.

Em 1990, foi assumido em comodato através de convênio com o governo do Estado o Hospital São José, transformando-o em hospital universitário. Ambos, como os serviços conveniados, fornecem suporte para o sistema público primário de saúde da Região Metropolitana de BH.

Em 1989, a instituição estendeu os seus serviços também a populações carentes do interior de Minas Gerais, por meio de convênios de internato rural/metropolitano com prefeituras, direcionados para atividades de saúde coletiva e do Programa Saúde da Família (PSF).

Em 2005, foi criado do centro de educação a distância, o Ciências Médicas Virtual (CMV).

Em 2008 foram criados os cursos de Enfermagem e Psicologia.

Em 2010 a FCM-MG completou 60 anos e o Hospital Universitário aderiu à rede 100% SUS.

Em 2012, foi dado início as obras de expansão, com a ampliação do edifício sede em 22.700m2.

Em 2013, foi lançado o curso de Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde.

Em 2014, a instituição lança nova marca "Ciências Médicas - MG".

Cursos de Graduação[editar | editar código-fonte]

Medicina[editar | editar código-fonte]

  • Já formou 58 turmas desde a turma inicial em 1951 e atualmente as turmas que estão estudando são a de 61 a 66.
  • Admite em único processo seletivo anual 109 alunos realizado aproximadamente em novembro
  • Abriga aproximadamente 550 alunos de graduação
  • Incentiva a criação de diversas ligas acadêmicas, lideradas pelos próprios alunos, tais como a LAPAPED, LAC, LAN, entre outras

Fisioterapia[editar | editar código-fonte]

  • Um dos principais cursos oferecidos em Minas Gerais admite em um único processo seletivo anual.
  • A faculdade formou a primeira turma de fisioterapia no estado.
  • Pioneira na corrida ciências médicas evento que acontece uma vez por ano.
  • O curso é destaque em vários trabalhos multidisciplinar.

Terapia Ocupacional[editar | editar código-fonte]

  • A faculdade foi uma das primeiras a oferecer Terapia Ocupacional em Minas Gerais.
  • O curso não é mais oferecido desde o segundo semestre de 2014.

Enfermagem[editar | editar código-fonte]

Psicologia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e José de Laurentys Medeiros (Jan/ Mar -2008). «Esboço histórico da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais». Revista Médica de Minas Gerais. Consultado em 23/09/2014. 
  2. «Diário Oficial da União de 12 de abril de 1951». Consultado em 23/09/2014. 
  3. a b «Linha do tempo da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais». Consultado em 23/09/2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]