Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Faculdade de Farmácia da UFRGS
FacFar
Universidade UFRGS
Fundação 29 de setembro de 1895 (121 anos)
Tipo de instituição Faculdade
Localização Brasão de Porto Alegre (RS).svg Porto Alegre, Rio Grande do Sul RS Brasil
Campus Câmpus Saúde
Site www.ufrgs.br/farmacia

A Faculdade de Farmácia (FacFar) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi fundada em 29 de setembro de 1895, sendo a mais antiga das unidades de ensino universitário que compõem a UFRGS. Em uma reunião ocorrida em 25 de julho de 1898 na presença de Alfredo Leal (um dos fundadores e também primeiro diretor), o corpo docente do Curso de Partos e a Congregação da Escola de Farmácia acordam a sua união e fundam a Faculdade Livre de Medicina e Farmácia, retirando-se do nome a palavra Farmácia em 1911.[1]

A FacFar oferece atualmente 120 vagas por ano ao curso de graduação em Farmácia (84 vagas - Vestibular[2]; 36 vagas - SiSU[3]), com a formação de farmacêutico em um caráter generalista.[4][5] Possui uma ampla infraestrutura para as mais variadas atividades, nos campos de ensino, pesquisa, extensão e serviços externos.[6] Além disso, possui Programas de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (Mestrado e Doutorado)[7], Nanotecnologia Farmacêutica (Doutorado)[8], Assistência Farmacêutica (Mestrado)[9] e Especialização em Análises Clínicas[10].

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Escola Livre de Farmácia e Química Industrial teve sua origem a partir da União Farmacêutica de Porto Alegre, criada em 1894 como uma sociedade de farmacêuticos, proprietários de farmácias e droguistas. Segundo seus estatutos, um dos objetivos principais daquela agremiação era a criação de um curso de farmácia. Em setembro de 1895, foi concretizado esse objetivo com a fundação de uma escola de farmácia, instalada em fevereiro seguinte. O governo estadual, representado por Júlio de Castilhos, cedeu duas salas e os aparelhos dos gabinetes de Física e Química da Escola Normal, situada na rua Duque de Caxias, esquina de Marechal Floriano Peixoto. Seu primeiro presidente foi o farmacêutico Alfredo Leal, tendo como vice Arlindo Caminha, e secretário Francisco de Carvalho Freitas, todos membros da União Farmacêutica de Porto Alegre.[11]

Depois de elaborados seus estatutos e com o auxílio financeiro do Conselho Municipal, a então Escola Livre de Farmácia e Química Industrial deu início às suas atividades em março de 1897, com 35 alunos inscritos. Em dezembro de 1899, diplomaram-se os 11 primeiros farmacêuticos.[11]

De 1898 até 1952, a Farmácia esteve ligada à Faculdade de Medicina, situação que foi mudando ao longo dos anos.[1] Já no ano de 1916, ela foi reconhecida como Escola Anexa à Faculdade de Medicina. Com a criação da Universidade de Porto Alegre pelo decreto estadual nº 5.758 de 28/11/1934, foi autorizada a integração da Faculdade de Medicina, com suas escolas de Odontologia e Farmácia, àquela Universidade pela lei nº 173 de 06/01/1936.[11] Em 1936, a Universidade de Porto Alegre foi instalada, integrando-se a Faculdade de Medicina com suas escolas anexas de Farmácia e Odontologia, a Faculdade de Direito com sua escola de Comércio, a Escola de Engenharia, a Escola de Agronomia e Veterinária, o Instituto de Belas Artes e a Faculdade de Educação, Ciências e Letras (última a ser criada).[1][12]

Devido à incorporação de unidades do interior do Estado como as Faculdade de Direito e Odontologia de Pelotas e a Faculdade de Farmácia de Santa Maria, a Universidade de Porto Alegre passou a se chamar Universidade do Rio Grande do Sul em 1949. No ano seguinte a URGS foi incorporada ao Sistema Federal de Ensino Superior, passando a ser mantida pelo governo federal. Mesmo depois de tornar-se autônoma em 1949, a Farmácia seguiu como Escola Anexa da Faculdade de Medicina até 1952, quando foi organizada como Unidade Técnico-Administrativa.[1]

Assim, em 1952 ela volta a ser chamada de Escola de Farmácia, mais tarde sendo chamada de Faculdade de Farmácia de Porto Alegre, Faculdade de Farmácia e Bioquímica de Porto Alegre e, por fim, Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.[1][11]

O espírito pioneiro da Instituição conduziu, em 1970, à implantação do Curso de Pós-Graduação em Farmácia, o primeiro Curso de Mestrado na área de medicamentos no Brasil. Além disso, em 1992 teve início o Curso de Doutorado e, no ano de 2000, foi instituído o Curso de Especialização em Análises Clínicas, em conjunto com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Desde a sua fundação, a interação da Faculdade de Farmácia com a sociedade é algo notável, já que estabelece parcerias com setores governamentais na área da saúde em esfera federal, estadual e municipal, além de atender a demandas específicas da população na área de análises laboratoriais e assistência farmacêutica.[1]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c d e f «UFRGS - Farmácia». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  2. «Vestibular 2017». www.ufrgs.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  3. «SiSU 2017». www.ufrgs.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  4. «UFRGS - Farmácia». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  5. «UFRGS - Currículo». www1.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  6. «UFRGS - Farmácia». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  7. «Home | PPGCF / UFRGS». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  8. «Pós-Graduação em Nanotecnologia Farmacêutica». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  9. «PPGASFAR». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  10. «UFRGS - Farmácia». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  11. a b c d «ESCOLA LIVRE DE FARMÁCIA E QUÍMICA INDUSTRIAL DE PORTO ALEGRE». www.dichistoriasaude.coc.fiocruz.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  12. «Histórico». www.ufrgs.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017