Fagales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaFagales
Bosque de bétulas.
Bosque de bétulas.
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: rosídeas
Clado: eurosids I
Ordem: Fagales
Engl.[1]
Famílias
Sinónimos
Frutos (nozes) de Juglans regia.

Fagales é uma ordem de plantas com flores pertencente ao clado das rosídeas da classe Magnoliopsida (as dicotiledóneas). O grupo inclui 7 famílias, com 33 géneros e 1 175 espécies,[2] muitas das quais árvores conhecidas e comuns, entre as quais a nogueira, o sobreiro e a azinheira. O nome da ordem deriva do nome genérico Fagus, o género que inclui as faias.[3][2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Na sua presente circunscrição taxonómica, a ordem Fagales inclui 8 famílias maioritariamente constituídas por plantas lenhosas, de hábito arbóreo ou arbustivo, maioritariamente árvores de média a grandes dimensões (mesofanerófitos e macrofanerófitos). A maioria das espécies que integram este grupo vive em simbiose com micorrizas que colonizam as suas raízes, especialmente as formadas por bactérias diazotróficas do género Frankia,[2] sem as quais as árvores ficam débeis e frequentemente morrem.

A maioria das espécie apresenta escamas sobre as gemas foliares, folhas com margem dentado, com nervuras secundárias que ligam directamente a dentes não glandulares, com as nervura de maior ordem a convergir para estes pontos.

São plantas monoicas, com flores unissexuais muito pequenas, agrupadas em inflorescências cimosas, em geral espigas ou amentilhos erectos ou pêndulos, mas por vezes com as flores femininas solitárias ou formando grupos reduzidos (nas Fagaceae). As tépalas são muito reduzidas ou ausentes, sem nectários. As flores estaminadas com o androceu oposto ao perianto. As flores carpelares com estilete íntegro, estigma em geral decorrente, linear, seco. Em geral apresentam dois óvuloss anátropos por carpelo, pobremente desenvolvidos até à polinização, dois por carpelo, pêndulos, epítropos, unitegumentados. A polinização é principalmente anemófila.[3]

O fruto é geralmente seco, com sementes com embrião bem desenvolvido, com cotilédones grandes.[4]

Esta ordem inclui famílias com espécies de árvores muito conhecidas, algumas delas com grande importância económica, nomeadamente a família Fagaceae (família das faias, carvalhos, sobreiros e castanheiros) e a família Betulaceae (família das bétulas e da avelaneira). Do ponto de vista ecológico é um grupo importante porque algumas das suas espécies são formadoras de bosques no Hemisfério Norte, modificando o habitat e criando condições para que um número elevado de outras espécies possam ocorrer.[3]

A ordem tem distribuição cosmopolita, ocorrendo em todos os continentes à excepção da Antárctida. Muitas das suas espécies apresentam grande interesse florestal, sendo utilizadas para produção de madeiras, permitindo o crescimento de cogumelos comestíveis nas suas raízes, produzindo frutos comestíveis por humanos e animais. Algumas espécies são utilizadas em jardinagem e paisagismo, incluindo a florestação urbana.

Filogenia e sistemática[editar | editar código-fonte]

Filogenia[editar | editar código-fonte]

A ordem Fagales pertence ao clado das rosídeas, um agrupamento filogenético das dicotiledóneas, no qual é o grupo irmão das Cucurbitales. O enquadramento da ordem Fagales no clado das eurosídeas (ou fabids) é o que consta do seguinte cladograma:

fabids

Zygophyllales





Fabales




Rosales




Fagales



Cucurbitales







Celastrales




Malpighiales



Oxalidales






Sistemática[editar | editar código-fonte]

A ordem Fagales, ao incorporar, integralmente ou pro parte, diversas ordens e taxa similares que foram parte sistemas de classificação presentemente considerados obsoletos, tem uma rica sinonímia taxonómica, a qual inclui: Juglandineae Thorne & Reveal, Myricineae Thorne & Reveal, Betulales Martius, Carpinales Döll, Casuarinales Berchtold & J. Presl, Corylales Dumortier, Juglandales Berchtold & J. Presl, Myricales Martius, Nothofagales Doweld, Quercales Burnett, Rhoipteleales Reveal, Casuarinanae Reveal & Doweld, Platycaryaceae Doweld, Faganae Takhtajan e Juglandanae Reveal.[5]

O antigo sistema de Cronquist incluía nas Fagales apenas quatro famílias (Betulaceae, Corylaceae, Fagaceae e Ticodendraceae), sendo que a família Corylaceae foi entretanto incluída nas Betulaceae. Esta estrutura foi adoptada pela maioria dos sistemas de classificação de base morfológica, incluindo a World Checklist of Selected Plant Families.[6] As restantes famílias estavam repartidas em três ordens diferentes, colocadas no grupo das Hamamelidae. A antiga ordem Casuarinales continha apenas a família Casuarinaceae, as Juglandales apenas a família Juglandaceae e as Rhoipteleaceae, ficando as restantes formas colocadas entre as Myricales (a que se juntava o género Balanops, hoje nas Balanopaceae, uma família da ordem Malpighiales). Como os estudos de filogenética demonstraram que o então agrupamento Myricales, como era definido, era parafilético para os restantes grupos, as famílias foram reagrupadas numa ordem Fagales com a sua circunscrição alargada.

Na sua presente circunscrição taxonómica a ordem inclui as seguintes famílias:[5]

A aplicação das técnicas da filogenética molecular sugere as seguinte relações entre as famílias que integram a ordem Fagales:[1]



Cucurbitales (grupo externo)


Fagales

Nothofagaceae




Fagaceae





Myricaceae



Juglandaceae






Ticodendraceae



Betulaceae




Casuarinaceae







Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Angiosperm Phylogeny Group (2009). «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III». Botanical Journal of the Linnean Society. 161 (2): 105–121. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x. Consultado em 6 de julho de 2013. Arquivado do original (PDF) em 25 de maio de 2017 
  2. a b c Missouri Botanical Garden: Fagales.
  3. a b c TaxaTeca: orden Fagales.
  4. EcuRed: Fagales.
  5. a b MoBot: Fagales.
  6. «Royal Botanic Gardens, Kew: Databases and Publications». Consultado em 16 October 2018. Arquivado do original em 3 February 2004  Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) Angiosperm Phylogeny Group (2003). An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG II. Botanical Journal of the Linnean Society 141: 399-436. (Disponível online: Texto completo (HTML) | Texto completo (PDF))

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Fagales