Faculdade de William e Mary

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Faculdade de William e Mary
College of William & Mary
W&M
Fundação 1693[1][2]
Tipo de instituição Privada 1693–1905
Pública 1906–presente
Localização Williamsburg, Virgínia, Estados UnidosEstados Unidos
Total de estudantes 8,376 (2013)[3]
Graduação 6,271 (2013)[3]
Pós-graduação 2,105 (Fall 2013)[3]
Campus Suburbano
1,200 acres (4.9 km²)
Cores da escola Verde, Dourado, Amarelo, Prata[4]
                   
Mascote Grifo
Página oficial wm.edu

Faculdade de William e Mary (College of William and Mary, William and Mary ou W&M) foi fundada em 1693, sendo uma das nove faculdades coloniais fundadas antes da Revolução Americana. É uma instituição pública de artes liberais localizada em Williamsburg (Virgínia). A universidade oferece graduações, pós-graduações e cursos profissionais através de suas cinco escolas acadêmicas de Arte e Ciências, Negócios, Educação, Direito, e Ciência Marinha. Atualmente, a instituição recebe 6.271 estudantes de graduação e 2.105 de pós-graduação, matriculados nos vários programas acadêmicos da universidade.

História[editar | editar código-fonte]

Era colonial: 1693–1776[editar | editar código-fonte]

Reverendo Dr. James Blair, fundador da William & Mary.

Uma escola de ensino superior tanto para jovens americanos nativos quanto para filhos de colonos foi um dos primeiros objetivos dos líderes da Colônia de Domínio da Virgínia. A faculdade foi fundada em 8 de fevereiro de 1693, através de uma carta régia (legalmente, cartas-patentes) para "fazer, pesquisar e estabelecer um certo Local de Estudo Universal, uma Faculdade da Divindade, Filosofia, Linguagens, e outras boas artes e ciências... a ser apoiada e mantida, ao longo de todo o tempo por vir"[5]. Nomeada em homenagem aos monarcas regentes Rei Guilherme III e Rainha Maria II, a faculdade é a segunda mais antiga dos Estados Unidos da América. Os planos iniciais para a faculdade datam de antes de 1618, décadas antes de Harvard. Em 1695 antes da cidade de Williamsburg existir, inicia-se a construção do Edifício Sir Christopher Wren, então conhecido apenas como Edifício da Faculdade, sendo o mais antigo prédio da instituição (hoje o então Edifício Wren é o principal prédio da William and Mary). A W&M é uma das nove faculdades coloniais fundadas antes da Revolução Americana. James Blair foi nomeado como o primeiro presidente da faculdade (cargo este ocupado até sua morte, em 1743). William & Mary foi fundada como uma instituição anglicana; era exigido que os estudantes fossem membros da Igreja da Inglaterra, e professores deveriam declarar aderência aos Trinta e Nove Artigos da Religião.[6]

Edifício Wren, 1859-1862

Revolução e transição[editar | editar código-fonte]

Durante o período da Revolução Americana, a liberdade religiosa foi estabelecida em Virgínia e a separação do estado e igreja ocorreu. A faculdade acabou se tornando a primeira universidade norte-americana que estabeleceu escolas de graduação em Direito e Medicina. Em 11 de novembro de 1750 é fundada a primeira sociedade universitária secreta dos EUA, a Sociedade F.H.C., popularmente conhecida como Flat Hat Club. Em 5 de dezembro de 1776, os estudantes John Heath e William Short fundaram a Phi Beta Kappa, uma sociedade filosófica e literária secreta. Em 1859, um grande incêndio causou a destruição da faculdade, sendo que poucas estruturas foram conservadas: Edifício Wren, Casa do Ex-Aluno, Casa do Presidente e Brafferton.

Guerra Civil[editar | editar código-fonte]

No início da Guerra Civil Americana (1861-1865), a faculdade fechou-se enquanto o conflito durasse, pois o alistamento havia reduzido o corpo estudantil da instituição.

Vida estudantil[editar | editar código-fonte]

Sistema de Honra[editar | editar código-fonte]

O sistema de honra da William & Mary foi estabelecido primeiramente pelo ex-aluno Thomas Jefferson em 1779 e é considerado como sendo o primeiro sistema dos Estados Unidos.[7] Durante a semana de orientação, todo estudante novato recita a Promessa de Honra no Grande Salão do Prédio Wren:

Como um membro da comunidade William & Mary eu prometo, pela minha honra, a não mentir, enganar, ou roubar na minha vida acadêmia ou pessoal. Eu compreendo que tais atos violam o Código de Honra e enfraquece a comunidade de confiança da qual nós todos somos mordomos.

As bases da Promessa de Honra foram escritas há mais de 150 anos pelo ex-aluno e professor de direito Henry St. George Tucker. [8]Enquanto ensinava direito na Universidade de Virgínia, Tucker propôs que os estudantes anexassem um compromisso em todos os exames confirmando que, em sua honra, eles não receberam qualquer tipo de assistência.[9][10]

Referências

  1. About William and Mary | About W&M
  2. The College gives its founding date as 1693, but has not operated continuously since that time, having closed at two separate periods, 1861–1869 and 1882–1888 (see Post-colonial history).
  3. a b c «Common Data Set, 2012–2013». Office of Institutional Research, College of William & Mary 
  4. «University Colors | University Style Guide». Consultado em November 19, 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Earl Gregg Swem Library Special Collections». Swem.wm.edu. Consultado em September 26, 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. Webster, Homer J. (1902) "Schools and Colleges in Colonial Times," The New England Magazine: An Illustrated Monthly, v. XXVII, p. 374, Google Books entry
  7. Patricia R. Olsen (January 6, 2008). «And Out of the Corner of My Eye... – New York Times». Nytimes.com. Consultado em September 26, 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  8. «Tucker, Henry St. George, (1780–1848)». Biographical Dictionary of the United States Congress. Consultado em December 12, 2008  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  9. Barefoot, Coy (Spring 2008). «The Evolution of Honor: Enduring Principle, Changing Times» (– Scholar search). Charlottesville, VA: University of Virginia Alumni Assn. The University of Virginia Magazine. 97 (1): 22–27. Consultado em March 4, 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda) [ligação inativa]
  10. Smith, C. Alphonso (November 29, 1936). «'I Certify On My Honor--' The Real Story of How the Famed 'Honor System' at University of Virginia Functions and What Matriculating Students Should Know About It». Richmond Times Dispatch. Consultado em December 12, 2008  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]